Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

planetamarcia

planetamarcia

Julho 13, 2010

Sextante Editora - Não ficção - "Nunca cases com uma mulher de pés grandes"

 

A 16 de Julho, a Sextante Editora publica Nunca cases com uma mulher de pés grandes, um estudo da holandesa Mineke Schipper que aborda o tratamento das mulheres nos provérbios de todo o mundo. O livro é acessível e insere-se no sempre actual tema da igualdade entre géneros.

Em http://www.womeninproverbsworldwide.com/, sítio que a autora dedicou à pesquisa elaborada para esta obra, podem encontrar-se provérbios de mais de 150 países – incluindo portugueses – que serviram de base ao estudo.

O livro está publicado em vários países, mas a primeira edição da obra criada por esta professora da Universidade de Leiden, na Holanda, foi da britânica Yale University Press, que consagra a maior parte do trabalho a estudos académicos.

A obra

Em todas as culturas, as questões relativas ao sexo e ao género foram expressas em provérbios, uma das mais curtas formas literárias. Este livro apresenta um estudo surpreendente e divertido sobre as semelhanças (até mais do que diferenças!) entre milhares de provérbios sobre a mulher, a sua condição e as suas vivências, provenientes de centenas de línguas e mais de 150 países.

A autora

Mineke Schipper nasceu em 1938, na Holanda. Estudou Francês e Filosofia em Amesterdão e Teoria da Literatura e Literatura Comparada em Utrecht. Foi professora de Literatura Francesa e Africana no Congo e tornou-se, mais tarde, a primeira professora de Estudos Literários Interculturais na Holanda, primeiro em Amesterdão e, desde 1993, na Universidade de Leiden. É autora de livros académicos, ensaios e romances. Escreveu para revistas e jornais, tais como NRC-Handelsblad, Trouw, The London Times, El Mundo, Los Angeles Times. O seu trabalho centrou-se sempre na liberdade do escritor em todo o mundo, nomeadamente através do Writers-in-Prison Committee do PEN Internacional. Recebeu em 2005 pela sua obra Nunca cases com uma mulher de pés grandes o Prémio Eureka para melhor livro de não ficção. O livro, inicialmente editado em holandês e inglês, foi traduzido já para várias línguas, entre as quais chinês, castelhano, alemão e árabe.

Alguns provérbios

- Não há mulher sem encantos, nem poeta sem rum. Brasil

- A mulher é um anjo aos dez, uma santa aos quinze, um demónio aos quarenta e uma bruxa aos oitenta. Reino Unido

- Pode não ser submissa, mas lava a roupa. Indonésia

- Um bule pode servir cinco chávenas de chá. Mas onde já se viu uma chávena servir cinco bules? China

- O homem é sabedoria, a mulher afecto. Japão

- A mulher esperta faz do marido um avental. Reino Unido

- A mulher e a pistola mostram-se mas não se emprestam. Sérvia, Croácia

- Com dois camelos tens paz, com duas mulheres tens guerra. Mongólia

- Antes solteira honesta que aturar marido chato. Estónia

- A mulher e a sardinha quer-se pequenina. Argentina, Espanha, Brasil, Portugal

- Quando nasce uma filha, até os telhados choram. Arménia

- O prazer da mulher é o seu marido. Sri Lanka

- O filho é da mamã, e talvez do papá. Jamaica

- Mulheres, desgraças e pepinos, quanto mais pequenos melhores. Hungria

- Cabelo longo, cérebro curto. Turquia

- O homem é a cabeça, mas é a mulher que a gira. Estados Unidos, Holanda

- A beleza não tempera a sopa. Polónia

- O destino do homem está no útero da mulher. Alemanha

- A língua da mulher é mais comprida que a saia. Holanda

- A mulher é um gigante. Gana

Críticas

Um livro fascinante e apaixonante.  Times Literary Supplement

A escrita de Schipper é leve, graciosa e dinâmica e a análise que faz daquilo que está por trás dos provérbios é fascinante.  Daily Telegraph

