Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

planetamarcia

planetamarcia

Março 04, 2012

«Força do Desejo» de Jess Michaels, a estrela do romance sensual - Quinta Essência - 9 março

 

A noiva vai tentar libertar-se de todas as suas inibições…

Ao entrar na sua sétima temporada sem namorado, Beatrice Albright começa a entender que a sua beleza não compensa a sua personalidade irritável. Na qualidade de mulher desesperada que ninguém deseja, tem de procurar um homem com quem nenhuma outra pessoa casará: o desprezado e misterioso marquês Highcroft, Gareth Berenger. Correm boatos de que ele é um assassino, mas Beatrice tem mais receio de ficar uma velha solteirona na companhia da mãe, do que da obscura reputação de Berenger.

Contudo, embora se sinta intrigado pela sedutora proposta da jovem, também ele tem uma proposta a fazer. Dotado de gostos particulares, não casará com nenhuma mulher incapaz de os satisfazer. A sua noiva tem de ser aventureira, sem medo de nada e ansiosa por experimentar todas as paixões e prazeres imaginários, por mais chocantes e proibidos que possam parecer. Se Beatrice concordar em tentar a experiência – se conseguir eliminar todas as suas inibições – os dois casarão.

Por conseguinte, os dados estão lançados enquanto Beatrice e Gareth embarcam num percurso erótico onde o perigo os espreita a cada curva, rumo a um mundo de êxtase, onde nada é proibido… nada é negado.

Jess Michaels escreve desde o dia fatídico em que o marido lhe disse: «Só és realmente feliz quando estás a escrever. Porque não fazes isso?» Em Novembro de 2003, o seu trabalho (e vários baldes de lágrimas) compensaram quando ela fez a sua primeira venda à editora Red Sage.

Jess tem sido apelidada de «estrela do romance sensual», e o seu trabalho foi descrita como «demasiado quente para largar». Também escreve romances históricos como Jenna Petersen.

É conhecida das leitoras pelo seu popular site para aspirantes a escritoras, The Passionate Pen.

Casada com o seu herói desde 1997, Jess vive no Midwest dos Estados Unidos.

228 pp. · €14,40

Março 02, 2012

«Regresso a Itália», de Elizabeth Adler - Bestseller Internacional - Quinta Essência - 9 de Março

 

O marido de Lamour Harrington morreu há dois anos. Desde então, Lamour deixou-se absorver pelo seu trabalho de arquiteta paisagista, mas nem sequer a criação de belas «salas» exteriores consegue devolver-lhe a paz interior. Quando é confrontada com uma horrível verdade sobre o marido que adorava, Lamour percebe que precisa de um lugar onde se reconciliar com a vida. Regressa à casa na costa amalfitana onde viveu com o pai durante os anos mais felizes da sua infância. Mas a casa das suas recordações contém os seus próprios segredos e obriga-a a enfrentar novas verdades sobre outro homem que amou em pequena. A morte do pai foi mesmo acidental? Ou esconderia alguma coisa que precipitou o seu desaparecimento precoce?

Dividida entre dois homens misteriosos e irresistíveis, Lamour descobre que o passado tem formas de reaparecer quando menos se espera. E alguém quer assegurar-se que Lamour não revela os segredos daquele refúgio idílico e de sonho. Quando o passado e o presente colidem num clímax demolidor e cheio de suspense, Lamour deve encarar o que mais teme, para encontrar a coragem de viver a vida na sua plenitude.

Regresso a Itália é um romance fascinante, que nos excita os sentidos e se lê de um fôlego.

Elizabeth Adler é britânica. Autora de mais de vinte romances, é reconhecida internacionalmente pelas suas histórias envolventes que combinam de forma magistral mistério, amor e destinos de sonho. Os seus livros estão publicados em vinte e cinco países, com mais de quatro milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.

Adler e o marido viveram em vários países até que fixaram residência em La Quinta, Califórnia, onde passam dias tranquilos na companhia dos seus dois gatos.

348 pp.

€15,50

Março 01, 2012

Novidades Casa das Letras - Ficção Literária

  

 

1Q84 (II Volume) - Haruki Murakami

O Livro 1 revelou a existência do mundo de 1Q84. Algumas perguntas encontraram resposta. Outras permanecem em aberto: Quem é o Povo Pequeno? Como farão esses seres para abrir caminho até ao mundo real? Existirão mesmo?, como sugere Fuka-Eri. Chegarão Aomame e Tengo a reencontrar-se? «Há coisas neste mundo que é melhor nem saber», como diz o sinistro Ushikawa. Em todo o caso, o destino dos heróis de 1Q84 está em marcha. No céu, distinguem-se nitidamente duas luas. Não é uma ilusão. Murakami descreve aqui um universo singular, que absorve, que imita a realidade, e a faz sua.

A narrativa decorre em dois mundos que se cruzam, qual deles o mais real e o mais fascinante – o de 1984 e o de 1Q84. A perturbante história de um amor adiado, recortada num cenário marcado pelo desencanto e pela violência. Uma fábula sobre os dilemas do mundo contemporâneo.

