Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

planetamarcia

planetamarcia

Maio 01, 2012

Novidade Casa das Letras - CATARINA DE HABSBURGO, Yolanda Schenber

 

Tragédia e amor, humilhação e riqueza, clausura e o esplendor da corte de Portugal: a história da admirável mulher de D. João III. Um magnífico testemunho, profundo e dilacerante de Catarina de Habsburgo, Rainha de Portugal.

Sobre o Livro

Torquemada, 1507. Joana I de Castela dá à luz a sua sexta e última filha enquanto acompanha o caixão do seu amado esposo até Granada. Catarina está destinada a fazer flamejar a divisa dos Habsburgo em Portugal, casada com o primo D. João III de Portugal, mas ninguém poderia pressentir a trágica vida que o destino lhe tinha reservado.

Todo o seu existir foi agitado pelas contradições. Conheceu a pobreza mais extrema e a mais assombrosa riqueza, comendo em pratos de madeira e vendo a marquesa de Denia e as filhas usarem as suas roupas;  o feliz amor de um esposo apaixonado e o calvário das mortes dos seus nove filhos, mas nunca nada, nem ninguém, conseguiu vergar a sua fé inquebrantável, que a ajudou a superar as dores mais extremas com profunda e serena valentia.

Yolanda Scheuber, com o agradável estilo que a carateriza, traça aqui um magnífico relato, profundo e dilacerante, da mais nova das filhas da rainha, Joana I de Castela

Sobre a Autora

Yolanda Scheuber nasceu a 29 de março de 1953, na Argentina. Enveredou pela carreira universitária na Universidad del Salvador de Buenos Aires, licenciando-se em 1975 em Ciências Políticas e, a partir de 1976, começou a trabalhar como redatora oficial da Gobernación de la Província de La Pampa.

Foi professora titular da Cátedra de Introdução às Ciências Sociais na Faculdade de Humanidades da Universidade Nacional de La Pampa e colaborou em publicações da Administração Pública.

Apaixonada pela história e pela literatura, é autora dos romances: Juana la reina, loca de amor, El largo camino de Olga, Leonor de Habsburgo, Isabel de Habsburgo e Maria de Habsburgo.

PVP 18,50 €

492 págs.                                            

Pág. 7/7