Título: Nunca cases com uma mulher de pés grandes

Autor: Mineke Schipper

Tradução: Manuela Torres

N.º de Págs.: 416

Capa: mole

PVP: 17,60 €

Julho 11, 2010

Lições de Sedução - Sexo, sexo e mais sexo no novo romance de Emma Wildes

 

Emma Wildes é uma autora premiada com mais de 20 livros publicados. Lições de Sedução, o seu segundo romance editado em Portugal, tem sexo, dicas de sedução, histórias de amor e muita sensualidade. Tem um enredo original e personagens arrojadas. Tem retratos de época, histórias paralelas e paixão do princípio ao fim. Só não tem pudores.

Elogiado pela crítica por ser um romance histórico bastante sólido e pelos leitores pelas surpreendentes personagens, Lições de Sedução é um romance sobre a arte de seduzir e o prazer do sexo.

No livro, a recente esposa do duque de Rolthven, Brianna Northfield, é distinta, recatada e educada – tudo o que uma jovem noiva deve ser. E que diria a sociedade se a visse com um exemplar de Os Conselhos de Lady Rothburg – um livro de lições de uma cortesã sobre comportamentos de boudoir?

O muito respeitável duque, seu marido, não aprovaria, mas encontra-se demasiado ocupado com as suas obrigações ducais para prestar muita atenção à sua jovem esposa. Embora, se Brianna conseguir o que quer, isso esteja prestes a mudar…

Quando a sua jovem, bonita e inocente esposa se torna, de súbito, entendida no quarto, Colton Northfield é apanhado de surpresa. Se antes a deixava por sua conta agora quer a sua companhia na ópera, na carruagem, e até durante o chá na sua propriedade na província, mas não pode deixar de ficar alarmado com os poderes sedutores. Onde terá ela aprendido tais expedientes?

Pouco depois, a campanha escandalosa de Brianna está a desenvolver-se de formas que ela nunca poderia ter imaginado… Seguir os conselhos de uma cortesã pode ter graves consequências, mas levará a pena se conseguir o seu desejo mais secreto: conquistar o amor do marido?

Sobre Lições de Sedução

«Emma Wildes é uma estrela em ascensão que escreve incríveis romances históricos.»  Just Erotic Romance Reviews

«Sexy e “encantador” são adjectivos que descrevem apropriadamente a última obra de Wildes… É uma leitura deliciosa do princípio ao fim.»  Romantic Times

Sobre Emma Wildes

Emma Wildes cresceu a devorar livros e a escrita nasceu naturalmente. A autora costuma dizer que adora escrever porque adora ler. Estudou na Universidade de Illinois é e licenciada em Geologia.

Vive em Indiana com o marido e três filhos.

Informação Técnica:

344 Páginas

PVP: 18,85 €

Tradução de Maria José Santos

Disponível a partir de 5 de Julho

Julho 08, 2010

"Os Olhos Amarelos dos Crocodilos" de Katherine Pancol estão a chegar a Portugal

 

É já segunda-feira que os Crocodilos chegam a Portugal e, vão invadir as livrarias com os seus olhos amarelos….

Katherine Pancol, autora do grande sucesso Os Olhos Amarelos dos Crocodilos, romance literário que já vendeu mais de 1 milhão de exemplares em França e em Espanha já atingiu os cem mil, vem a Lisboa nos dias 13 e 14 de Julho explicar como é que este romance se tornou um fenómeno de vendas.

A acção desenrola-se em Paris. Duas irmãs. Iris é uma mulher muito bonita, rica, elegante e sofisticada, mas vive desencantada com a vida e com o seu casamento. Joséphine é uma intelectual, historiadora, muito menos bonita do que a irmã e com uma vida bem mais difícil. Casada, tem duas filhas, vive nos subúrbios e trabalha para pagar as contas.

