Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Outubro 22, 2014

Uma Outra Voz - Gabriela Ruivo Trindade - Opinião

umaoutravoz.jpg

Na semana em que foi conhecido o Prémio Leya 2014, “O Meu Irmão”, de Afonso Reis Cabral, decidi-me a tirar da estante “Uma Outra Voz”, de Gabriela Ruivo Trindade, o Prémio Leya 2013.

Interessante e bem escrito, com uma história que prende o leitor, não lhe encontro pontos negativos mas por alguma razão não me entusiasmou tanto quanto eu esperava. E comprovo isso agora, que tento escrever um texto sobre o livro e pouco me ocorre.

O ponto forte é a narração. Várias vozes, vários narradores, várias perspectivas. As mesmas personagens descritas por cada voz completam os pontos soltos da história. Bem estruturado porque as vozes não falam nas mesmas datas, é como se funcionasse como um círculo que o leitor vai fechando. Bem conseguido mas não traz nada de novo.

Um livro que li mas não me marcou, certamente daqui a uns tempos olho para a capa e nem me lembro o que lá vai dentro.

A sinopse é excelente e elevou-me as expectativas. Mas a leitura deixou-me de certo modo indiferente. Não é o que espero de um livro, ainda por cima premiado.

Sinopse

“João José Mariano Serrão foi um republicano convicto que contribuiu decisivamente para a elevação de Estremoz a cidade e o seu posterior desenvolvimento. Solteiro, generoso e empreendedor como poucos, abriu lojas, cafés e uma oficina, trouxe a electricidade às ruas sombrias e criou um rancho de sobrinhos a quem deu um lar e um futuro. É em torno deste homem determinado, mas também secreto e contido, que giram as cinco vozes que nos guiam ao longo destas páginas, numa viagem que é a um tempo pessoal e colectiva, porque não raro as estórias dos narradores se cruzam com momentos-chave da história portuguesa. Assim conheceremos um adolescente que espreitava mulheres nuas e ria nos momentos menos oportunos; a noiva cujos olhos azuis guardavam um terrível segredo; um jovem apaixonado pela melhor amiga que vê a vida subitamente atravessada por uma tragédia; a mãe que experimentou o escândalo e chora a partida do filho para a guerra; e ainda a prostituta que escondia documentos comprometedores na sua alcova e recusou casar-se com o homem que a amava. Por fim, quando estas vozes se calam, é tempo de ouvirmos o protagonista através de um diário escrito noutras latitudes e ressuscitado das cinzas muitos anos mais tarde.
Baseado em factos reais, Uma Outra Voz é uma ficção que nos oferece uma multiplicidade de olhares sobre a mesma paisagem, urdindo a história de uma família ao longo de um século através das revelações de cada um dos seus membros, numa interessante teia de complementaridade.”

Leya, 2014

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.