Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

planetamarcia

planetamarcia

Janeiro 28, 2012

Workshop "Viver em Tempos de Mudança" com os psicólogos Maria do Carmo Oliveira e Manuel de Oliveira

 

Em tempos tão incertos como este em que vivemos, é preciso encontrarmos forças que julgamos que não temos. Os psicólogos Maria do Carmo Oliveira e Manuel de Oliveira ajudam-nos a descobrir as ferramentas para melhorarmos a nossa atitude perante as adversidade da vida.

Participe neste workshop e comprove que é possível ser feliz em momentos de incerteza, insegurança e ansiedade.

Janeiro 22, 2012

Homem na Escuridão - Paul Auster - Opinião

 

Há uns anos que não lia nada de Paul Auster. Este ano o Natal trouxe-me dois livros do autor, decidi-me por este “Homem na Escuridão” num impulso…abri a primeira página… e foi até ao fim.

Fico sempre surpreendida com a capacidade do autor em transmitir tantas coisas em livros tão pequenos, dá aquela sensação de leitura perfeita (se é que isso existe), todas as palavrinhas estão no sítio certo, a fazer todo o sentido, apesar do seu estilo muito próprio e até surreal.

Não é fácil comentar um livro destes. Facilmente me ocorrem expressões como “gostei muito”, “interessante”, “curioso”, “intrigante”, “brilhante”, mas custa-me unir ideias e concretizar uma reflexão. Senti tantas coisas diferentes ao ler este livro, esta história triste de um homem de 70 anos, viúvo, doente que, nas noites de insónia (todas) imagina e inventa histórias, ficção para terminar a própria vida.

Não é um livro deprimente. O início é bastante surreal e o desenvolvimento é de uma humanidade estonteante. É o percurso de vida de August Brill e os universos paralelos da sua imensa criatividade. August recupera de um acidente numa cama, em casa da filha divorciada, com a companhia da neta cujo namorado morreu. Três vidas de tristezas à procura de cura mas sem saberem o percurso para lá chegar, ou se querem lá chegar.

August cria uma América paralela, em guerra, em que um mercenário tem a missão de o matar e levar de vez deste mundo. Mas o livro adensa-se pela vida passada de August, pelo seu eterno amor a Sonia, extremo carinho pela filha e solidariedade pela situação de sofrimento da neta.

A dada altura torna-se uma partilha de experiências sem lapso geracional, avô e neta aproximam-se pela depressão mas descobrem o passado, a vida cheia e plena de August, os seus amores, a quantidade de relatos e coincidências estranhas (por vezes caricatas) que lhe sucederam ou de que tomou conhecimento. Um homem com uma vida mundana, por vezes boémio, que perdeu e recuperou o amor da sua vida, que teve sorte, que foi feliz e já nem se lembrava.

E de que servem as recordações quando não são mais do que isso? Quando já perdemos quem mais amamos e queremos ir embora também? Não servem de nada, só para contar como foi, o que se viveu e fazer acreditar quem sofre (neste caso a filha e a neta) de que vale a pena lutar para fora da tristeza e viver!

August achava que não tinha mais nada a fazer aqui mas eu acho que estava errado. A sabedoria e experiência dos mais velhos são (infelizmente) subvalorizadas, mas têm o poder do ensinamento e até da cura, basta ouvir, ou querer ouvir. A história de vida de August Brill é única e transbordante, por vezes comovente, outras vezes revoltante, muito caricata, mas é, acima de tudo completa. Fiquei sem saber se chegou ou não a hora de August partir, mas acho que ele prefere ficar mais uns tempos, “enquanto o bizarro mundo continua a girar” (pág.160).

Sinopse

“E se a América não estivesse em guerra com o Iraque mas consigo própria? Nesta América, as Torres Gémeas não caíram e as eleições presidenciais de 2000 conduziram à secessão, com estado após estado a abandonar a união e uma sangrenta guerra civil a instalar-se. Este mundo paralelo é criado pela mente e coração perturbados de August Brill, um crítico literário vítima de insónias. Com 72 anos, Brill está a recuperar de um acidente de viação em casa da filha, no Vermont e, para afastar recordações que preferia esquecer – a morte da mulher e o violento assassinato do namorado da neta –, conta histórias a si próprio. Gradualmente, o que Brill tenta desesperadamente impedir insiste em ser contado. Com a neta a juntar-se-lhe de madrugada, ele arranja finalmente coragem para revisitar os seus piores dramas.

