Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

planetamarcia

planetamarcia

Março 04, 2010

Planeta edita mais dois títulos de Donna Leon. Disponíveis nas livrarias a partir de 10 de Março

A Planeta edita mais dois títulos de Donna Leon, dando continuidade à publicação em Portugal de um dos maiores nomes internacionais do género.

MORTE NUM PAÍS ESTRANHO e PROVAS MANIPULADAS levam mais uma vez o leitor a Veneza pelos caminhos do comissário Brunetti, em novos e intrigantes mistérios policiais.
 
 
 
MORTE NUM PAÍS ESTRANHO
Um dia de manhã cedo, Guido Brunetti, Commissario da Polícia de Veneza, é confrontado com uma visão horrenda, quando o corpo de um jovem é tirado de um fétido canal veneziano. Todas as pistas apontam para um assalto violento, mas, para Brunetti, o roubo parece um móbil demasiado conveniente. Em seguida, algo muito incriminatório é descoberto no apartamento do morto – algo que aponta para a existência de uma cabala de alto nível – e Brunetti convence-se de que alguém, algures, se está a esforçar muito para fornecer uma solução já pronta para o crime…
 
PROVAS MANIPULADAS
Quando uma veneziana idosa é brutalmente assassinada, a principal suspeita é a sua empregada romena, que fugiu da cidade. Quando tenta sair do país, levando consigo uma considerável soma e documentos falsos, a empregada mete-se à frente de um comboio e morre atropelada. Caso encerrado. Mas quando a vizinha da vítima regressa do estrangeiro, torna-se evidente que a empregada não podia ter sido a assassina. O Commissario Brunetti decide – oficiosamente – encarregar-se pessoalmente do caso.
Quando Brunetti investiga, torna-se claro que o motivo do assassínio não foi a avareza, mas que teve as suas raízes nas tentações da luxúria. Mas talvez Brunetti esteja a pensar no pecado capital errado...
 
«O que torna a obra de Leon especialmente perturbadora é a sensação de que a corrupção é um processo contínuo… As personagens de Brunetti e da sua família continuam a aprofundar-se ao longo da série.» The Times
 
«Brunetti… há muito que se juntou às fileiras dos detectives clássicos de ficção» Evening Standard
 
Donna Leon nasceu em New Jersey, em 1942, viajou e trabalhou em vários países e acabou por se fixar, em 1981, em Veneza, cidade onde se passam os romances policiais que celebrizaram o Comissário Brunnetti. Com obra traduzida em 27 línguas, recordista de um milhão de exemplares vendidos no Reino Unido e com livros adaptados à televisão alemã, Donna Leon é vencedora do prestigiado prémio Macallan Silver Dagger e considerada uma referência no género policial, comparada a Simenon e Agatha Christie.

Março 04, 2010

A perda da inocência - Uma das mais reconhecidas escritoras norte-americanas chega ao catálogo da Porto Editora com um livro perturbante.

 

Chega no próximo dia 4 de Março às livrarias o novo romance de Anita Shreve. “Testemunho”, o primeiro livro que a Porto Editora publica da famosa e premiada autora norte-americana, desenrola-se em torno do mistério de uma cassete de vídeo com imagens incriminatórias que cai nas mãos do director de uma conceituada escola, prenunciando uma catástrofe de proporções que ninguém será capaz de prever.

Mais chocante do que os actos sexuais nela gravados é o facto de terem sido protagonizados por três rapazes, com idades compreendidas entre os dezoito e os dezanove anos, e uma rapariga de apenas catorze.

Qual caixa de Pandora, a gravação desencadeia uma tempestade de vergonha e recriminação que se abate sobre a pequena comunidade, revelando uma intrincada teia de segredos e mentiras. Homens e mulheres, adolescentes e adultos envolvidos no escândalo tentam decifrar os acontecimentos daquela noite e os seus efeitos. Mike Bordwin, o director, quer a todo o custo conter o escândalo e salvaguardar a reputação da escola; Silas Quinney, um popular aluno, sofre as consequências dos seus actos, enquanto Anna, a mãe, enfrenta as suas próprias faltas; e Sienna, uma jovem enigmática e perturbada, não olha a meios para esconder o seu passado.

As imagens reveladas suscitam mais perguntas do que respostas. Como foi possível tal comportamento no seio de um ambiente tão selecto? Quem é culpado e quem é inocente Podem as consequências de um acto imprudente ser travadas ou o futuro de todos os envolvidos será irremediavelmente destruído? À medida que o coro de vozes se levanta, revela-se a surpreendente verdade sobre os acontecimentos daquela noite, e as vidas de todos os envolvidos serão transformadas para sempre.

