Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Novembro 20, 2011

Breve História de Amor - Tiago Rebelo - Opinião

 

Ler este livro foi muito especial, principalmente pela forma como chegou até mim. Foi num fim de tarde excepcional, como já partilhei aqui.

Já li alguns livros de Tiago Rebelo e gosto da forma como escreve. “Breve História de Amor” é uma sucessão de curtas histórias sobre as relações humanas que ganha em ser lido aos poucos. São várias histórias já publicadas na revista Domingo do Correio da Manhã, mas que nos chegam sem os cortes que as limitações de espaço que uma publicação do género implica.

Pessoalmente gostei muito de ler. Uma ou duas histórias por dia, um género de curta-metragem, uma mudança radical no tipo de leitura que habitualmente faço. Foi bom ler devagar. Mesmo bom saborear as descrições de momentos captados de um quotidiano que podia ser o de qualquer um de nós. Dei por mim a imaginar de onde viriam estas personagens que só por duas vezes têm nomes – a primeira numa das histórias mais breves e a segunda no final, no conto “Amores Indeléveis”, uma publicação inédita.

Ele/ela podem ser qualquer pessoa que o autor captou ao longe numa esplanada e, pelas suas expressões e conversas ter-lhes criado vidas, alegrias, tristezas e enganos. Acho curiosa esta ideia pois é algo que faço de forma recorrente e inevitável, observar os outros e imaginar vidas. Deixar pessoas habitar na minha cabeça com vidas próprias que eu não controlo, nem quero controlar, apenas acompanhar e ver o que dá. Não sei se é assim que funciona com o Tiago Rebelo e também não é importante que nos desvende (todos) os seus segredos, o importante é o resultado final, um belíssimo livro que é uma compilação com potencial para agradar a todo o género de leitores.

Notei uma tendência para escrever sobre os amores que não resultam, mas que durante a sua breve existência são plenos e felizes. E são esses momentos que fazem a vida valer a pena.

Um autor é um observador, um inventor de vidas. Nestes casos, mesmo apesar das separações e desilusões há sempre uma luz, uma vontade de prosseguir e de ser feliz, de tentar de novo. E não somos todos um pouco assim? Apesar das marcas de passados negativos, há uma qualquer estranha fé que nos faz percorrer caminhos semelhantes com a perspectiva de, desta vez, acertar o alvo.

Um género que me cativou e que me deu (ainda) mais vontade de escrever, desenvolver e deixar passar para o papel os muitos “habitantes” da minha mente.

Sinopse

“Breve História de Amor é o desfile de retratos autênticos sobre relações quotidianas. Caminhos do acaso que levam homens e mulheres a cruzarem os seus destinos, por vezes, nas circunstâncias mais surpreendentes.
Pessoas que se encontram, ou se reencontram, que se unem ou se separam, sentimentos intensos e irreprimíveis que determinam as suas vidas e alteram bruscamente e sem aviso os seus destinos.
Através de uma descrição intensa e cirúrgica, Tiago Rebelo conduz-nos aos pensamentos mais íntimos das personagens que tantas vezes se confundem com os nossos.
Autor de romances bem conhecidos do público, como O Tempo dos Amores Perfeitos, O Último Ano em Luanda ou Uma Noite em Nova Iorque, Tiago Rebelo oferece aos leitores a versão original das melhores histórias publicadas ao longo de mais de um ano na revista Domingo, do Correio da Manhã, e ainda o conto inédito Amores Indeléveis.”

Asa, 2011

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.