Certo dia, num jantar, Iris faz-se passar por escritora. Presa na sua mentira, convence a irmã a escrever o livro que ela própria assinará. Abandonada pelo marido, cheia de dívidas, Joséphine submete-se, como sempre, aos caprichos da irmã. Mas esta é uma decisão que vai mudar o destino destas duas mulheres.

A escritora francesa Katherine Pancol traça com mestria um retrato real e vivo de mulheres que tentam triunfar na carreira profissional, na vida familiar e alcançar o reconhecimento social. Mas que, por baixo desta aparente vida de sucesso, escondem uma profunda infelicidade, falta de confiança e frustração.

Os Olhos Amarelos dos Crocodilos é uma verdadeira lição de vida. Este romance, um verdadeiro best-seller em Espanha e França, dá-nos a conhecer as mulheres que somos, as que queremos ser, as que nunca seremos e as que talvez sejamos um dia. Mulheres à procura de um caminho na vida, em busca de si próprias e à descoberta de novos amores.

Katherine Pancol nasceu em Casablanca. Aos cinco anos mudou-se com a sua família para Paris. Frequentou o curso de Estudos Literários e doutorou-se em Literaturas Modernas. Trabalhou como professora de francês, latim, antes de começar a trabalhar como jornalista em publicações como Paris Match e Cosmopolitan. Publicou já vários livros, mas o êxito chegou em 2006 com saída de Os olhos amarelos dos crocodilos que em França já vendeu mais de um milhão de exemplares.

www.katherine-pancol.com/

Julho 08, 2010

Livro que repõe a verdade sobre a vida do CARDEAL DE VISEU chega esta semana às livrarias

 

Romance histórico de Luís Miguel Novais reconstrói vida do quase Papa Dom Miguel da Silva

A Janela do Cardeal parte de Dom Miguel da Silva, o homem que poderia ter sido Papa não fosse a perseguição de el-rei D. João III, para reconstruir todo um período injustamente esquecido da história portuguesa.

Dom Miguel da Silva nasceu em Évora por volta do ano de 1480, filho de D. Diogo da Silva e Menezes, aio de D. Manuel quando duque de Beja e primeiro conde de Portalegre e de D. Maria de Aiala e era sobrinho carnal de dois santos: o Beato Amadeu, fundador de um ramo da Ordem Franciscana, e a Beata Beatriz da Silva, fundadora das Irmãs Concepcionistas, a primeira congregação religiosa instituída para celebrar o privilégio da Imaculada Conceição de Nossa Senhora.

Dos estudos em Paris e em Itália, onde viveu em Bolonha, Siena, Roma e Veneza, às altas instâncias do Vaticano foi um instante. Em 1514 D. Manuel nomeou-o embaixador junto do papa Leão X, tornando-se assim o segundo diplomata português com missão permanente na Cúria Romana, alcançando tanto lá como cá o lugar de maior embaixador de Portugal na Santa Sé durante o século XVI.

Ainda assim, Dom Miguel da Silva poderia ter chegado mais longe. Por muitos considerado um digno sucessor de Pedro, o cardeal responsável pela grande reforma renascentista em Viseu, foi contudo impedido por el-rei D. João III de alcançar o sólido pontifício.

A epopeia dos Descobrimentos, a cultura do Renascimento e os dias negros da Inquisição convivem com a atmosfera das intrigas e dos jogos de poder, tudo isto é possível vislumbrar através do livro A Janela do Cardeal.

Sobre Luís Miguel Novais

Luís Miguel Novais nasceu em Portugal em 1963. Licenciado em Direito pela Univer­sidade Católica Portuguesa em 1986, pros­seguiu estudos de pós-graduação noutras áreas em diversos países da Europa. Exerce advo­cacia desde 1989, sendo actualmente presi­dente em Portugal da União Internacional dos Advogados. Foi professor de Direito Internacional e orador em diversas conferên­cias internacionais em todos os continentes. A sua obra está publicada em diversas lín­guas. Na imprensa portuguesa foi colabora­dor permanente do Mais Semanário e é cola­borador regular do Grande Porto.