Chocante e apaixonante, Homem na Escuridão é o exemplar romance do nosso tempo, um livro que nos obriga a confrontar a escuridão da noite, celebrando a existência das pequenas alegrias do dia-a-dia num mundo capaz da mais grotesca violência”.

Asa, 2008

Janeiro 22, 2012

Novidades Dom Quixote - Ficção Universal

 

 

A Vida Privada de Maxwell Sim - Jonathan Coe

Maxwell Sim bateu no fundo. Recém-divorciado, apenas consegue comunicar com a ex-mulher por email e sob falsa identidade. A filha prefere distrair-se com o Blackberry a olhar para ele. O seu melhor amigo não lhe devolve as chamadas. O seu pai está mais ausente que nunca. Ele tem setenta amigos no Facebook, mas ninguém com quem falar. E é então que a sua vida muda radicalmente graças a uma disparatada proposta de trabalho: conduzir um carro carregado de escovas de dentes de Londres até às remotas Ilhas Shetland.

Primeiro livro do autor na Dom Quixote.

Nas livrarias a 29 de Fevereiro

 

Dias de Expiação - Michael Gregorio

Três crianças foram assassinadas nas suas camas de forma brutal e a sua mãe desapareceu sem deixar rasto. Hanno Stiffeniis, um magistrado prussiano, vai investigar o caso, mas a situação toma contornos inesperados. Serge Lavedrine, um criminologista ligado ao invasor exército francês, intervém para resolver o mistério e Stiffeniis é incumbido de ir buscar o pai das vítimas, Bruno Gottewald, a uma remota fortaleza na fronteira russa. Mas este está morto e enterrado – morto acidentalmente enquanto andava em manobras no terreno. Em menos de uma semana, toda a família Gottewald desapareceu da face da terra.

Nas livrarias a 29 de Fevereiro

Janeiro 22, 2012

Novidade Dom Quixote - Gare do Oriente - Vasco Luís Curado

 

Cinco pessoas, vindas de diferentes pontos da cidade, convergem para o mesmo comboio que parte da Gare do Oriente a caminho do subúrbio. Todos estão sozinhos com os seus pensamentos, que dificilmente podem ser partilhados ou compreendidos. Mas eis que algo faz despertar neles uma consciência comum: o ataque terrorista ocorrido nessa manhã numa estação estrangeira e cujas imagens passam continuamente na televisão. Poderá esta ameaça à escala global mudar alguma coisa no seu íntimo? Será o mal que vem de fora uma expressão do mal que habita dentro deles? Depois de A Vida Verdadeira, o autor volta à ficção com uma obra a sobre as angústias da alma humana nas sociedades contemporâneas e que foi finalista do Prémio Leya 2009.

Nas livrarias a 25 de Fevereiro

Janeiro 22, 2012

Novidades Dom Quixote - Poesia e Não Ficção

 

 

As Palavras do Corpo - Antologia de Poesia Erótica  - Maria Teresa Horta

Maria Teresa Horta reúne na antologia As Palavras do Corpo toda a sua poesia erótica, dando a ver com ousadia: o gosto, a sexualidade, o prazer das mulheres.

Nas livrarias a 11 de Fevereiro

 

Nova Teoria  do  Mal - Miguel Real

Este é um pequeno livro sobre a origem e as consequências do mal, que tenta explicar por que razão a acção de um homem com poder que humilha outro, retirando-lhe direitos, confere prazer interior a esse homem. A motivação prende-se com o facto de, por exemplo, um ministro que corta do orçamento as verbas para transplantes estar indirectamente a contribuir para a morte de vários indivíduos, sem, no entanto, alguém poder dizer que esse ministro era um homem mau. Um livro polémico no qual, a dada altura, o autor escreve: “Hoje, sempre que vos apareça no ecrã da televisão um economista com funções governamentais – não duvideis: eis a face do mal, aquele que levou a Europa à decadência e se prepara para, alegremente, destruir o planeta.”

