Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Setembro 07, 2015

ELSINORE - IMUNIDADE: A Corrente Antivacinação e os Seus Perigos

Capa Imunidade.jpg

Num ensaio surpreendente, e partindo quer de obras científicas, quer dos próprios mitos ocidentais, Eula Biss questiona a ansiedade e o que nos faz resistir à imunização, numa defesa da vacinação e do corpo de cada um de nós que é simultaneamente uma defesa deste enorme corpo que é a sociedade. Imunidade (Elsinore l 216 pp l 16,59€), já está à venda em todo o país.

Poliomielite, varíola, sarampo, difteria, rubéola: um sem-número de doenças erradicadas, ou cujos efeitos a ciência minimizou, parecia ter caído no esquecimento. E, ignoradas as sequelas e as mortes que estas doenças provocaram, a ciência acabou vítima do seu próprio êxito. Depois de ser mãe, Eula Biss mergulhou no debate, entretanto convertido em combate ideológico, que se travado em nome da liberdade de escolha: de um lado, os defensores das vacinas; do outro, a corrente antivacinação, que ocupa um espaço cada vez maior no palco mediático. Esta luta não é só científica, alimenta-se de metáforas ocultas, perigosas, que alastram com vírus. Enquadrando esta luta no que é a História das conquistas científicas dos últimos séculos, Eula Bliss não analisa a vacinação como resultado da ciência moderna, mas antes como sua precursora.

Eula Biss foi professora do ensino público em Nova Iorque e é atualmente professora em Chicago, na Northwestern University. Afirmou-se nos últimos anos como uma das mais reconhecidas autoras norte-americanas de não ficção.

Os seus ensaios foram editados em antologias e periódicos prestigiados, entre os quais se contam The Best American Nonrequired Reading, The Touchstone Anthology of Contemporary Nonfiction, The Believer e Harper’s. Assinou até à data três obras: The Balloonists (2002), Notes from No Man’s Land: American Essays (2009, Prémio de Não-Ficção da Graywolf Press e vencedor do National Book Critics Circle Award) e Imunidade (2014), considerado pela New York Times Book Review um dos dez melhores livros publicados em 2014 e finalista do National Book Critics Circle Award. É casada com John Bresland, de quem tem um filho, Juneau, e com quem forma a banda STET Everything. 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.