Nos anos 80, foi um dos protagonistas do movimento da música moderna portuguesa, músico e cantor da banda de rock Prece Oposto.

A Janela do Cardeal é o seu primeiro romance histórico. 

240 Páginas

PVP: 17,00 €

Julho 08, 2010

Sextante Editora - Ficção - Recuperar um grande livro

 

Trinta e seis anos depois de ter sido editado pela primeira vez em Portugal, a Sextante tem o prazer de publicar uma nova edição de O ogre, de Jacques Chessex, romance vencedor do Prémio Goncourt em 1973. A obra daquele que é um dos mais reputados escritores de língua francesa da actualidade – é natural da Suíça – chega às livrarias a 16 de Julho.

Em 2007, a Sextante já havia publicado, do mesmo autor, O vampiro de Ropraz. Na altura, João Tordo considerou-o «uma pequena grande novela», uma narrativa «de humor subtil» e «escrita ao ritmo de um diário». Esta nova edição de O ogre devolve aos leitores portugueses a possibilidade de contactarem com a escrita do autor suíço (falecido em 2009, com 75 anos) e simultaneamente de conhecerem a sua obra mais aclamada.

Chessex, que em 2004 também venceu o Goncourt mas na vertente de poesia, aborda em O ogre o tema de um pai opressor, que não deixa de o ser mesmo após a morte.

O enredo

Destruir o pai. Parece impossível para Jean Calmet, professor de Latim em Lausanne, na Suíça. Depois de assistir à cremação do pai, os fantasmas e as humilhações do passado voltam para o tiranizar. Neste livro, Jacques Chessex desenrola o fio de uma vida devorada por um ogre estrondoso que roubou o prazer da vida aos filhos e lhes fez pagar a sua cobardia. Um pai nunca morre…

O autor

Jacques Chessex (1934-2009) é um romancista, ensaísta e poeta suíço considerado como um dos escritores mais importantes da língua francesa. Recebeu em 1973 o Prémio Goncourt pelo romance O 0gre e, em 2004, o Prémio Goncourt de Poesia. Tem uma obra vasta e obteve também, em 2003, o Grande Prémio da língua francesa pelo conjunto da sua obra, e o Grande Prémio do Rayonnement français da Academia francesa. Foi condecorado em 2002 com a Legião de Honra. A Sextante Editora publicou anteriormente o seu romance O vampiro de Ropraz.

Título: O ogre

Autor: Jacques Chessex 

Tradução: José Carlos González

N.º de Págs.: 160

Capa: mole

PVP: 14,60 €

Julho 08, 2010

Albatroz - Memórias - Uma tragédia real, um final feliz

 

Raptada, de Margaret Wilcox, livro de memórias que a Albatroz publica a 16 de Julho, é a história real da busca desesperada de uma mãe pela filha, raptada ainda criança. Este caso, desencadeado pela diferença entre duas culturas, não deixa de evocar alguns dos mais mediáticos desaparecimentos que são do conhecimento público em Portugal e veicula uma mensagem de esperança: catorze anos depois, a mãe reencontrou a filha.

Em 1977, Margaret Wilcox enfrentou o pior pesadelo de uma mãe – o rapto da filha. O raptor não era um desconhecido, mas Hadi Senussi, o pai da criança.

Em 1969, numa festa de S. Valentim em Trípoli, na Líbia, Margaret conhece Hadi, um charmoso homem de negócios. Arrebatada pelos modos encantadores do líbio, Margaret aceita casar-se com ele e os dois partem para uma vida de conto de fadas em Espanha. Mas, com o nascimento de Tanya, Hadi transforma-se num autêntico tirano, pelo que, três anos mais tarde, tentando escapar às garras do marido, Margaret foge para Londres com a filha. Enquanto luta para começar uma nova vida, o passado regressa para a atormentar − o marido segue-a e rapta Tanya, dizendo à filha que a mãe tinha morrido.

