Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

planetamarcia

planetamarcia

Julho 20, 2010

Joanne Harris em Portugal para apresentar o novo romance "O Rapaz de Olhos Azuis" (ASA) - 15 a 19 de Setembro

 

Da autora do bestseller Chocolate

Joanne Harris em Lisboa para apresentar o novo romance O Rapaz de Olhos Azuis

Com Chocolate, Vinho Mágico, Cinco Quartos de Laranja, A Praia Roubada, Na Corda Bamba, Danças & Contradanças, Valete de Copas e Dama de Espadas, Xeque ao Rei, Sapatos de Rebuçado e O Rapaz de Olhos Azuis (todos publicados pela ASA), conheceu um retumbante sucesso internacional, que a adaptação ao cinema de Chocolate (com Juliette Binoche e Johnny Depp) veio intensificar.

Com Fran Warde, é co-autora dos livros A Cozinha Francesa e Do Mercado para a sua Mesa – Novas Receitas da Cozinha Francesa, também sob a chancela da ASA, que, muito em breve, publicará o seu romance The Evil Seed.

Para mais informações sobre a autora pode consultar o site http://www.joanne-harris.co.uk/ e o blogue joanneharris.blogs.sapo.pt

Julho 20, 2010

Às voltas com a mala de viagem?

     

 

Entre a roupa de banho, o pijama, os produtos de higiene pessoal, os calções, os vestidos e os chinelos há sempre espaço para os livros na mala de viagem. Companhia ideal na praia ou no campo, qualquer que seja o país de destino ou a duração das férias, os livros nunca ficam de fora. Agradável entre banhos, de manhã cedo ou à noitinha, a leitura complementa o lazer e aumenta o deleite dos merecidos dias de descanso.
Porém, como a mala de viagem não tem o tamanho da estante lá de casa, há que seleccionar bem os livros que se levam. Mas se para escolher a roupa e o calçado é preciso conhecer o tempo e as características climáticas do local para onde vai, seleccionar os livros é menos complicado.
E para que se torne ainda mais fácil, a Planeta sugere alguns títulos infalíveis: Provas Manipuladas, A Aia da Rainha, O Vermelho e o Verde, A Coragem de Uma Mãe, O Livro de Feitiços de Deliverance Dane, O Livro Inacabado de Dickens e Contra o Vento.

POLICIAL
Provas Manipuladas é um policial da autoria de Donna Leon que parte do assassinato de uma veneziana idosa em circunstâncias suspeitas e o mais recente livro da autora. Partindo do mesmo acontecimento (uma morte misteriosa), e tendo como detective uma menina de 11 anos com um feitio muito especial e um invulgar talento para fórmulas químicas, A Talentosa Flavia de Luce (premiado com Agatha e Debbut Dagger Awards) e Flavia de Luce e o Mistério do Bosque de Gibbet são duas escolhas seguras de puro entretenimento.

ROMANCE HISTÓRICO
A Aia da Rainha, de Barbara Kyle, é um romance histórico situado no tempo de Henrique VIII. Também dentro do romance histórico e em ano de comemorações do centenário da República, O Vermelho e o Verde, de José Jorge Letria, é ao mesmo tempo o retrato de uma família portuguesa nos primeiros anos da república e uma breve lição de história.

ROMANCE FEMININO
A história de Marie-Laure Picat, A Coragem de Uma Mãe, um dos livros do momento, será sem dúvida uma leitura dura mas repleta de esperança.

THRILLER
Situado num dos períodos mais conturbados da História da Europa, A Abadia Profanada, de Montserrat Rico Góngora, mergulha o leitor num romance baseado em factos reais que o fazem recuar no tempo e conhecer os meandros do regime nazi.

LITERATURA
O Livro de Feitiços de Deliverance Dane proporcionará ao leitor uma viagem no tempo até ao período dos julgamentos de Salem e a um dos capítulos mais tenebrosos da história dos EUA. Katherine Howe, a autora, é descendente directa de duas mulheres condenadas à morte sob acusações de bruxaria.

O Livro Inacabado de Dickens, por sua vez, baseado em factos e em personagens reais fará o leitor viajar mais uma vez, até à Londres vitoriana, onde se ouvem os cascos dos cavalos na ruas empedradas e onde se sente o cheiro dos candeeiros a gás.
De Ángeles Caso, vencedora do Prémio Planeta, um dos mais importantes galardões literários em Espanha, Contra o Vento propiciará aos leitores uma história simultaneamente dura mas apaixonante, rica em sabores e cheiros e muito enriquecedora ao nível do conhecimento da realidade cabo-verdiana.


