Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

planetamarcia

planetamarcia

Novembro 10, 2009

Novidade Gailivro - A Guerra é para os Velhos - John Scalzi

 

John perry fez duas coisas no dia do seu septuagésimo quinto aniversário.

Primeiro visitou a campa da mulher e a seguir alistou-se no exército. A boa notícia é que a humanidade finalmente é capaz de viagens interestrelares. A má noticia é que planetas capazes de sustentarem vida são escassos e que raças alienígenas, dispostas a Lutarem para ficar com os planetas, são comuns. Sendo assim, nós lutamos para defender a terra e para manter o direito aos planetas que descobrimos. Longe da terra, a guerra dura há décadas. É brutal, sangrenta e não dá tréguas. A terra é um planeta atrasado em termos de desenvolvimento. O grosso da tecnologia e do desenvolvimento da humanidade está nas mãos das forças de defesa coloniais. O que todos sabem é que, quando se atinge a idade da reforma, pode-se juntar às FDC. Não querem gente jovem, mas quem tem os conhecimentos e a experiência de décadas de vida. O candidato será levado da terra, onde nunca mais lhe é permitido voltar. Irá servir dois anos na frente de batalha. e, se sobreviver, receberá um pedaço de terra numa das, arduamente conquistadas, colónias novas. John perry resolveu aceitar a proposta. Ele tem uma vaga ideia do que o espera. Porque a verdadeira luta, a anos-luz de casa, é muito mais dura que tudo aquilo que ele pode imaginar.
Grande épico de Ficção Cientifica ao jeito dos clássicos 2001 ou Blade Runner.
Um dos autores mais promissores do momento.
 
1001 Mundos
Preço: 17,90 euros

 

Novembro 10, 2009

Novidade Gailivro - O Bobo - Christopher Moore

 

Homem de infinita graça, Pocket foi o bobo acarinhado de Lear durante anos; desde a época em que as filhas adultas do rei - a egoísta e ardilosa Goneril, a sádica Regan (mas sexy a ponto de despertar fantasias eróticas), e a doce e leal Cordélia - eram apenas raparigas. Naturalmente que Pocket fica do lado do seu velho e tonto amo, quando Lear - insidiosamente encorajado por Edmund, o bastardo (em todos os sentidos possíveis e imaginários) - exige que as filhas lhe jurem o seu amor e devoção perante um grupo de convidados. É óbvio que Goneril e Regan ficam radiantes por poder lamber o rabo ao pai, enquanto Cordélia acha o pedido um tanto... bom... um tanto estúpido e a sua rude honestidade acaba por lhe custar a parcela do reino, que seria sua por direito, ainda acabando por ser expulsa ao pontapé. Agora, Pocket terá de recorrer a manobras bastante sofisticadas - lançar feitiços, instigar assassínios e provocar uma ou duas guerras (a treta do costume) - para conseguir que Cordelia volte a cair nas boas graças do Pai Lear, frustrando as manobras demoníacas das perversas irmãs e salvando de repetidos espancamentos o aprendiz de bobo, Drool, seu amigo gigantesco, desmesuradamente lerdo e invariavelmente lascivo ... sem se esquecer de fornicar com todas as jovens apetecíveis... que pelo caminho se disponham a tal. Pocket pode ser um Bobo... mas não é um idiota.

 
CHRISTOPHER MOORE é autor de: "O Anjo Mais Estúpido", "Minha Besta", "Guia Prático para Cuidar de Demónios", Fluke, Lamb, The Lusty Lizard of Melancholy Cove, Island of the Sequined Love Nun, Bloodsucking Fiends, Coyote Blue.
Dono e senhor de um aguçado sentido de humor Moore atira-se agora com unhas e dentes a um dos mais famosos textos de Shakspeare, O Rei Lear, recontando a história pela voz do magnifico Pocket, O Bobo da corte. Uma obra que traz de volta um Moore ao nível de O Anjo Mais Estúpido.
 
Preço:  17,90 euros

 

 

Setembro 25, 2009

Novidade Gailivro - O Homem Pintado - Peter V. Brett

 

Não há dúvida que o Fantástico está mais vivo e pujante que nunca. Todos os anos surgem novos valores, que elevam a fasquia à altura dos grandes clássicos.