Nas livrarias a 18 de Fevereiro

Janeiro 22, 2012

Novidade Oficina do Livro - A Vida Passou por Aqui - Luís Francisco

 

Que relação poderá existir entre um motorista de táxi à beira da reforma, um toxicodependente que rouba carteiras, um arquitecto com mão leve, uma solteirona apostada em fazer o bem ou uma rapariga que disse aos pais que andava na faculdade e, afinal, vive à custa de um homem casado? E entre um pinga-amor sempre agarrado ao telefone, uma mulher que só tem olhos para o filho, um empresário de sucesso a criar barriga e uma mulher-a-dias acusada de um crime que não cometeu? Aparentemente, não existem quaisquer laços entre estas e as outras personagens deste romance, mas a verdade é que os nós são muitos – e quase sempre difíceis de desatar.

Nas livrarias a 25 de Fevereiro

Janeiro 22, 2012

Novidade Casa das Letras - Citações e Pensamentos de Sigmund Freud - Paulo Neves da Silva

 

Sigmund Freud imortalizou-se e permanece vivo entre nós pela denúncia de todos os delírios individuais e colectivos que caracterizam a nossa sociedade. Esta compilação de citações e textos do pai da psicanálise incide menos na Psi­cologia como ciência e mais nas suas opiniões pessoais sobre o ser humano. Podemos conhecer Freud na sua intimi­dade, nomeadamente através dos excer­tos retirados das cartas de amor dirigidas a Martha.

Nas livrarias a 11 de Fevereiro

Janeiro 22, 2012

Porto Editora - Ficção - Uma saga familiar no Alentejo

 

A Porto Editora publica, no dia 26 de janeiro, Às Vezes o Mar Não Chega, o novo livro de Sofia Marrecas Ferreira.

Amor, traição, sonho e misticismo encontram-se neste romance que gira em torno das personagens de uma grande família que tem como refúgio o Alentejo, local que é, também ele, uma personagem.

No catálogo da Porto Editora encontra-se, da mesma autora, O Sangue da Terra.

Sofia Marrecas Ferreira vai apresentar Às Vezes o Mar Não Chega no Encontro Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, e, posteriormente, em Lisboa.

SINOPSE

«... Ambrósia suspeitou que o seu destino e o das mulheres do Monte das Pedras estavam para sempre ligados ao do Monte do Fidalgo, embora não soubesse exatamente como. Mas era uma coisa assim, um presságio que reconhecia e que pairava no ar, no desenho das estrelas, na respiração da terra, no palpitar das searas, nas nuvens do céu, nas lágrimas que entornava e que davam de beber às rãs. Por isso, pensava que Deus a queria ali, grande como um gigante e velha como um século, para olhar pelo futuro das três irmãs e, quem sabe, para protegê-las de si próprias.»

Três irmãs apaixonadas pelo mesmo homem. Uma jovem adolescente, Amália, que tem por única companhia a sua boneca Contratempo. Uma cigana centenária, Ambrósia, que tem o coração do tamanho do mundo e é capaz de ler nas suas próprias lágrimas as pulsões mais profundas daqueles que a rodeiam.

Sofia Marrecas Ferreira transporta-nos de novo a um mundo mágico e real, reconstituindo uma saga familiar que serve de suporte a uma reflexão literária sobre o encanto e as desilusões de uma cultura ancestral – a do Alentejo.

A AUTORA

Sofia Marrecas Ferreira estudou Línguas e Literaturas Românicas na Universidade Clássica de Lisboa, licenciou-se na Universidade de São Paulo, Brasil, e obteve o mestrado no King’s College, em Londres, com uma tese sobre «O Lisboeta Queirosiano».

Às vezes o Mar não Chega é o seu sexto romance, depois de Mulheres de Sombra (Prémio Máxima de Revelação), Uma História de Família, Da Cor dos seus Olhos, Só por Amor e O Sangue da Terra, este último publicado pela Porto Editora.

Título: Às Vezes o Mar Não Chega

Autor: Sofia Marrecas Ferreira

Págs: 184

PVP: 14,40 €