INFANTIL
E para os mais pequenos, claro, tanto as aventuras de Geronimo e Tea Stilton (em BD) como as divertidíssimas histórias de BAT PAT, o morcego que tem medo do escuro, são escolhas acertadas para os miúdos.

FANTASIA
Para os fans de literatura repleta de fantasia, por sua vez, a vasta oferta da Planeta ao nível do Fantástico e Romances Sobrenaturais, de Cassandra Clare e L.J. Smith, passando por Pamela Freeman (Laços de Sangue) ou Trudi Canavan (A Sacerdotisa da Luz) serão uma companhia apaixonante.

Com tanto livro só não prometo que caiba tudo numa só mala…
Boas Férias, Boas Leituras!

Julho 17, 2010

Passatempo "Os Olhos Amarelos dos Crocodilos"

 

É com enorme prazer que o planetamarcia lança mais um passatempo, desta vez com o apoio da  Editora A Esfera dos Livros. Temos para sortear 3 exemplares de “Os Olhos Amarelos dos Crocodilos” de Katherine Pancol.

Para se habilitarem apenas têm de responder acertadamente às seguintes questões

1.Onde nasceu Katherine Pancol?

2.Com que idade se mudou Katherine Pancol para Paris?

3.Em que cidade se desenrola a acção de “Os Olhos Amarelos dos Crocodilos”?

4.Trata-se de um romance sobre as vidas de duas irmãs, quais os seus nomes?

O passatempo decorre até às 23h59 do próximo dia 24 de Julho.

As respostas deverão ser enviadas para o e-mail marciafb@net.sapo.pt , sempre com informação de nome e morada. O sorteio dos vencedores é feito aleatoriamente e os nomes dos premiados anunciado aqui no blogue; os vencedores serão também informados por e-mail.

Serão apenas aceites participações de residentes em Portugal, e uma por participante e residência.

Com um pouco de pesquisa facilmente encontrarão as respostas aqui no blogue e no site da Esfera dos Livros.

Boa sorte a todos! Participem!

Julho 17, 2010

Renascer, hoje.

 

Susan Sontag morreu em Dezembro de 2004 sem deixar instruções em relação ao destino a dar aos seus papéis e escritos inacabados e por coligir. No entanto, quando ainda estava com saúde, vendeu os seus escritos à Universidade da Califórnia, ficando acordado que os diários se juntariam ao espólio, num contrato que não restringia o acesso aos materiais. David Rieff, seu filho, optou por publicar estes cadernos. Se não o fizesse, organizando e apresentado os diários e apontamentos da mãe, alguém o faria mais cedo ou mais tarde.
Já chegou às livrarias a primeiro volume dos diários e apontamentos de Susan Sontag.  Chama-se Renascer. Foi editado e organizado por David Rieff, o filho da autora e, na edição da Quetzal, traduzido por Nuno Guerreiro Josué.