Nas livrarias a 10 de Março

 

O Dia Mais Longo - Cornelius Ryan

No dia 6 de junho de 1944, a invasão da França pelos Aliados marcou o fim do do­mínio nazi na Europa. Este livro é um teste­munho verídico sobre esta batalha que fi­cou conhecida como o «dia mais longo» do século XX. Uma apresentação magistral de uma página da História e, como o general Sir Frederick Morgan, autor do plano ini­cial do desembarque, não temeu afirmar: «uma obra-prima».

Cornelius Ryan pesquisou, durante mais de dez anos, todos os dados relacionados com o desembarque de 6 de junho de 1944, incluindo uma verdadeira mina de docu­mentos confiscados pelos Aliados.

O Dia Mais Longo foi adaptado ao cinema, em 1962, por Ken Annakin e Andrew Mar­ton e interpretado por John Wayne, Robert Mitchum, Henry Fonda, Richard Burton, Sean Connery e Paul Anka.

Nas livrarias a 10 de Março

Março 01, 2012

Novidades D. Quixote - Ficção Universal

 

 

A Zona de Desconforto - Jonathan Franzen

A Zona de Desconforto é a memória íntima que Franzen guarda do seu crescimento dentro de uma pele hipersensível, de “uma pessoa pequena e fundamentalmente ridícula”, passando por uma adolescência estranhamente feliz, até um adulto de paixões fortes e inconvenientes. Nas suas próprias palavras, Jonathan Franzen era o tipo de rapaz que tinha medo de aranhas, bailes de liceu, urinóis, professores de música, bumerangues, de raparigas populares – e dos pais. Não tinha nada contra os miúdos totós, a não ser o pânico de que o tomassem por um deles, destino que resultaria para ele na imediata morte social.

Nas livrarias a 10 de Março

 

O Imperador Das Mentiras - Steve Sem-Sandberg

Para escrever este romance, Sem-Sandberg, que com ele conquistou o Prémio August, inspirou-se no arquivo do gueto de Lodz. Nele encontrou muitos factos oficiais relativos ao gueto, mas também informações interditas, escondidas pelos resistentes, como boletins de guerra de aliados, cartas das frentes e diários íntimos. Ao mostrar o que o romance pode explicar do Holocausto, o autor apresenta-se como herdeiro de outra forma de cumprir o dever de lembrar: ele não é uma testemunha, mas um passador. Sem testemunhas a história perde o seu sentido; sem passadores, ela apaga-se.

Nas livrarias a 24 de Março  

Março 01, 2012

Novidade D. Quixote - Autores de Língua Portuguesa

 

Ribamar - José Castello

Livro Vencedor do Prémio Jabuti 2011.

Trinta anos depois da morte do pai, o filho, que teve sempre uma relação conturbada com ele, acerta contas com o passado de ambos. Inspira-se na «Carta ao Pai», de Franz Kafka, um escritor por quem nutre uma doentia, mas fértil, obsessão. Uma canção de embalar, «Cala a boca», – a mesma que o pai lhe cantava para o adormecer – serve-lhe de bússola. É também sobre essa canção que assenta a estrutura do livro. Ribamar é um romance que se expõe. Um romance sobre a dor de escrever um romance.

Nas livrarias a 17 de Março

Março 01, 2012

Livro Vencedor do Prémio Leya 2011: O Teu Rosto Será o Último - João Ricardo Pedro

 

Tudo começa com um homem saindo de casa, armado, numa madrugada fria. Mas do que o move só saberemos quase no fim, por uma carta escrita de outro continente. Ou talvez nem aí. Parece, afinal, mais importante a história do doutor Augusto Mendes, o médico que o tratou quarenta anos antes, quando lho levaram ao consultório muito ferido. Ou do seu filho António, que fez duas comissões em África e conheceu a madrinha de guerra numa livraria. Ou mesmo do neto, Duarte, que um dia andou de bicicleta todo nu. Através de episódios aparentemente autónomos – e tendo como ponto de partida a Revolução de 1974 –, este romance constrói a história de uma família marcada pelos longos anos de ditadura, pela repressão política, pela guerra colonial. Duarte, cuja infância se desenrola já sob os auspícios de Abril, cresce envolto nessas memórias alheias que formam uma espécie de trama onde um qualquer segredo se esconde.

Nas livrarias a 31 de Março

Março 01, 2012

"QUERIDA, COMPREI UM ZOO!" de BENJAMIN MEE - Casa das Letras

 

A história verídica de um zoo arruinado e dos duzentos animais que mudaram uma família para sempre. Nas livrarias a 5 de Março

Sobre o Livro.

Em Outubro de 2006, Benjamin Mee, com a sua mulher, Katherine, os dois filhos pequenos, a mãe de Ben, com setenta e seis anos, e o irmão venderam tudo e mudaram-se para um jardim zoológico degradado nos limites de Dartmoor.

Assumindo a responsabilidade por uma colecção incluindo leões africanos, tigres siberianos e ursos-pardos europeus, juntamente com as responsabilidades igualmente avassaladoras da gestão do pessoal e das finanças do parque, iniciam juntos o percurso por uma vida de desafios novos e recompensas inesperadas. Perseguir um jaguar foragido, exercer diplomacia entre facções desavindas de macacos-verdes, recuperar um lobo em fuga e assegurar uma hipoteca de meio milhão de libras são apenas algumas das exigentes tarefas a concretizar.