É o caso, entre outros, de Patrick Rothfuss, recentemente editado na Colecção 1001 Mundos, que veio dar um novo fôlego ao género.
Agora, chega a Portugal, através das Edições Gailivro, Peter V. Brett, um dos autores que mais reacções  tem provocado junto de leitores e críticos de todo o mundo.
Com O Homem Pintado, o primeiro livro do Ciclo A Noite dos Demónios , Brett leva-nos numa viagem alucinante através de um mundo de escuridão e demónios. Três jovens juntam-se para os enfrentarem. Mas antes de vencerem a noite demoníaca... eles têm de vencer o medo. 
A história, de acção e suspense, é de cortar a respiração e já tem encontro marcado com os leitores portugueses: 20 de Outubro é o dia do grande lançamento e vai revelar-nos um autor que a Amazon não hesitou em colocar no TOP 10 dos melhores romances fantásticos de 2008.
Publicado inicialmente na Austrália (2008), antes de conquistar a Europa, onde se tornou rapidamente num bestseller, nomeadamente na Alemanha e no Reino Unido, O Homem Pintado foi igualmente recebido com estrondo nos Estados Unidos (2009). Com um imaginário incrível, que faz lembrar O Senhor dos Anéis, o livro, que já tem assegurada a sua passagem ao grande ecrã (Paul W. S. Anderson, realizador de Resident Evil), não deixará de ser um êxito também no nosso país. 

 

Agosto 25, 2009

Novidade Gailivro - O Nome do Vento - Patrick Rothfuss

 

A Gailivro, através da colecção 1001 Mundos, edita “O Nome do Vento”, de Patrick Rothfuss – considerado a maior revelação na área do Fantástico dos últimos anos.

 
Neste romance de estreia de P. Rothfuss e primeiro livro da trilogia “A Crónica do Regicida”, estamos claramente perante um autor de excepção e de uma fantasia épica que tem reunido os maiores elogios de críticos, livreiros e leitores.
Best-seller do The New York Times, com direitos de tradução vendidos para 26 países, vencedor do Prémio Quill para o melhor livro de literatura fantástica, e considerado pela Amazon como uma das “dez jóias ocultas” de 2007, “O Nome do Vento” é a próxima grande aposta da Gailivro neste género.
 
Consagrando, desde já, Patrick Rothfuss como a nova estrela do Fantástico a nível internacional (na linha de uma Ursula K. LeGuin, de um George R. R. Martin, ou mesmo de um Tolkien, como muitos já afirmaram), “O Nome do Vento” vai conquistar também os leitores portugueses, que nos últimos anos têm aderido com renovadas expectativas às propostas da Gailivro nesta área.
 
Contada por Kvothe, na primeira pessoa, esta é a história de um jovem extremamente dotado em artes mágicas e que se virá a tornar o mais famoso feiticeiro que o mundo alguma vez conheceu. A narrativa intimista de uma infância vivida numa trupe itinerante, os anos passados como órfão nas ruas violentas de uma cidade flagelada por criminosos, a ousada e bem sucedida entrada para uma lendária escola de magia, e a vida de fugitivo após o assassinato de um rei constituem a mais impressionante história da transição para a idade adulta da literatura recente.
Uma narrativa repleta de acção, escrita pela mão de um poeta, “O Nome do Vento” é uma obra-prima que levará os leitores a encarnar, de corpo e alma, a figura de um feiticeiro.
 
“Tão cativante numa segunda leitura como na primeira, este é o tipo de primeiro romance seguro e rico que a maioria dos autores sonha produzir. O mundo da fantasia tem uma nova estrela”  Publishers Weekly

 

Julho 09, 2009

Guia Prático Para Cuidar de Demónios - Christopher Moore

 

 

APERTEM OS CINTOS, SENHORAS E SENHORES. É TEMPO DE CHRISTOPHER MOORE!
 
Nesta engenhosa narrativa de Moore encontramos um dos pares mais dissonantes de que há memória nos anais da Literatura. O bem parecido é um ex seminarista e académico “de estrada”, de cem anos de idade, Travis O’Hearn. O verde é Catch, um demónio com o péssimo hábito de comer praticamente todas as pessoas que conhece. Por detrás da falsa fachada Tudor de Pine Cove, Catch vê um bufete de quatro estrelas. E Travis julga ter descoberto a forma de se livrar do seu companheiro de viagem, de dentes aguçados. Mas, entretanto, os bêbados, as neo-pagãs e os sedutores caloteiros de Pine Cove têm outros planos. E ninguém está minimamente preparado, quando o inferno estoira!
 
Informação sobre o autor
Christopher Moore Começou a escrever aos seis anos. E assim se converteu no menino prodígio mais velho de sempre, ao publicar a sua primeira obra com trinta e poucos anos.
 
“Christopher Moore é um homem muito doente, no melhor sentido da palavra.” Carl Hiaasen
 
Christopher Moore está, rapidamente, a converter-se no autor de culto dos dias de hoje, ocupando o lugar em tempos preenchido por Kurt Vonnegut” Denver Post
 
Lançamento: Julho de 2009
Gailivro