A Autora
Natural do Massachusetts, onde ainda hoje reside, Anita Shreve graduou-se na Tufts University, foi professora e acabou por enveredar pelo jornalismo após uma das suas histórias ter ganho o O. Henry Prize, em 1975, escrevendo então artigos para revistas como a Quest, Us e Newsweek. Mais tarde, publicou dois livros de não-ficção a partir de artigos publicados na The New York Times Magazine. Em 1989 abandonou o jornalismo e dedicou-se apenas à literatura, alcançando um grande sucesso internacional - as suas obras venderam já mais de 7 milhões de exemplares em todo o mundo.
Em 1998, recebeu o PEN/L.L. Winship Award e The New England Book Award para ficção.

O que dizem
«Os romances de Anita Shreve apresentam-nos enredos cativantes e Testemunho confirma-nos esse atributo. A representação das suas personagens é perspicaz e as questões morais nele levantadas são relevantes. Um romance inteligente.» Publishers Weekly

«Shreve dispara para muitos alvos, tecendo de um modo perfeito uma história hipnotizante e de leitura compulsiva. Ninguém sai ileso, incluindo o leitor.» Library Journal

“Anita Shreve, artífice perfeita e muitas das vezes provocadora, alcançou o auge neste romance. A sua visão das personagens, até mesmo das mais imperfeitas, é-nos dada com compaixão, revelando-nos as dolorosas consequências de um acto irreflectido.” Booklist

«Uma das melhores romancistas do nosso tempo.» Boston Herald

«Um relato perfeito da falibilidade humana e das armadilhas da tentação.» Daily Mail

«Uma Anita Shreve em grande forma.» Sunday Times

Março 04, 2010

Novidades Europa-América - Março 2010

   

   

   

 

 

Título: Alice no País das Maravilhas
Autor: Lewis Carroll
Colecção: Clássicos
Preço: 13.50€
Pp.: 148
 
Edição integral com as ilustrações originais de John Tenniel
 
A obra mais famosa de Lewis Carroll narra a história de Alice e da sua viagem a um fantástico mundo povoado por estranhas criaturas quando persegue um Coelho Branco e cai na sua toca. Alice cruza-se então com o Chapeleiro Louco, o gato Cheshire e a terrível Rainha de Copas, personagens ora encantadoras ora cruéis ou simplesmente bizarras como as aventuras de Alice.
O estrondoso êxito e o fascínio intemporal que exerce sobre leitores de todas as idades — dos elogios que a rainha Vitória e Oscar Wilde lhe teceram à mais recente adaptação cinematográfica de Tim Burton — convertem este clássico da literatura infantil numa das obras mais importantes escritas até hoje.
 
Título: Alice do Outro Lado do Espelho
Autor: Lewis Carroll
Colecção: Clássicos
Preço: 13.50€
Pp.: 156
 
Edição integral com as ilustrações originais de John Tenniel
 
Alice do Outro Lado do Espelho (1872) narra o regresso da jovem ao país encantado da sua primeira aventura, onde desta vez encontrará personagens como Humpty Dumpty, Tweedledee e Tweedledum.
Num quente mês de Março, Alice brinca com as suas gatas quando se pergunta como será o mundo do outro lado do espelho. Para sua grande surpresa, descobre que tem o poder de atravessar um espelho e descobre um livro misterioso que só pode ser lido pelo seu reflexo. Quando atravessa o jardim das flores vivas, Alice encontra a Rainha Preta e depara-se com um grandioso jogo de xadrez em que ela terá de participar.
 
Lewis Carroll (1832-1898), pseudónimo de Charles Lutwidge Dodgson, distinguiu-se como escritor, matemático e fotógrafo. Autor de contos e poemas como Jabberwocky, obteve a consagração com Alice no País das Maravilhas e Alice do Outro Lado do Espelho.
 
Título: Ritual
Autora: Mo Hayder
Colecção: Crime Perfeito
Preço: 22.90€
Pp.: 360
 
Nas águas do porto de Bristol, um mergulhador encontra a mão de um cadáver. Mais perturbante do que a ausência de um corpo é a descoberta, alguns dias depois, de uma mão. E todas as provas apontam para que o corpo tenha sido decepado ainda com vida.
Transferido de Londres, o agente Jack Caffery pertence à unidade de investigação criminal de Bristol e as suas buscas levam-no aos meandros de um submundo sinistro: o lugar mais terrível que já conheceu.
 