Este é o primeiro dos três volumes de diários e apontamentos de Susan Sontag - e um surpreendente registo da formação de uma grande figura intelectual. O livro começa com os anos da faculdade e as primeiras experiências ficcionais e termina em 1963, quando Sontag já se tornara uma figura de destaque na cena cultural e artística nova-iorquina.
Renascer é o auto-retrato de uma das maiores escritoras do nosso tempo, dotada de uma curiosidade voraz e de um intenso apetite pela vida. Ao longo das suas páginas compreendemos a complexidade da sua escrita de juventude, partilhamos encontos com escritores que tiveram um papel de
destaque na sua formação - e somos arrebatados pelo seu brilho incontestável.
Susan Sontag foi uma das mais importantes e influentes intelectuais norte-americanas da segunda metade do século XX. Foi professora universitária, activista na defesa dos direitos das mulheres e dos direitos humanos em geral, ficcionista e ensaísta.
A sua escrita foi presença assídua em publicações como The New Yorker, The New York Review of Books, The New York Times, The Times Literary Supplement, Art in America, Antaeus, Parnassus, The Nation, e Granta, entre outras. Susan Sontag teve um filho, David Rieff - editor dos diários inéditos, com o título Reborn, cuja publicação a Quetzal agora inicia -, e viveu os últimos tempos da sua vida com a fotógrafa Annie Leibovitz.
Susan Sontag nasceu em 1933 m Nova Iorque, cidade onde morreu, em 2004.
SOBRE O LIVRO:
«Um livro extraordinário: gravidade da escrita, autoridade impressionante, intolerância para com a mediocridade»  Publishers Weekly
«Ela parece estar pelo menos duas vezes mais viva do que nós.» The New York Review of Books
EXCERTOS:
Do Prefácio de David Rieff:
«Apesar da qualidade letal da síndrome mielodisplástica, o cancro sanguíneo que a matou a 28 de Dezembro de 2004, ela continuou a acreditar que iria sobreviver até poucas semanas antes da sua morte. Por isso, em vez de falar sobre o que queria que os outros fizessem com o seu trabalho quando ela já não fosse viva – como provavelmente o teria feito alguém mais resignado à inevitabilidade da morte – ela falava enfaticamente em voltar a trabalhar e sobre tudo o que iria escrever assim que saísse do hospital.»
«A única conversa que tive com a minha sobre os cadernos (...) consistiu numa única frase sussurrada: “Sabes onde estão os diários.” Não me disse nada sobre o queria que eu fizesse com eles.»
«Enquanto leitora e escritora a minha mãe adorava diários e cartas – quanto mais íntimos melhor. Assim, talvez Susan Sontag, a escritora, tivesse aprovado o que eu fiz.»
Dos diários e apontamentos:
«É superficial encarar um diário apenas como um receptáculo dos pensamentos privados e secretos de cada um - como um confidente surdo, mudo e analfabeto. No diário não só me exprimo de uma forma mais aberta do que faria com qualquer pessoa, mas crio-me a mim própria. O diário é um veículo para o meu sentido de individualidade. Representa-me como emocional e espiritualente independente. Em consequência (infelizmente) não é um registo simples da minha vida diária - e em muitos casos - oferece uma alternativa a ela.»

Renascer – Diários e Apontamentos 1947-1963, Susan Sontag
Tradução de Nuno Guerreiro Josué
Serpente emplumada

360 páginas

PVP 18,13 euros 

Julho 17, 2010

ONU assinala Dia Internacional de NELSON MANDELA no próximo domingo

 

No próximo domingo, 18 de Julho, dia do 92º aniversário de Nelson Mandela, a ONU comemorará o Dia Internacional de Nelson Mandela. A data visa promover a cultura da paz e da liberdade, ideais indissociáveis do ex-líder sul-africano.
«Nelson Mandela é um ícone internacional e um exemplo de esperança para todos os oprimidos e marginalizados em todo o mundo», declarou o embaixador da África do Sul, Baso Sanggu, perante a ONU.


O Legado de Mandela, da autoria do editor da revista Time, Richard Stengel, e publicado em Abril deste ano, é disso testemunho.

Dezenas de horas de conversas entre Richard Stengel, editor da revista Time, e Nelson Mandela estão agora acessíveis ao mundo em O Legado de Mandela – Quinze lições de vida, amor e coragem.

Durante 3 anos, Richard Stengel acompanhou Mandela para todo o lado, assistiu a várias conferências do líder mundial, viajou com ele, comeu ao seu lado, ouviu-o pensar em voz alta, ajudou-o na sua biografia. Como resultado das longas conversas do autor com esta enigmática figura, da profunda amizade e conhecimento mútuo, eis o livro O Legado de Mandela.

Na obra, que reúne quinze lições de vida, amor e coragem, Stengel revela os princípios que nortearam a vida do maior líder africano de todos os tempos e que, de resto, lhe deram a notabilidade e reconhecimento mundial e relata vários momentos (em sociedade e em família) da vida de Mandela.

Profundamente inspirador, o livro capta a essência deste homem extraordinário, estimula o leitor a olhar para o seu interior, a repensar as coisas que são tomadas como certas e, claro, a contemplar o seu próprio legado.

