Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Fevereiro 27, 2011

Segredos do Passado - Deborah Smith - Opinião

 

Segundo livro que leio de Deborah Smith. Recordo a leitura de “A Doçura da Chuva” de uma forma muito querida pois foi um livro que me prendeu e emocionou de um modo único. Assim, foi com expectativas elevadas que me dediquei a este “Segredos do Passado”.

Nem sempre o resultado é o melhor quando esperamos muito de um livro, e sabemos que dificilmente um autor que nos emocionou muito o consegue fazer de igual forma uma segunda vez. Neste caso nada disto se confirma. “Segredos do Passado” supera em muito “A Doçura da Chuva”. Representa para mim uma experiência envolvente e cativante; extremamente absorvente, este livro fez com que me alheasse de tudo e não pensasse em mais nada enquanto viajava pelas suas páginas.

Esta é a história de Claire e Roan. Apesar de ser uma espécie de saga familiar e desfilarem perante o leitor dezenas de personagens, a verdade é que se resume a uma história lindíssima mas sofrida de amizade e amor entre duas crianças que toda a vida se virão a sentir destinadas a ficar juntas.

Penso que posso dividir o livro em duas partes. A primeira, em que são apresentadas as origens e percursos das famílias Maloney e Delaney, gostei bastante desta “introdução”e de conhecer os pioneiros Irlandeses que, destemidos, viajaram para os Estados Unidos em busca de uma nova vida. É aqui que chegamos a Claire enquanto criança e assistimos ao surgimento da amizade que a vai unir para sempre a Roannie, um menino pobre, filho de um pai violento e alcoólico, o que faz com que seja ostracizado por todos. Menos por Claire…

Acompanhamos as aventuras das duas crianças. Aqui tenho de admitir que me emocionei muito por diversas vezes e recordei a minha própria infância e o meu companheiro de muitas brincadeiras e aventuras de então. Desde o início que este livro me transportou ao meu próprio passado e a uma amizade muito semelhante à de Claire. Infelizmente o futuro não trouxe muitas coisas boas ao meu amigo Bruno e ele já não está entre nós. De qualquer modo fico com muitas recordações mágicas das melhores brincadeiras de sempre e aqui fica uma pequena homenagem a alguém que guardo para sempre de uma forma muito especial.

Voltando ao livro, posso dizer que a partir do que considero ser a segunda parte é que se tornou para mim realmente viciante. Roannie desaparece da vida de todos quando Claire tem apenas 10 anos. Durante 20 anos ninguém sabe nada dele e, apesar de ter razões válidas para ter deixado todos para trás, a verdade é que ninguém conhece os motivos que o fizeram ficar longe e adiar a vida que sempre desejou ter ao lado de Claire.

A partir do momento que Roan surge de novo na vida de Claire simplesmente não larguei mais o livro. Não fiz mais nada, comer e dormir tornaram-se actividades secundárias, tinha de chegar ao fim, tinha de beber tudo, saber tudo o que tinha acontecido na vida dele e que era a razão do seu desaparecimento. É então que vêm à tona todos os “Segredos do Passado”. Página à página é-nos dado a conhecer o homem que se tornou e o que o fez ser como é. Dei por mim a torcer sempre por um final feliz, este livro acordou a romântica adormecida em que se calhar me tornei, fez-me desejar que todo o Universo conspirasse a favor de Claire e Roan.

Um livro para todos os sonhadores. Por vezes triste mas acima de tudo uma experiência de fé. Recomendo sem qualquer reserva.

Sinopse

“Filha de uma respeitada família de Dunderry, na Geórgia, Claire Maloney era uma menina caprichosa e mimada, mas isso não a impediu de travar amizade com Roan Sullivan, um rapaz feroz, órfão de mãe, que vivia numa caravana com o pai alcoólico. Nunca ninguém conseguiu compreender o laço que unia as duas crianças rebeldes.
Mas Roan e Claire pertenciam um ao outro até à violenta tarde em que o terror tomou conta das suas vidas e Roan desapareceu.
Durante vinte anos, Claire procurou o rosto do seu amor de infância por entre a multidão. Durante vinte anos, esperou ansiosamente uma carta e sobressaltou-se a cada toque do telefone. No entanto, quando Roan surge novamente na sua vida, a alegria de Claire não é completa, pois ao contrário do que se afirma o tempo não apaga todas as feridas.
Algumas permanecem ocultas, prestes a reabrir-se ao mais pequeno incidente. Que segredos do passado envenenam o presente e minam o futuro?”

Porto Editora, 2011

6 comentários

Comentar post