Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

planetamarcia

planetamarcia

Outubro 10, 2011

Civilização publica 'Cozinhar com Prazer' do Chef Chakall

 

Viagens, cozinha e paixão. Para Chakall, um dos chefs de cozinha mais conhecidos e populares em Portugal, estes são os ingredientes básicos de Cozinhar com Prazer, o seu novo livro editado pela Civilização Editora. Com a descontração que lhe é característica, apresenta aqui mais de 80 receitas – nunca editadas no nosso país – fáceis de fazer e muito apetitosas. Cada capítulo é dedicado a uma ocasião especial, a um destino exótico ou a um estado de espírito. Todos os seus livros são bestsellers.

A cozinha de Chakall é muito apreciada no nosso país, onde conta já com 4 restaurantes de autor: Quinta de Frades, o primeiro com a marca Chakall, em Lisboa; Splendid, na Serra do Gerês; e o Praya e o Waves desde Junho de 2011 na praia do Ancão, Almancil, Algarve. Vencedor do Gourmand Awards 2010 Cookbook na categoria de TV Celebrity chef – Western Europe, conta, atualmente, com dois programas de televisão e prepara-se para estrear o terceiro – a segunda temporada de Chakall & Pulga, na SIC Mulher, onde se faz acompanhar, uma vez mais, pela sua cadela gourmet.

No início de 2010, acompanhado por um cozinheiro chinês e outro inglês, gravou uma série de 13 episódios para o National Geographic, Kitchen on the Silk Road, considerado o melhor programa de cozinha na China. Actualmente tem presença num programa exibido na televisão alemã, Lanz Kocht.

Nasceu em Tigre, Argentina, estudou jornalismo e foi jornalista do El Cronista, de Buenos Aires. Dedica-se à gastronomia há mais de 10 anos, tendo viajado pelo mundo inteiro, em busca de inspiração e novos modos de cozinhar.

Mais informações em: http://chakall.com/.

Título: Cozinhar com Prazer

Autor: Chakall

Páginas: 192

Encadernação: Capa mole

PVP: 23,99€

Lançamento: Outubro de 2011

Outubro 10, 2011

Civilização publica 'As Regras da Casa da Sidra' de John Irving

 

A odisseia de Homer Wells começa no meio dos pomares de macieiras do Maine rural. Sendo a mais velha das crianças do orfanato de St Cloud’s que não chegaram a ser adotadas, Homer estabelece uma amizade profunda e invulgar com Wilbur Larch, o fundador do orfanato – um homem de rara compaixão viciado em éter. Uma obra-prima de um dos maiores romancistas americanos contemporâneos, John Irving, que venceu o National Book Award em 1980, As Regras da Casa da Sidra foi n.º 1 na reputada New York Times Bestseller List e deu origem a um filme, adaptado ao cinema pelo autor e que venceu dois Óscares.

O autor de obras ímpares como O Estranho Mundo de Garp, A Prayer for Owen Meany ou A Última Noite em Twisted River, este último publicado pela Civilização Editora em Outubro de 2010 (e que resultou na vinda do próprio Irving a Lisboa), é incontornável na literatura contemporânea e as críticas refletem, invariavelmente, essa realidade. “É difícil definir As Regras da Casa da Sidra e é impossível não o admirar”, escreve o Daily Telegraph. “Mais divertido do que O Estranho Mundo de Garp […] é uma história de leitura irresistível narrada pela voz de um mestre”, acrescenta a Time Out. “Tal como o resto da ficção de Irving, é muitas vezes desconcertante, mas sempre estimulante e provocador”, conclui ainda o Observer.

A sua dimensão enquanto escritor torna inevitáveis as comparações com autores que o próprio Irving considera os seus mestres. Segundo The Times, “John Irving já foi comparado a Kurt Vonnegut e J. D. Salinger, mas é possivelmente mais inventivo do que qualquer um deles. Sarcástico, lacónico, cria as suas personagens com uma economia que deriva da sensibilidade em relação às palavras e da mestria da sua arte. Este livro soberbamente original é para ler e recordar.”

O filme Regras da Casa (1999), interpretado por Tobey Mc Guire, Charlize Theron e Michael Cane, dirigido por Lasse Hallström e adaptado ao cinema pelo próprio Irving, conquistou dois Óscares, um deles na categoria Best Adapted Screenplay (ganho pelo autor).