 Sobre O Legado de Mandela

«Não há ninguém que mais admire do que Nelson Mandela. Sábio e comovente, o livro de Richard Stengel capta a verdadeira essência de Mandela tal como tive o privilégio de o conhecer. Ler O Legado de Mandela trouxe-me novas ideias e inspiração. Espero que os leitores consigam o mesmo; senti-me inspirado de novo e estou confiante que os leitores hão-de conseguir o mesmo.» Bill Clinton

«O Legado de Mandela faz-nos mergulhar no íntimo de um dos heróis do século. Há aqui lições que podem mudar radicalmente a forma como vive a sua própria vida, e aspirar também a transformar-se num grande herói.»  Deepak Chopra

Sobre Richard Stengel

Richard Stengel é editor da Time. Colaborou com Nelson Mandela na sua autobiografia, Longo Caminho para a Liberdade, e foi co-produtor do documentário Mandela. Stengel é também autor de January Sun: One Day, Three Lives, a South African Town. É casado e tem dois filhos.

Informação Técnica:

192 Páginas

PVP: 16,50 €

Tradução de Victor Antunes

Julho 17, 2010

Neste Verão as palavras sorriem! Civilização incentiva à leitura com oferta de livros!

 

Com o intuito de incentivar a leitura dos portugueses, numa altura que habitualmente têm mais tempo para dedicar aos livros, a Civilização Editora acaba de lançar uma campanha de Verão exclusiva com oferta de livros. “Neste Verão as palavras sorriem” é o slogan da campanha e http://www.aspalavrassorriem.com/ o endereço do microsite que reúne toda a informação acerca desta iniciativa.

Para participar, o leitor deverá registar-se no microsite da campanha até ao dia 31 de Agosto de 2010, encontrar a(s) palavra(s) escondida(s) e escolher o livro que gostaria de ler. Existem regras diferentes para quem comprou um livro ou para quem recebeu um convite via WEB. Ambos os regulamentos estão disponíveis no microsite da campanha, bem os livros disponíveis para oferta.

Para ajudar a encontrar as palavras escondidas, há diariamente informações na homepage do microsite. Faça parte desta campanha e fique atento ao microsite, ao Facebook e ao Twitter da Civilização.

Julho 15, 2010

Passatempo "Imperfeitos"

 

É com enorme prazer que o planetamarcia lança mais um passatempo.

Mais uma vez com o apoio da Vogais & Companhia Edições, que desde já agradeço, está a concurso 1 exemplar de “Imperfeitos” de Scott Westerfeld

Trata-se de uma leitura que concluí recentemente e que me agradou muito. Horas de entretenimento e reflexão garantidas. A minha opinião aqui.

Nesta iniciativa lançamos um desafio criativo com o objectivo de envolver os leitores na temática do livro.

Pedimos o envio de opiniões, dissertações ou simples divagações sobre o vosso conceito de Beleza. Poderão enviar as vossas próprias definições sobre este tema, reflectir sobre o seu peso na nossa sociedade, interrogar acerca da origem da verdadeira beleza. É rara ou comum? É uma futilidade?

É um tema actual, controverso e que dá “pano para mangas”; aproveitem para opinar e dizer tudo o que pensam!

A participação mais inspiradora e criativa vence. Não há regras nem formatos rígidos. Total liberdade de criação.

O Passatempo decorre até às 23h59 do próximo dia 30 de Julho.

As participações deverão ser enviadas para o e-mail marciafb@net.sapo.pt , sempre com informação de nome e morada. O nome do premiado será anunciado aqui no blogue; o vencedor será também informado por e-mail.

Serão apenas aceites participações de residentes em Portugal, e uma por participante e residência.

Boa sorte a todos! Participem!

Julho 14, 2010

Imperfeitos - Scott Westerfeld - Opinião

 

“Imperfeitos” é um livro dirigido a um público jovem, trata-se de uma leitura que eu à primeira vista não faria. No entanto devo confessar que adorei ser surpreendida pela escrita e pelas ideias arrojadas de Scott Westerfeld.

Trata-se do primeiro de quatro livros que compõem a saga conhecida por “Uglies”. Este primeiro volume faz uma brilhante introdução, agarra o leitor, e no final aguça a curiosidade para os próximos livros.

Tally é uma adolescente prestes a completar 16 anos, altura em que na sociedade futurista descrita, todos são orientados para efectuar uma cirurgia plástica de acordo com os moldes do que é considerado Perfeito. Assim, até aos 16 anos existem os Imperfeitos, a partir dessa idade todos adquirem um aspecto magnífico mas idêntico; a sociedade vive em função desta transformação que é bastante ansiada e preparada.

