Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

planetamarcia

planetamarcia

Outubro 20, 2010

O Esplendor da Vida - Sveva Casati Modignani - Opinião

 

Depois de ter lido “Desesperadamente Giulia” e ter gostado bastante, foi com alguma expectativa que encarei o regresso à realidade de Giulia Blasco com a leitura de “ O Esplendor da Vida”.

A vida de Giulia não é fácil, apesar de os problemas de saúde estarem ultrapassados, o seu bem estar é uma preocupação constante. Os problemas com o filho adolescente são mais que muitos, a nível profissional surgem novos desafios, e na sua relação amorosa com Ermes nem tudo é como ela desejaria.

Sem dúvida um livro orientado para o público feminino, com todas as voltas e reviravoltas de um romance cor-de-rosa. Pessoalmente gosto da autora e da forma como as suas histórias nos envolvem e nos fazem suspirar; este “Esplendor da Vida” cumpre bem o seu objectivo de entretenimento mas não é um livro tão bem conseguido como o anterior.

Talvez uma sequela não fosse o mais indicado para um livro tão fascinante como “Desesperadamente Giulia”, um livro que me tocou de uma forma difícil de superar e que faz com que esta nova leitura me tenha “sabido a pouco”.

No entanto recomendo a quem aprecia o género e gosta da autora, este é um romance de vidas cruzadas e destinos surpreendentes que entretém e faz sonhar.

Sinopse 

“Giulia de Blasco é uma escritora de sucesso que venceu uma difícil batalha contra o cancro e conquistou o amor do cirurgião Ermes Corsini. Apesar disso, Giulia não consegue encontrar a serenidade que tanto deseja.
O seu filho Giorgio, de dezasseis anos, atravessa uma adolescência conturbada e acaba por influenciar negativamente a relação de Giulia e Ermes e fazer Giulia questionar as suas capacidades como mãe.
É no meio destas dúvidas e incertezas que surge Franco Vassalli, um enigmático e fascinante empresário, habituado a conseguir tudo o que quer...
Para Giulia começa assim mais um período dramático e intenso da sua vida.
Depois de Desesperadamente Giulia, Sveva Casati Modignani dá continuação à história de Giulia de Blasco, uma das personagens-chave mais emblemáticas de toda a sua obra.”

Porto Editora, 2010 

Setembro 20, 2009

O Jogo da Verdade - Sveva Casati Modignani

 

Já li quase todos os livros desta autora editados no nosso país. Este “Jogo da Verdade” não foge muito ao estilo dos anteriores, trata-se de uma leitura leve, romântica, dedicada ao chamado “universo das mulheres”.

Particularmente não me agradam este tipo de rótulos, mas tenho de admitir tratar-se de um livro levezinho mas muito agradável.
Sveva Casati Modignani conta as histórias dos amores de duas mulheres, Malvina e Roberta, mãe e filha. Mais uma vez a autora conta-nos uma saga familiar com os já habituais “saltos temporais” e as várias visões da mesma história; um estilo e modo de escrever que já domina e no qual se sai muito bem.
Inevitavelmente fico sempre com a sensação de que as mulheres Italianas são demasiado submissas aos homens, às regras sociais e à instituição do casamento. Talvez a intenção da autora seja a de denunciar estas situações através dos seus livros, mas a verdade é que fico com a sensação que algumas situações que para mim rotulam a mulher como um ser inferior ao homem, e como a “serva de todas as suas vontades” são algo de encarado como comum nestes livros.
Como forma de equilíbrio existe uma vez mais a personagem feminina forte, com ideais feministas e revolucionários, que marca pela diferença e pela posição oposta ao anteriormente descrito. Enfim, dá-me a sensação de uma sociedade em que o homem toma todas as decisões e a mulher só se faz ouvir tomando uma posição muito radical.
Correndo o risco de estar a exagerar ou de não ter interpretado a histórias da forma mais correcta, confesso que esta foi a análise que fiz.
No entanto não posso deixar de recomendar esta leitura pelo poder terapêutico de um bom romance, pelo alívio espiritual que proporcionam as horas de concentração nas vidas das personagens, e no desejo (sim, que todas temos) de um final feliz.
Sinopse
“Roberta é uma jovem livreira em plena crise existencial e conjugal - Oscar, o marido, com quem casou contra a opinião de toda a gente, revela-se incapaz de responder às suas necessidades e de assumir as responsabilidades de uma família.

Uma dolorosa reflexão leva Roberta a percorrer o passado e a descobrir as raízes do seu mal-estar, que remontam à infância, passada no meio dos afectos envolventes da família paterna, onde a mãe, Malvina, brilhava pela ausência. Feminista convicta no período turbulento de 68, Malvina escolhera viver de acordo com os seus princípios e confia a filha ao companheiro. Desta situação vão nascer, ao longo do tempo, dramas, mal-entendidos, conflitos mal resolvidos e também segredos há muito guardados. E é apenas ao dissipar estas sombras que Roberta vai conseguir superar a crise e reconciliar-se consigo mesma.

Uma história de ligações profundas e paixões intensas em que Sveva Casati Modignani, através do confronto entre duas gerações de mulheres, nos conta como éramos antes e como somos agora.”
 
Porto Editora, 2009

 

Agosto 20, 2008

Lição de Tango

 

Deixei-me envolver completamente por esta “Lição de Tango”.
Nesta fase de leitura de romances em que me encontro (não sei bem porquê...apetece-me), tenho passado alguns momentos de “relax literário”.
Já li alguns livros da Sveva Casati Modignani, confesso que este me agradou particularmente. Talvez por ser uma história passada no presente em que as personagens fazem várias “viagens” ao passado.
Duas mulheres com vidas aparentemente diferentes descobrem que têm mais em comum do que aquilo que pensam. Infâncias difíceis e traumas esquecidos que regressam em memórias difusas... como o som de um velho tango...
É uma história de encontros, o encontro entre as duas mulheres que são as personagens principais e o encontro delas próprias, uma verdadeira viagem de auto-conhecimento.
Um livro que se lê muito rápido, apesar de poder ser considerado uma leitura leve, oferece a possibilidade de alguma reflexão.
 
“O retrato inesquecível de duas mulheres que o destino juntou numa aventura comum.
Giovanna e Matilde não parecem ter nada em comum, excepto o facto de morarem no mesmo bairro de Milão e de às vezes se cruzarem na rua. A primeira é uma encantadora antiquária, casada e com uma filha adolescente; a outra é uma pobre idosa que vive sozinha numas águas-furtadas das quais obstinadamente não se deixa despejar. Uma série de circunstâncias dramáticas aproxima as duas mulheres, que aprendem a conhecer-se e a travar uma profunda amizade. Matilde ajudará a jovem a encontrar a serenidade e o amor, enquanto Giovanna acompanhará Matilde ao longo da sua caminhada final.
Uma história dominada pela paixão, que nos retrata, com o talento habitual de Sveva Casati Modignani, duas inesquecíveis figuras femininas.”

“O último romance de Sveva Casati Modignani fala-nos de duas mulheres e a maneira como, ao conhecerem o amor, se aproximaram e cultivaram uma amizade profunda (...) São mais de quatrocentas páginas onde é difícil fazer uma pausa. Tudo mexe de forma intensa com o leitor (...) O nosso coração é constantemente sobressaltado (...) No final, todas as personagens acabam por evoluir para um só caminho: o amor.”
Os meus livros
 
Asa, 2008