Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Janeiro 13, 2011

Para ti, Uma Vida Nova - Tiago Rebelo - Opinião

 

Já li alguns livros do Tiago Rebelo, e este é provavelmente o que achei menos interessante. É um livro pequeno, que por vezes me deu a impressão de uma história contada demasiado depressa, mas que se lê bem e entretém.

Cristina e Miguel conhecem-se por acaso na praia e uma série de coincidências precipitam um relacionamento. No entanto a relação de ambos passa a ser também profissional, dado que o grupo empresarial liderado pelo marido de Cristina adquire o Jornal onde trabalha Miguel. Uma discussão leva ao afastamento dos amantes e faz com que sejam tomadas decisões que mudam o rumo do recente namoro. A verdade é que, independentemente do futuro ou não da relação, decisões foram tomadas que mudam a vida de Cristina para sempre e, independentemente do curso da história ser o sonhado, a vida dela gritava por um novo rumo.

Uma história simples contada a um ritmo rápido, o que em algumas alturas me deu a sensação de um relato pouco real. Não é um livro brilhante, por vezes revelando alguma imaturidade da escrita face a outros livros do autor. Contudo permite uma leitura agradável e constante, sempre com vontade de chegar ao fim.

Sinopse 

“Sempre que ia fazer surf para o Guincho, Cristina esquecia-se do mundo. Para ela havia, nesses momentos, apenas o seu corpo na prancha e a imensidão azul - mar e céu. No embalo das ondas não pensava na sua agenda totalmente preenchida, nas inúmeras solicitações que tinha enquanto mulher de um bem-sucedido empresário da Comunicação Social e directora da mais recente aquisição do marido, o diário "O Popular". Esquecimento e desafio, era isso que procurava em cada ida ao Guincho. Mas a beleza pura e agreste daquela praia viria a evocar-lhe, um dia, bem mais do que isso, e ao contemplá-la seria invadida por uma outra beleza que se misturava com aquela, mas que tinha tonalidades incrivelmente profundas e ricas. Conheceria Miguel ali e seria também ali que iria sentir a força e o espírito de um amor intenso, corajoso e rebelde, um amor que viria a mudar para sempre a trajectória da sua vida. Mas, por enquanto, Cristina concentrava-se apenas nos tubos azuis e brancos das ondas e não sonhava ainda que viria a apaixonar-se por um dos jornalistas mais creditados d'"OPopular".”

Asa, 2010

3 comentários

Comentar post