Raptada conta a longa e dramática viagem de Margaret Wilcox para recuperar a filha, viagem essa que durou catorze anos e a levou a vários lugares do mundo e às partes mais sombrias da mente humana.

A autora

Margaret Wilcox nasceu em Sydney. Com a ambição de conhecer o mundo, deixou a Austrália em 1966, onde só regressou passados trinta anos. Fez carreira na indústria petrolífera e do alumínio no Médio Oriente. Ajudou a estabelecer a Al Noor, a primeira escola para crianças com necessidades especiais, no Dubai.

Actualmente, vive em Sydney, onde escreve, participa em escavações de paleontologia e faz trabalho de voluntariado, bem como angariação de fundos para crianças com necessidades especiais.

Críticas

Foram catorze longos anos até que Margaret Wilcox pudesse abraçar a filha outra vez, e nem por um segundo esta corajosa australiana pensou em desistir. Bravo.  Australian Women's Weekly

Uma leitura dramática e absorvente acerca do desgosto e da força dos laços entre mãe e filha. Australian Bookseller and Publisher

Impossível parar de ler. Sunday Mail

Título: Raptada

Autor: Margaret Wilcox

Tradução: Cristina Vaz

N.º de Págs.: 320

PVP: 14,90 €

Julho 08, 2010

Editora Objectiva- Novidades Junho e Julho

       
   

 

Homens - caçá-los, domá-los, amá-los

Não vai conseguir resistir aos segredos e dicas – tão sinceros como atrevidos – desta sedutora infalível, que revela aqui o que mais nenhuma amiga tem coragem de confessar.

Desde os tempos de Adão e Eva que as mulheres tentam compreender os mistérios da espécie masculina.

Seja qual for a sua situação – solteira ou comprometida, calculista ou romântica, conformada ou optimista – este guia é indispensável para compreender o homem moderno.

Belle de Jour conhece intimamente homens de todos os tamanhos e feitios. Como ex-prostituta de luxo, sabe muito bem como lhes agradar, e neste livro revela-nos tudo, sem rodeios.

Da sedução à conquista, do desgosto à felicidade, passando pelas melhores técnicas de caça, Belle de Jour usa o saber de experiência feito para oferecer conselhos valiosos sobre o amor, o sexo e o desejo.

Brooke Magnanti (nascida a 9 de Novembro de 1975) é investigadora científica, blogger e escritora.

Até revelar a sua identidade, era conhecida pelo pseudónimo Belle de Jour. Enquanto fazia o seu doutoramento, entre 2003 e 2004, Magnanti pagou as propinas trabalhando - durante 14 meses - como call girl numa agência de acompanhantes londrina, recebendo 300 £ à hora. Fê-lo por não ter dinheiro suficiente para pagar as propinas da Universidade de Sheffield.

O seu diário, publicado no blogue anónimo Belle de Jour: Diary of a Call Girl tornou-se cada vez mais conhecido devido às especulações sobre a sua identidade ou a veracidade do seu conteúdo.

Mantendo-se anónima, Magnanti continuou a publicar as suas experiências, em 2005 e 2006.

Durante vários anos, a imprensa especulou sobre a verdadeira identidade da autora, se Belle seria ou não uma call girl e se aquilo que escrevia no seu diário era verdadeiro ou fictício.

Em 2007, os blogs e os livros de Belle foram adaptados para um programa televisivo, Secret Diary of a Call Girl, no qual Billie Piper, cujo nome verdadeiro é Hannah Baxter, fazia o papel de Belle. 