MO HAYDER é tida por uma autora em ascensão no thriller e no policial britânico. Após vários projectos na área do ensino e da realização, dedicou-se à escrita a tempo inteiro. Para mais informações, consulte www.mohayder.net
 
Crítica:
«Irá apelar aos fãs de Stephen Booth e da série da BBC Wire in The Blood» Library Journal
 
«Mo Hayder, tal como os melhores escritores policiais, é inimitável. Até supera Ruth Rendell na sua habilidade em encontrar o horror no dia-a-dia.» The Observer
 
Título: A Volta ao Mundo em 80 Negócios
Autor: Conor Woodman
Colecção: Aventura & Viagens
Preço: 21.90€
Pp.: 216
 
Era uma vez… um economista que decidiu pôr à prova as suas capacidades de negociação, charme e olho para o negócio perante as mais antigas culturas de comércio do mundo.
Vendeu a sua casa para financiar a viagem, mas se o seu palpite estiver correcto — e conseguir trocar camelos sudaneses por café zambiano, o café por vinho sul-africano e depois pegar nos lucros e ir à China comprar jade —, ele acredita que regressará com muito dinheiro, alguns amigos novos e muitas peripécias para contar.
Quer seja a negociar madeira ou chá, pranchas de surf ou marisco, Conor vai estar frente-a-frente com os melhores negociantes dos mercados mais competitivos do mundo. Será a sua experiência como analista de mercado uma mais valia nos desertos áridos do Sudão? E será que o mundo financeiro londrino o deixou minimamente preparado para lidar com os comerciantes de cavalos das planícies da Ásia central, cuja base da alimentação é a vodca?
A Volta ao Mundo em 80 Negócios é uma viagem surpreendente pela história humana e pela origem do dinheiro que hoje temos nos bolsos, que nos lembra que ganhar a vida é exactamente isso — é a vida!
 
Título: A Caminho de Kandahar
Subtítulo: Viagens Através do Conflito no Mundo Islâmico
Autor: Jason Burke
Colecção: Biblioteca das Ideias
Preço: 24.91€
Pp: 320
 
«Uma odisseia pessoal percorrida com uma descrição vívida e uma compaixão
humana», New Statesman.
 
No Verão de 1991, Jason Burke partiu para se juntar aos guerrilheiros curdos que combatiam no Iraque.
Este foi o início de uma viagem extraordinária que o levaria através das areias do Sara até aos picos mais altos dos Himalaias, revelando a verdadeira complexidade e diversidade do «Mundo Islâmico».
Ao descrever encontros com centenas de pessoas, desde refugiados a altos representantes do Governo, passando por atiradores especiais americanos e pelos empedernidos mujahedin, este trabalho excepcional de reportagem é um relato vívido da vida e da morte, da guerra e da paz, do fanatismo e da ignorância, do ódio e da tolerância.
Jason Burke é o chefe de reportagem do jornal Observer. Ele cobre as notícias do Médio Oriente e do sudoeste da Ásia há cerca de uma década e é reconhecido pelos seus conhecimentos acerca do mundo islâmico. Também é o autor de al-Quaeda: The True Story of Radical Islam, uma obra que foi globalmente considerada como um redefinir da visão tradicional do mundo islâmico.
 
Crítica:
«Um relato maravilhosamente escrito de uma década passada nas sociedades islâmicas… intensamente pessoal… cativante e esclarecedor», Daily Mail.
 
«Faz com que as reportagens que vemos diariamente pareçam caricaturas… ao recusar generalizar, esta esclarecedora exploração na primeira pessoa… torna claro que o tema é muito mais complexo do que a maioria dos comentadores ocidentais dão a entender», Metro.
«Uma visão no fio da navalha», Daily Telegraph.
 
«Mal conseguia pousar o livro», Literary Review.
 
«Um guia astuto para o alcance e complexidade do mundo islâmico… vale a pena escutar as palavras de Burke», Sunday Telegraph.
 
Título: Luz Assustadora
Autor: Nick Arnold
Ilustrador: Tony de Saulles
Colecção: Ciência Horrível
Preço: 9.25€
Pp.: 168
 
A ciência com tudo o que tem de malcheiroso e pegajoso!
 
Sabes…
porque é que os teus olhos não caem no chão como os berlindes?
porque é que gente que esticou o pernil brilha no escuro?
que um raio laser pode estorricar-te?
Então fica a saber todas as respostas e mais algumas neste livro assustador.
A ciência nunca foi tão horrível!
 
Título: Venenos Dolorosos
Autor: Nick Arnold
Ilustrador: Tony de Saulles
Colecção: Ciência Horrível
Preço: 9.25€
Pp.: 160
 
A ciência com tudo o que tem de malcheiroso e pegajoso!
Sabes…
como podes transformar o teu irmão num morto-vivo às tuas ordens?
que estás a respirar veneno neste preciso momento?
que os ursos polares te podem dar dores de barriga?
Então fica a saber todas as respostas dolorosas, e mais algumas, neste livro
assustador.
A ciência nunca foi tão horrível!
 