Contudo, o percurso de Tally mostra-lhe uma realidade diferente daquilo que sempre lhe ensinaram. Programada para ser Perfeita, descobre que o plano delineado para si e para todos esconde alguns segredos perturbadores. Uma realidade em que todos são iguais e fazem sempre o que se espera deles não poderá ser vista como uma prisão? Gostei desta abordagem do género “Teoria da Conspiração”, em que um pequeno grupo tem um plano para organizar uma sociedade utilizando métodos para controlar todos os outros como carneirinhos num rebanho.

Se por um lado a beleza é um factor de igualdade, a forma como é usada para bloquear o raciocínio e até a criatividade, faz com que de facto não passe de uma futilidade.

Confesso que gostei da forma como, a partir de uma história simples, o autor faz pensar e questionar, reflectir sobre a sociedade em que vivemos, nos grupos em que muitas vezes nos inserimos sem pensar se é aí que queremos estar. Sobrevivência, comodismo ou falta de força interior para seguir caminhos alternativos? Medo de arriscar por algo que nos faça mais feliz?

No fundo todo o livro é uma metáfora que funciona como uma profunda crítica à nossa sociedade e a todos os seus vícios.

Com uma escrita simples mas incisiva, Scott Westerfeld revela uma criatividade capaz de agitar algumas mentes! Gostei muito!

Sinopse

“Num mundo de extrema beleza, a normalidade é sinónimo de imperfeição.
Num futuro não tão distante quanto isso, não há guerras, nem fome, nem pobreza. O mundo é perfeito. Todos são perfeitos. Pelo menos, depois de completarem 16 anos. Qualquer um pode ter a aparência de um supermodelo… e que mal haveria nisso?
Tally Youngblood mal pode esperar pelo seu décimo sexto aniversário, altura em que será submetida à cirurgia radical que a transformará de uma mera Imperfeita para uma deslumbrante Perfeita. Uns lábios bem delineados, um nariz proporcional, um corpo ideal… é tudo o que sempre quis. Já para não falar que uma vida de diversão num paraíso de alta tecnologia espera por si.
Mas quando a sua melhor amiga decide virar as costas a esta vida perfeita e foge, Tally descobre um lado inteiramente novo do mundo dos Perfeitos - e que, por sinal, nada tem de perfeito. É então forçada a fazer a pior escolha possível: encontrar a amiga e traí-la ou perder para sempre a possibilidade de se tornar Perfeita.
Seja qual for a sua decisão, a sua vida nunca mais será a mesma.”

Vogais & Companhia, 2010 

Julho 14, 2010

Novidades para Julho - A Esfera dos Livros

   

 

Os Olhos Amarelos dos Crocodilos – Katherine Pancol

A acção desenrola-se em Paris. Duas irmãs. Iris é uma mulher muito bonita, rica, elegante e sofisticada, mas vive desencantada com a vida e com o seu casamento. Joséphine é uma intelectual, historiadora, muito menos bonita do que a irmã e com uma vida bem mais difícil. Casada, tem duas filhas, vive nos subúrbios e trabalha para pagar as contas.
Certo dia, num jantar, Iris faz-se passar por escritora. Presa na sua mentira, convence a irmã a escrever o livro que ela própria assinará. Abandonada pelo marido, cheia de dívidas, Joséphine submete-se, como sempre, aos caprichos da irmã.
Mas esta é uma decisão que vai mudar o destino destas duas mulheres.
A escritora francesa Katherine Pancol traça com mestria um retrato real e vivo de mulheres que tentam triunfar na carreira profissional, na vida familiar e alcançar o reconhecimento social. Mas que, por baixo desta aparente vida de sucesso, escondem uma profunda infelicidade, falta de confiança e frustração.
Os Olhos Amarelos dos Crocodilos é uma autêntica lição de vida. Este romance, um verdadeiro best-seller em Espanha e França, dá-nos a conhecer as mulheres que somos, as que queremos ser, as que nunca seremos e as que talvez sejamos um dia. Mulheres à procura de um caminho na vida, em busca de si próprias e à descoberta de novos amores.

