Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Maio 29, 2012

Nuno Camarneiro no Festival do Primeiro Romance de Chambéry

 

O escritor Nuno Camarneiro, de quem a Dom Quixote publicou, em Junho de 2011, o romance No Meu Peito Não Cabem Pássaros, estará presente na 25.ª Edição do Festival do Primeiro Romance de Chambéry, França, naquela que será a primeira participação de um autor português no prestigiado certame, que decorre entre os dias 31 de Maio e 3 de Junho.

O Festival do Primeiro Romance de Chambéry, que, entre outros, deu a conhecer o escritor francês Michel Houellebecq, é a única manifestação literária, em França, que trabalha em nome da descoberta e promoção de primeiros romances francófonos e europeus através da leitura. 3000 leitores exigentes e apaixonados seleccionam, após um ano de leituras e debates, os autores de primeiros romances de que mais gostaram e que, posteriormente, serão convidados para o Festival. Assim, este ano, 15 autores de primeiros romances francófonos e 8 autores de primeiro romance italiano, espanhol, alemão, romeno, inglês e português participam no evento, ao lado de escritores já consagrados.  É precisamente o caso de Nuno Camarneiro, que já tem marcada uma sessão de autógrafos, domingo, dia 3 de Junho, onde também estará Alexis Jenni, vencedor da última edição do Prémio Goncourt. De referir, também, que o nome de Nuno Camarneiro foi sugerido pela Biblioteca Municipal de Oeiras, o parceiro português do Festival.

Nuno Camarneiro nasceu em 1977. Natural da Figueira da Foz, licenciou-se em Engenharia Física pela Universidade de Coimbra, onde se dedicou à investigação durante alguns anos. Foi membro do GEFAC (Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra) e do grupo musical Diabo a Sete, tendo ainda integrado a companhia teatral Bonifrates. Trabalhou no CERN (Organização Europeia para a Investigação Nuclear) em Genebra e concluiu o doutoramento em Ciência Aplicada ao Património Cultural em Florença. Em 2010 regressou a Portugal, onde exerce a actividade de investigação na Universidade de Aveiro e é professor na Licenciatura em Conservação e Restauro na Universidade Portucalense do Porto. Começou por se dedicar à micronarrativa, tendo alguns dos seus contos sido publicados em colectâneas e revistas. No Meu Peito Não Cabem Pássaros é a sua estreia no romance.

2 comentários

Comentar post