Título – Homens - caçá-los, domá-los, amá-los

Género – Não ficção/ guia

Autora – Belle de Jour

Colecção (selo) - Objectiva

Número de páginas - 256

Formato – 13,8 cm x 21 cm

ISBN – 978-989-672-028-5

Código de barras - 9789896720285

PVP com IVA - € 14,90

 

Não há bela sem senão

Um mistério a que é impossível ficar indiferente.

Um segredo devastador. Uma vida destruída.

Uma amiga que promete mudar tudo. E se ela não for quem aparenta ser?

Será possível amar demasiado?

Será possível amar alguém a ponto de se desejar a sua morte?

Depois da trágica morte da irmã, Katherine Patterson muda de cidade e inscreve-se numa nova escola, onde só quer passar despercebida. Mas isso revela-se impossível quando encontra aquilo que menos esperava: uma amiga.

Alice Parrie é a rapariga mais popular da escola. Extrovertida, linda, sedutora e imprevisível, ela é tudo o que Katherine não é.

O entusiasmo de Alice é contagiante e o seu magnetismo é irresistível. Alice e Katherine tornam-se grandes amigas, tão próximas como duas irmãs.

Mas por trás da fachada de menina perfeita, Alice esconde segredos inimagináveis e Katherine não tardará a descobrir o segredo mais negro de todos.

Não só Katherine não consegue fugir ao passado, como acaba por entrar num jogo sinistro e infinitamente mais sedutor.

Rebecca James nasceu em Sydney em 1970.

Durante a infância e juventude, viveu em várias cidades da Austrália, incluindo Bourke, Sydney, Wellington e Bathurst.

Já trabalhou como empregada de mesa, operadora de uma central de táxis, e professora de Inglês na Indonésia e no Japão.

Neste momento, vive na Austrália com o marido e os quatro filhos.

Rebecca James já escreveu dois livros e planeia escrever mais obras. Quer dedicar os seus quarenta, cinquenta, sessenta, setenta, oitenta e noventa anos a terminar muitos mais.

Não há bela sem senão é o seu primeiro livro publicado.

Título – Não há bela sem senão

Género – Ficção

Autora – Rebecca James

Colecção (selo) – Suma de Letras

Mais informações em – www.rebeccasjames.blogspot.com ou www.rebeccajamesbooks.com

Número de páginas – 312

Formato – 23 cm x 15 cm

ISBN – 978-989-672-037-7

Código de barras - 9789896720377

PVP com IVA - € 17,00

 

O Segredo dos seus Olhos

Uma história protagonizada por homens que fizeram da busca da verdade um destino, da memória um caminho imprescindível e da lealdade um culto que transcende o tempo, as distâncias e a morte.

Benjamín Chaparro, vice-secretário num tribunal de instrução, vê chegar ao seu departamento o caso de homicídio de uma bela mulher que ao partir deixou um coração dilacerado pela perda.

Identificado com a dor do marido da vítima, Benjamín vai além do que lhe é permitido para descobrir e punir o culpado. Esta luta obstinada pela verdade e pela justiça terá consequências que ele não poderia ter adivinhado.

Passados trinta anos, Benjamín ainda não esqueceu o caso. Já reformado, decide escrever um romance, como forma de fazer um balanço da vida e exorcizar os fantasmas do passado. De novo enredado nas circunstâncias obscuras do homicídio, vê reacender-se dentro de si a chama de um amor secreto que o mantém há demasiado tempo encurralado entre a paixão e o silêncio.

Eduardo Sacheri nasceu em Buenos Aires, Argentina, em 1967.

É licenciado em História e lecciona no ensino secundário e universitário. Começou a escrever em meados da década de noventa do século XX.

Na sua obra publicada contam-se quatro colectâneas de contos e dois romances.

A sua obra está traduzida para alemão, francês e português.

Título – O Segredo dos seus Olhos

Género – Ficção

Autor – Eduardo Sacheri

Colecção (selo) – Alfaguara

Número de páginas – 312

Formato – 24 cm x 15 cm

ISBN – 978-989-672-040-7

Código de barras - 9789896720407

PVP com IVA - € 18,50

 

Tudo tem importância!

