Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Fevereiro 20, 2011

O Grande Gatsby - F. Scott Fitzgerald - Opinião

 

Habitualmente não me dedico à leitura dos chamados Clássicos. Não que não ache que não merecem a pena, longe disso, mas realmente porque têm surgido mais oportunidades de ler outras coisas. Como o tempo nunca é suficiente para ler tudo o que gostava, tenho me dedicado a outro género de leituras, sem dúvida muitas vezes levada pelo carácter apelativo das novidades.

Mas esta edição de “O Grande Gatsby” das Publicações Europa-América, convenceu-me a ler um livro que já queria conhecer há muito. Sobejamente conhecido e sem necessitar de apresentações, é mencionado como o livro favorito de algumas figura públicas (aqui nunca saberemos se é verdade ou para parecer bem) e também de alguns leitores meus conhecidos.

Bom, o livro é pequeno (cerca de 160 páginas) e levei a cabo esta leitura com alguma rapidez. Gostei da forma como está escrito, simples e objectiva –nada de muito arcaico por isso não sei muito bem porque é considerado Clássico. Conta a história de um homem (Gatsby) com uma vida algo misteriosa que suscita a curiosidade dos que o rodeiam. Gatsby é rico e todos querem saber como fez fortuna, todos querem ir às suas festas, todos querem ser vistos com ele, mas poucos o querem realmente conhecer. O narrador, Nick, é vizinho de Gatsby. É pelos olhos de Nick que conhecemos Gatsby e é pelas confidências que este lhe faz que percebemos os seus objectivos e razões. No fundo tudo se resume a uma história de amor, à busca do seu objecto de desejo, Daisy. Por vezes a vida tem estranhas formas de nos mostrar os caminhos, Gatsby reencontra Daisy e novamente a perde, mas desta vez pelo motivo oposto que o fez perdê-la da primeira vez. Confusos? Leiam!

Gostei das descrições das festas em casa de Gatsby, de entrar no ambiente de luxo e ostentação. Um modo de vida excepcionalmente bem caracterizado pelo autor. Admito que não é o género que livro que mais aprecio, mas que me agradou ter uma experiência literária diferente.

Sinopse 

“Extraordinariamente rico, Gatsby é famoso pelas festas realizadas na sua mansão em Long Island, apesar de ninguém saber ao certo quem é o anfitrião. Uns dizem que foi espião, outros que é aparentado com uma família real europeia. Mas, na realidade, só mantém estas festas na esperança de que Daisy, o seu antigo amor, vá a uma delas.

Um retrato da América durante os turbulentos anos 20 do século XX e uma sátira ao «Sonho Americano», onde Fitzgerald idolatra os ricos da época apesar de não se conformar com uma certa decadência causada pelo materialismo desmedido e pela imoralidade.
O grande clássico da literatura norte-americana.”

Europa-América, 2011

9 comentários

Comentar post