Katherine Pancol nasceu em Casablanca. Aos cinco anos mudou-se com a sua família para Paris. Frequentou o curso de Estudos Literários e doutorou-se em Literaturas Modernas.
Trabalhou como professora de Francês, Latim, antes de começar a trabalhar como jornalista em publicações como Paris Match e Cosmopolitan. Publicou já vários livros, mas o êxito chegou em 2006 com saída de Os Olhos Amarelos dos Crocodilos que em França já vendeu mais de um milhão de exemplares.

Colecção: Romance
P.V.P: 19 €
ISBN: 978-989-626-220-4
Páginas: 492
Formato: 16 x 23,5 / Brochado

 

Corsários e Piratas Portugueses – Alexandra Pelúcia

Sebastião Gonçalves Tibau, nascido em Santo António do Tojal, embarcado para a Índia na qualidade de soldado em 1605, desertou do serviço da Coroa tornando-se líder de uma república pirata. Sob o seu comando mais de 3 mil homens, uma imponente armada e numerosas peças de artilharia espalharam a violência e o terror nos mares de Bengala.
A historiadora Alexandra Pelúcia, baseada numa investigação histórica cuidada, conta-nos a história de Tibau e de outros corsários e piratas portugueses temidos por todos nos mares da Ásia.
Navios com velas desfraldadas sulcando as ondas do mar prontos para o combate, abordagens e assaltos violentos, vidas e acções entrecortadas por combates de artilharia e duelos de esgrima travados corpo a corpo, tudo em prol da disputa das fantásticas riquezas que circulavam por aquelas paragens. É este o cenário de Corsários e Piratas Portugueses que nos traz a história de homens como Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral, Afonso de Albuquerque e de outras figuras, descobridores de novas terras, conquistadores de praças ao serviço da Coroa cuja actividade corsária, ao serviço de El-Rei, é praticamente desconhecida.

Alexandra Pelúcia nasceu em Lisboa, a 16 de Julho de 1972. É doutorada em História pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde exerce funções como professora, desde o ano de 2001, nas áreas de História da Expansão Portuguesa e de História da Ásia. Tem integrado o corpo docente do programa de pós-graduação em História da América, Mundos Indígenas, ministrado na Universidade Pablo de Olavide, em Sevilha. É investigadora e membro da direcção do Centro de História de Além Mar.

Colecção: História
P.V.P: 22€
ISBN: 978-989-626-239-6
Páginas: 216 + 8 extratextos
Formato: 16 x 23,5 / Brochado

 

Os 36 Estratagemas Chineses - Gianluca Magi

Este livro releva-nos a arte secreta da estratégia chinesa para triunfar em qualquer campo da vida quotidiana. Estes 36 estratagemas resultam de uma síntese de cinco mil anos de estratégia bélica, que, no entanto, ultrapassam o campo militar tornando-se eficazes e actuais em campos tão díspares como a psicologia, a política, a diplomacia, as relações humanas ou a gestão.
Estas estratégias resultam de uma ciência que recolhe a sabedoria do comportamento humano, analisa as suas forças e fraquezas, o modo de controlar o outro e não ser controlado, a forma de levar os outros a fazerem o que queremos sem se aperceberem disso e a fazer com que tenham as reacções e os movimentos que pretendemos deles.
Ao longo de milhares de anos estas regras têm vindo a ser transmitidas com sucesso, sem nunca perderem a sua actualidade ou efi cácia, daí que no Oriente continuem a ser utilizadas para treinar gestores.
36 estratagemas, 36 formas de alcançar o sucesso e de se tornar invencível.

Gianluca Magi lecciona Sociologia da Cultura Indiana na Universidade de Urbino onde também leccionou História das Religiões Chinesas, Hinduísmo e Filosofia Indiana. Estudioso de Filosofia e Psicologia orientais realiza inúmeras viagens ao Oriente para estudar a sociedade local. Dá aulas de uma técnica de meditação que combina várias aproximações e métodos de sufismo, taoísmo, tantrismo, budismo e de psicologia transpessoal. É membro da Association of Transpersonal Psychology (Palo Alto, EUA). Publicou várias obras entre as quais destacamos, Filosofia índia, Il dito e la luna. Insegnamenti dei mistici dell’Islam e I tre pilastri della sapienza.

Colecção: Esoterismo
P.V.P: 20 €
Cod. Interno: 17008
ISBN: 978-989-626-243-3
Páginas: 288
Formato:16 x 23,5 / Brochado