Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Julho 25, 2011

Nunca te Esqueci - Michael Baron - Opinião

 

Gostei muito deste romance. Uma história densa que se descobre devagar. Página a página vemos a realidade pelos olhos de Hugh, a sua vida nos últimos 10 anos.

Com a morte de Chase, irmão de Hugh, a vida familiar sofreu um golpe do qual não recuperou. Hugh sente-se culpado. Passou os últimos 10 anos a viver uma vida errante por achar que podia ter evitado o acidente que levou o irmão para sempre.

A vida de Hugh muda quando a doença do pai o obriga a regressar a casa. Contrariado, substitui o pai à frente do negócio de família e apoia os pais o melhor que consegue. Esta situação proporciona o reencontro com Iris, a namorada de Chase na altura da sua morte. Por vezes a vida tem formas estranhas de nos mostrar o caminho certo e, aos poucos, Hugh vai ganhando gosto pelo trabalho na loja do pai. Os encontros com Iris tornam-se regulares, apoiam-se mutuamente e partilham a dor da perda de Chase. Surgem os segredos até então bem guardados, a dor e depois o apaziguamento. Poderão Iris e Hugh mudar as suas vidas e ultrapassar o passado?

Nicholas Sparks é mencionado na capa. Já não leio um livro do Nicholas Sparks à algum tempo mas não achei mutas semelhanças, “Nunca te esqueci” é uma história de esperança e do “agarrar” as segundas oportunidades. É a vida de Hugh e a sua tentativa para ser feliz. A sua procura da serenidade.

Um livro que se lê com calma, uma escrita suave que se saboreia. Um romance belíssimo.

Sinopse

“Hugh Penders viveu num estado de apatia durante quase uma década, desde que o seu irmão Chase morreu num acidente de viação. Transporta no íntimo dois segredos que nunca foi capaz de partilhar com ninguém: acredita que poderia ter sido capaz de evitar o acidente e está profundamente apaixonado por Iris, a namorada de Chase.
Quando o pai de Hugh sofre um grave ataque cardíaco, Hugh tem de regressar à sua casa em Nova Inglaterra, de onde andara a fugir nos últimos dez anos. Um dia, encontra Iris - que se mudara havia muito tempo - na rua. Iniciam uma amizade e Hugh acredita que está a apaixonar-se novamente por ela.
Contudo, o fantasma de Chase paira sobre ambos. E, quando cada um deles revela uma verdade que o outro desconhecia, as suas vidas, a perspectiva que tinham de Chase, e as suas oportunidades de um futuro conjunto mudarão para sempre.
Imbuído da força do desejo e do impacte da perda, Nunca te Esqueci é uma narrativa comovente e romântica que emocionará profundamente o leitor.”

Quinta Essência, 2011

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.