Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

planetamarcia

planetamarcia

Abril 20, 2008

Os Sabores da Vida

"Os Sabores da Vida" é um livro delicioso, não só por relatar as aventuras de dois amigos que decidem abrir uma empresa de Catering, mas principalmente por ser um livro rico de personagens com as quais nos identificamos com alguma facilidade.

 

"Pessoas como nós" é a expressão que melhor se adapta aos personagens de Maeve, já o referi num outro post e este livro confirma uma vez mais a minha opinião.

 

A partir de uma pequena história, de uma espécie de núcleo, a autora cria amigos, familiares, conhecidos que, ao longo da narrativa se revelam sempre muito mais do que aquilo que pareciam...não acontece isso tantas vezes na vida?

 

É mais um livro com muito calor humano, com histórias de familias, amor e amizade.

 

 

"Terna e atenta. Maeve Binchy, escritora irlandesa, volta aos meandros da família, dos sonhos, reveses e sobrevivência de personagens que logo tomamos por pessoas reais. Cathy e Tom têm comum o gosto pela cozinha. Há anos que ambicionam criar um serviço de catering até que encontram o lugar ideal em Dublin. Entretanto as suas vidas pessoais estão à beira do desastre. O marido de Cathy só pensa em trabalho, a namorada de Tom quer a todo o custo ser modelo. Entre obstáculos, lágrimas e um fresco e revigorante bom humor, esta é uma daquelas histórias que não conseguimos parar de ler. "

 

 "Cathy era a filha da empregada. Neil casou com ela apesar da oposição da mãe, mas hoje vivem mais separados que nunca. Cathy decide então por em prática o seu sonho de sempre: ter o seu serviço de catering. Tom e ela foram colegas de escola e juntam esforços no seu novo projecto. É claro que nada corre exactamente como planeado. Entre desaires culinários, os gémeos abandonados pelos pais que ficam a cargo de Cathy, as objecções de mãe de Neil, que acha que uma mulher deve ficar em casa, as longas ausências de Neil e o deslumbramento de Marcella, namorada de Tom, tudo parece por em causa os seus projectos. Mas a tudo se sobrevive..."

(Cículo de Leitores)

Círculo de Leitores, 2005



Abril 01, 2008

Uma Casa na Irlanda

“Uma Casa na Irlanda “ foi o primeiro livro que li da Maeve Binchy, é um livro extenso mas que me deu muito prazer ler cada página. Maeve é uma contadora de histórias nata, explora os sentimentos humanos e as relações de uma forma muito própria e que me agrada muito.
 
Este livro conta a história de Ria, uma mulher simples que sonha com as coisas simples e que aos poucos constroi a vida que sonhou...dá valor a familia, ao casamento, aos filhos. Esta é a história de Ria e da forma como, com o tempo, se apercebe que vive uma vida que não é real. É uma história de ilusões e desilusões, de pessoas em quem confia mas que acabam por a trair...de amigos que estão lá quando ela precisa...e daqueles que ela julgava serem especiais e afinal revelam-se o oposto.
Quem nunca se desiludiu com as pessoas? Quem nunca acordou tarde para uma realidade? É por isso que este livro nos agarra, é uma história com muitas histórias que podiam ser a nossa.
 
Marylin é uma mulher diferente, com uma vida diferente e objectivos diferentes...mas muitas vezes na vida pessoas que habitam realidades opostas e fazem percursos diferentes, chegam ao mesmo destino! Ria e Marylin estão nesse ponto e, graças a algumas coincidências, conhecem-se e tomam uma decisão algo imprevisível e estranha: trocam de casas, de países, de amigos, de vidas.
 
“Uma casa na Irlanda” conta a história de como se pode brincar com o destino, se é que há algo destinado na vida.
Estas duas mulheres arriscam, abdicam das tristezas em que vivem para conhecerem outra realidade, viverem uma vida nova tal é o estado de desgaste e tristeza em que se encontram.
Desta decisão nascem oportunidades e novos sonhos.
Para mim esta é uma história memorável.
 
 
"Ria e Marylin não se conhecem – vivem a milhares de quilómetros de distância, separadas pelo oceano Atlântico: um numa grande e acolhedora casa vitoriana em Tara Road, Dublin, a outra numa casa moderna em Nova Inglaterra. Seria difícil encontrar duas mulheres mais diferentes; a vida de Ria centra-se na sua família e nos seus amigos, enquanto a de Marylin conheceu muito sofrimento. Mas quando cada uma delas precisa de sair do ambiente que as rodeia, uma troca de casas parece ser a solução ideal. Juntamente com as casa emprestadas surgem os vizinhos e os amigos, os mexericos e as especulações quando Ria e Marylin trocam de casas durante o Verão..."
Temas & Debates, 2006
 

Janeiro 13, 2008

Noites de Chuva e Estrelas

Comprei e li este livro num impulso. Este tipo de histórias agrada-me muito.

 

Passado na Grécia, com descrições de ambientes que só dão vontade de fazer as malas e partir de imediato para o mar Egeu, entramos nas vidas de 6 desconhecidos que se encontram e começam juntos uma história de estrelas e sonhos.

 

É um livro de relações humanas, de sentimentos, de conversas e confidências. Vamos entrando no universo de cada uma das personagens, ficamos a conhecer o passado e assistimos a construção do futuro a partir desse encontro casual.

 

"Tão apetecível como uma lareira no meio de um nevão" The Denver Post;

 

"Nenhuma vida é vulgar. Somos todos heróis e heroínas, em luta contra o destino e o falhanço" Maeve Binchy;

 

Sinopse:

 

"Seis desconhecidos, sem nada em comum a não ser a necessidade de fugir de casa, conhecem-se numa taberna na aldeia grega de Aghia Anna. Fiona é uma jovem enfermeira irlandesa cuja família se recusa a deixá-la vivera sua vida. O académico americano Thomas sente a falta do filho e receia que a ex-mulher o afaste dele. Elsa é alemã e abandonou a carreira de apresentadora de televisão, mas alguém do seu passado não quer deixá-la partir. O tímido inglês David está determinado a enfrentar o pai dominador. aos quatro junta-se Andreas, o dono da taberna, cheio de saudade do filho que partiu para a América nove anos antes, e Vonni, uma irlandesa há muito radicada na região.

Eis a história de um Verão que vê nascer amizades e amores entre seis pessoas que a vida juntou sob a chuva e as estrelas das noites gregas..."

 

Bertrand Editora, 2007