Um romance inteligente, provocador e terno sobre as coisas que têm realmente importância.

A obra leva-nos, em contagem decrescente, a uma questão fundamental na vida de todos: como é possível viver com a certeza de que perderemos, de uma forma ou de outra, aqueles de quem mais gostamos?

No dia em que nasce, Junior escuta uma voz misteriosa que lhe revela que no ano em que completar 36 anos, no dia 15 de Junho de 2010, um cometa chocará com a Terra e destruirá toda a vida no planeta.

Dotado de uma inteligência extraordinária e carregando o segredo da profecia que lhe foi confiada, desde cedo Junior é confrontado uma e outra vez com a mesma questão: será que algo do que eu faço tem importância?

Na escola, é olhado pelos colegas como se tivesse super-poderes, e temido pelos professores por ser a quarta pessoa mais inteligente da História da Humanidade. Em casa, convive com o silêncio estóico do pai, com o alcoolismo da mãe e com a delinquência do irmão que adora. Carregando a responsabilidade de quem tem poderes para salvar o mundo, Junior só encontra consolo nos braços da namorada Amy.

Quando a vida parece querer sair-lhe das mãos, Junior é relembrado da sua missão na Terra e parte para a cumprir.

Conseguirá Junior salvar o planeta da extinção? Tudo é possível!

Ron Currie Jr. é de nacionalidade americana, estreou-se na literatura com God is Dead, uma colectânea de contos aclamada pela crítica.

Apesar da sua ainda curta carreira na literatura, venceu em 2009 o Addison M.

Metcalf Award, atribuído pela Academia Norte-Americana de Artes e Letras, assim como o Young Lions Fiction Award, atribuído pela Biblioteca Pública de Nova Iorque.

Vive em Waterville, no estado do Maine.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               

 Título – Tudo tem importância!

Género – Ficção

Autor – Ron Currie Jr.

Colecção (selo) – Alfaguara

Mais informações em – www.roncurriejr.net

 Número de páginas – 368

Formato – 24 cm x 15 cm

ISBN – 978-989-672-035-3

Código de barras - 9789896720353

PVP com IVA - € 18,50

Julho 06, 2010

A Memória da Água - Karen White - Opinião

 

Um livro de uma escrita bastante poética e melodiosa, propício a uma leitura calma de modo a apreciar sem pressas as palavras da autora. Em certas passagens sente-se uma certa cumplicidade, é uma história contada como se fosse um desabafo.

Trata-se de um drama familiar pleno de mistérios que, a pouco e pouco, vão sendo apresentados ao leitor. É como se a mesma história fosse contada a várias vozes, pois cada personagem tem o seu ponto de vista; há medida que cada personagem vai manifestando opiniões e expondo os dados que conhece, o leitor vai juntando as peças de um puzzle denso. A curiosidade é aguçada.

Se por um lado apreciei a leitura pausada e contemplativa, por outro penso que a autora poderia ter revelado alguns pormenores mais cedo, de modo a dar mais entusiasmo à leitura.

Destaco a caracterização muito completa das personagens. Como meu favorito o pequeno Gil, um menino crescido para a idade e para mim o herói deste “A Memória da Água”.

“Senti o coração tremular-me no peito como uma borboleta, não com medo, mas porque quando a tia Marnie dizia a palavra “velejar”, ela nos chegava cheia de sol e do cheiro à água do mar e de todas as memórias felizes que tinha de estar num barco sob as velas, só com o oceano à minha volta” (Pág.79).

“Senti o vento a puxar à medida que as velas se enchiam como ventres prenhes, enquanto o movimento líquido por baixo dos meus pés voltava a recordar-me a memória da água. Uma vez mais virei a cara ao vento e ouvi um grito de satisfação, ficando surpreendida ao descobrir que saíra da minha própria boca” (Pág. 302).