John Irving foi galardoado com o National Book Award em 1980 com o romance O Estranho Mundo de Garp. O Inesquecível Simon Birch, publicado em 1989, foi adaptado para o cinema, assim como muitos dos seus livros. Em 1992, John Irving foi incluído no National Wrestling Hall of Fame em Stillwater, Oklahoma, devido à sua grande paixão por este desporto. Em 2000, ganhou um Óscar para melhor argumento adaptado com Regras da Casa – um filme nomeado para sete Óscares. Após uma vida conturbada, John Irving vive agora com a família entre Vermont e Toronto e continua a escrever. Os seus livros são aguardados com ansiedade em todo o mundo.

Autor: John Irving

Título original: The Cider House Rules

Tradução: Fátima Vieira

Páginas: 752

Encadernação: Capa mole

Família: Literatura

PVP: 22,90€

Lançamento: Outubro de 2011

Outubro 10, 2011

Clube do Autor - Terra Abençoada, um clássico da literatura, já nas livrarias

 

Terra Abençoada traça o ciclo da vida – os medos, as paixões, as ambições, os êxitos, os retrocessos, as recompensas.

Um relato universal, comovente e inspirador do destino de um homem e de uma família.

No reinado do último imperador da China, uma criada casa com um homem humilde. Juntos dão início a uma família e encetam uma viagem épica, envolvente e inesquecível…

O-lan é uma criada na maior casa da aldeia. Quando casa com Wang Lung, um humilde agricultor, labuta arduamente ao longo de quatro gravidezes pela sobrevivência da sua família. Ao princípio, as recompensas são poucas, mas o trabalho é fonte de esperança e há sustento na terra. Até a fome chegar e mudar a vida de todos.

Obrigada a fugir ou a morrer de inanição, a família chega à grande cidade do Sul, juntando-se a milhares de outros camponeses que mendigam pelas ruas. Tudo parece perdido, até que a boa sorte e a determinação de O-lan conjuram-se para os levar de volta a casa com uma riqueza inimaginável.

De volta à terra que havia garantido o seu sustento, a recente fortuna da família origina apenas desconfianças, enganos e principalmente muita mágoa para a mulher que os salvou, mudando o destino da família.

Tendo como pano de fundo uma China à beira da mudança, Terra Abençoada é a pungente e emocionante saga de uma família e a história do sacrifício de uma mulher. Um clássico da literatura do século XX, belo e intemporal.

Terra Abençoada, editado pela primeira vez em 1931 marcou gerações de leitores e foi adaptado ao cinema em 1937.

Pearl S. Buck nasceu a 26 de Junho de 1892 em Hillsboro, na Virgínia Ocidental. Filha de missionários presbiterianos, residiu durante grandes períodos na China, dominando assim a língua inglesa e chinesa. Regressou à China em 1914, pouco depois de se ter licenciado, e, no ano seguinte, conheceu um jovem agrónomo, John Lossing Buck, com o qual viria a casar em 1917. Após o casamento, mudaram-se para Nanhsuchou, na província rural de Anhwei. Foi nesta comunidade empobrecida que Pearl Buck reuniu o material que mais tarde viria a usar para escrever Terra Abençoada.

Pearl Buck começou a escrever histórias e ensaios nos anos 20. Muitos foram publicados em revistas como The Nation, The Chinese Recorder, Asia e The Atlantic Monthly. O seu primeiro romance, East Wind, West Wind, foi publicado em 1930. O editor, Richard Walsh, viria mais tarde a ser o segundo marido de Buck.

Em 1931, é lançado o segundo livro da autora, Terra Abençoada, que viria a transformar-se no romance mais vendido desse ano e do seguinte, ganhando o Prémio Pulitzer e a Howells Medal. O popular romance vendeu mais de dez milhões de exemplares e marcou gerações de leitores sendo mais tarde, em 1937, adaptado ao cinema.

Menos de uma década depois da edição do primeiro romance, em 1938, Pearl Buck é galardoada com o Prémio Nobel da Literatura, sendo a primeira mulher norte-americana a ganhar tal galardão. Por altura da sua morte, a 6 de Março de 1973, Pearl Buck tinha já editado mais de setenta livros entre romances, contos, biografias e autobiografias, poesia, teatro e até histórias infantis.

PVP: 16,50 €

352 Páginas