No meio de tudo, a família é atingida pela tragédia. Katherine, depois de sobreviver a um tumor cerebral, recomeça a sentir os sintomas da sua doença. Cuidar da sua mulher torna-se outra tarefa a acrescentar às complexidades quotidianas da gestão de um jardim zoológico e da preparação da sua inauguração.

Querida, Comprei Um Zoo é uma história comovente e animadora que relata os esforços da família para reconstruir o parque, em simultâneo com o declínio de Katherine, bem como os seus últimos dias e a forma como a família conseguiu seguir em frente.

Sobre o Autor
Antigo decorador, Benjamin Mee iniciou os seus estudos e a escrita sobre a inteligência animal num curso de Psicologia na University College London, seguindo-se um mestrado em Jornalismo Científico no Imperial College. Tornou-se editor da revista Men’s Health e colunista do Guardian. Mudou-se posteriormente para o Sul de França, iniciando a escrita de um livro sobre a evolução do humor no homem e nos animais. Depois, o jardim zoológico foi posto à venda e tudo mudou…

Imprensa Internacional

«Um livro destinado a todos os amigos de animais, mas não só. Um livro divertido que promete muitos horas de prazer.» Publishers Weekly

«O tom comovente do autor ao descrever a sua dor complementa as muitas histórias humorísticas retratadas no livro. O Jardim Zoológico Dartmoor atrai, hoje, milhares de visitantes anualmente. Uma leitura que irá agradar todos os aventureiros e amantes dos animais.» Library Journal

«Benjamin Mee muito lutou para que o seu jardim zoológico tivesse uma bem-sucedida reabertura. O seu testemunho está regado com muito humor britânico e quase que se sente os cheiros e os sons do parque.» Kirkus Reviews

PVP 13 €

264 págs

Março 01, 2012

ASA edita "À Procura de Alaska", de John Green, e prepara edição portuguesa de "The Fault in our Stars", o livro que está a arrasar a América...

 

A ASA lança esta semana o livro À Procura de Alaska, de John Green. A obra conta a história de Miles Halter, um miúdo fascinado com “famosas últimas palavras” e cansado de viver no aconchego caseiro. Quando Miles vai parar a um colégio interno procurar aquilo a que o poeta François Rabelais chamava de o “Grande Talvez”, vai encontrar um outro universo do qual faz parte uma jovem chamada Alaska Young. Lindíssima, esperta, divertida, sensual, transtornada… e completamente fascinante, Alaska atrai Miles para o seu labirinto e catapulta-o para esse “Grande Talvez” tão desejado. Miles Halter não podia estar mais apaixonado por ela. Mas quando a tragédia lhe bate à porta, ele descobre o valor e a dor de viver e amar de modo incondicional. Nunca mais nada será como era.

«Na escuridão atrás de mim, ela cheirava a suor, luz do sol e baunilha, e, nessa noite de pouco luar, eu pouco mais podia ver além da sua silhueta, mas, mesmo no escuro, consegui ver-lhe os olhos – esmeraldas intensas. E não era só linda, era também uma brasa.”

À Procura de Alaska valeu a John Green o prémio Michael L. Printz, em 2006, e faz parte do currículo de vários liceus e universidades Norte-americanas, estando traduzido em mais de 15 línguas.

Sobre o autor

John Green é autor de vários bestsellers do jornal The New York Times. Recebeu os prémios Michael L. Printz Award e o Edgar Award e foi, por duas vezes, finalista do L.A. Times Book Prize. Os seus livros foram traduzidos em mais de vinte línguas. John é também o co-criador, com o seu irmão Hank, do vlogbrothers, uma série de vídeos on-line que já ultrapassaram as 200 milhões de visualizações. Pode ver esses vídeos e saber mais sobre John Green em www.johngreenbooks.com

ASA vai publicar The Fault in Our Stars, o livro sensação de John Green

Na semana em que lança em Portugal o primeiro livro de John Green – À Procura de Alaska – a ASA assegurou também os direitos de publicação em Portugal do livro deste mesmo autor que está a revolucionar a leitura jovem nos Estados Unidos – The Fault in Our Stars, ainda sem titulo em português, foi lançado em janeiro nos Estados Unidos da América e conquistou de imediato o nº 1 dos principais tops de vendas – incluindo os do jornal The  New York Times, Wall Street Journal e USA Today. Nos E.U.A, a cobertura mediática em torno da publicação do livro está a ter um enorme impacto e os jornais apelidaram-no de “notável” e “perfeito”, enquanto o autor enche auditórios com milhares de fãs em êxtase – só na segunda quinzena de Janeiro realizou mais de 16 sessões em livrarias, escolas e universidades. Chamam-lhe “o menino bonito do multimédia” talvez pelo facto de se encarregar pessoalmente da promoção dos seus livros através das redes sociais - tem mais de um milhão de amigos no twitter.

Pág. 5/5