Sinopse

“Na noite em que a mãe desaparece numa tempestade no mar, as irmãs Diana e Marnie Maitland descobrem que pode haver mais do que um tipo de morte. As duas passarão a guardar os seus próprios segredos sobre o que realmente aconteceu - segredos que as perseguirão até à idade adulta.
Após dez anos de silêncio entre as duas irmãs, Marnie Maitland regressa à Carolina do Sul a pedido de Quinn, o seu ex-cunhado. O pequeno Gil voltou de um passeio de barco com a mãe profundamente perturbado e recusa-se a falar. Para ajudar o sobrinho, Marnie será obrigada a reabrir velhas feridas e trazer à superfície memórias inquietantes e há muito enterradas. E terá de confrontar Diana... Mas serão elas capazes de exorcizar os fantasmas que as atormentam? Serão capazes de lidar com as suas próprias fraquezas?
Intenso e comovente, A MEMÓRIA DA ÁGUA explora os laços que unem duas irmãs e a coragem para enfrentar os obstáculos mais difíceis e as memórias mais dolorosas.”

Porto Editora, 2010 

Julho 06, 2010

Porto Editora - Ficção - "Por Trás do Silêncio", um romance inovador

 

A Porto Editora publica, a 15 de Julho, Por Trás do Silêncio, de Heather Gudenkauf. Neste livro, a compaixão e a sensibilidade características dos romances mais tocantes misturam-se com doses de emoção e mistério dignas de um thriller. Também por isso a crítica o tem vindo a considerar bastante original e até mesmo inovador.

Outro dos pontos interessantes deste Por Trás do Silêncio é o facto da narração ser polifónica: são cinco as perspectivas pelas quais a história é contada, o que contribui, não raras vezes, para adensar o suspense e a incerteza do drama.

A obra esteve em grande destaque no The New York Times e está também a despertar o interesse de editoras de vários países.

O enredo

Aos primeiros raios da manhã, na sufocante atmosfera do Iowa, duas famílias acordam e descobrem que as filhas desapareceram misteriosamente durante a noite.

Calli é uma menina meiga e muito sonhadora que sofre de mutismo selectivo, despoletado por um episódio trágico que a mergulhou no silêncio, ainda bebé. Petra é a sua melhor amiga, alma gémea e voz.

As famílias de ambas unem-se no desespero pela ausência das filhas, mas, à medida que o tempo passa, a união e o apoio mútuo dão lugar à suspeição. E a resposta revela-se trancada no silêncio dos mais interditos segredos de família.

A autora

Heather Gudenkauf nasceu em Wagner, Dakota do Sul, nos EUA e aos 3 anos mudou-se para o Iowa, onde permaneceu até à idade adulta. Licenciou-se em Educação Básica na Universidade do Iowa e passou os últimos dezoito anos a trabalhar com alunos de todas as idades. Actualmente, é Literary Coach e dá formação sobre desenvolvimento profissional e curricular de professores.

Heather vive em Dubuque, Iowa, com o seu marido, os seus três filhos e um perdigueiro.

Críticas

Por Trás do Silêncio é uma história intensa e profundamente emocionante sobre o pior pesadelo de qualquer pai, contada com compaixão e honestidade. Heather Gudenkauf tece habilmente um enredo explosivo com muito suspense e, no fundo, sobre o poder curativo do amor. Susan Wiggs, escritora

Profundamente comovente e requintadamente sentimental, este é um romance de estreia de enorme qualidade. Heather Gudenkauf é uma daquelas raras escritoras que podem contar uma história com a mestria de um poeta e ao mesmo tempo criar suspense ao ponto de se tornar insuportável.  Tess Gerritsen, escritora

Título: Por Trás do Silêncio

Autor: Heather Gudenkauf

Tradução: Irene Ramalho

N.º de Págs.: 344

Capa: mole 

PVP: 16,50 €