Título: A Saúde Pela Natureza
Subtítulo: E todos os meios para se curar a si mesmo
Autor: Michel Bontemps
Colecção: Arte de Viver
Preço: 16.50€
Pp.: 192
 
Quem mais se cura, mais dura!
Já dizia o velho ditado que é preciso cuidar de nós próprios para manter a saúde e evitar as doenças, mas hoje em dia, ao primeiro sinal de doença, apressamo-nos a ingerir medicamentos que apresentam poucos resultados e muitos efeitos secundários indesejados.
Michel Bontemps propõe-lhe um novo olhar sobre a medicina natural das antigas civilizações, colocando à sua disposição todos os meios para se manter saudável, ou recuperar mais facilmente de alguma maleita, sem ter de recorrer a substâncias tóxicas.
É claro que a prática destas técnicas não substitui uma ida ao médico, mas poderá fazer com que se restabeleça mais rapidamente e não precise de tantas consultas nem de tantos medicamentos.
Saiba como cuidar da saúde de forma natural, através de banhos e duches, cataplasmas, combinações de plantas, uma alimentação cuidada, massagens, astrologia e desporto… tudo isto de forma simples, natural e muito saudável!
Michel Bontemps é fitoterapeuta e jornalista, e ao longo de duas décadas tem vindo a publicar várias obras sobre medicina alternativa. Tem também um programa de rádio e promove sessões de sofrologia, além de ter formação como cinesioterapeuta. Dedicou a sua vida à descoberta de receitas para o bem-estar e à partilha destas com os leitores.
 
Título: A Caça – Equipamentos, espécies e armas
Autor: Paul Boyer
Colecção: «Grouse, Trout & Company»
Preço: 16.91€
Pp.: 168
 
Desde sempre que a caça foi uma fonte de alimento (para além de outros recursos que ela fornecia, nomeadamente a pele, os cornos, os ossos, dentes, etc). Crucial para a sobrevivência de muitos povos, a caça perdeu no mundo ocidental a sua causa original e conquistou, ao longo dos tempos, um lugar de natureza lúdica e desportiva. Porém, a caça é recorrentemente alvo de acesas controvérsias, muitas vezes motivadas pelo desconhecimento da prática.
Ora, A Caça — Equipamentos, espécies e armas, é uma súmula fundada na experiência e no conhecimento, um livro de natureza prática, onde o leitor encontrará respostas para questões como:
- que equipamentos deve usar;
- quais os locais onde pode caçar;
- como conhecer a caça e que tipos de caça existem;
- como escolher o cão e a sua arma;
- como gerir a caça nas áreas reservadas para esse fim;
- quais são as regras de segurança e como deve disparar.
Um precioso guia ilustrado para os amantes e praticantes de caça, dos menos experientes aos mais conhecedores!

 

Março 02, 2010

Armando Guebuza e José Sócrates entregam Prémio Leya em Maputo

 

O Prémio Leya será entregue ao escritor Moçambicano João Paulo Borges Coelho pelo Presidente de Moçambique, Dr. Armando Guebuza, e pelo Primeiro Ministro de Portugal, Engº José Sócrates. A cerimónia realiza-se no próximo dia 4 de Março, na Embaixada de Portugal em Maputo, durante o jantar de retribuição oferecido pelo Primeiro Ministro português ao Presidente moçambicano. O autor foi distinguido pelo seu livro "O Olho de Hertzog", que chega às livrarias portuguesas no dia 5 de Março, com a chancela Leya, chegando na mesma altura às livrarias moçambicanas, com a chancela daeditora Ndjira. O livro vencedor do Prémio Leya 2009 foi dado a conhecer em Outubro último quando o júri, presidido por Manuel Alegre, decidiu distinguir este romance inédito de João Paulo Borges Coelho.
 
Depois da sessão de dia 4, estão já agendadas diversas sessões de apresentação do livro nos países de língua portuguesa. Assim, ainda em Maputo, realizar-se-á uma sessão de lançamento de “O Olho de Hertzog” na segunda semana de Março, com apresentação do Prof. Gilberto Matusse, Professor de Literatura na Universidade Eduardo Mondlane. Ainda em Março, João Paulo Borges Coelho viajará para Portugal para apresentar o seu premiado livro. Estão marcadas três sessões de apresentação – em Lisboa, na Sociedade de Geografia, a 18 de Março, com apresentação do Prof. Fernando Rosas; no Porto, a 19 de Março, na Livraria Leitura Shopping Cidade do Porto, com apresentação do Prof. Salvato Trigo; e em Coimbra, na Livraria Almedina, a 20 de Março, com apresentação do Prof. Boaventura Sousa Santos. O livro “O Olho de Hertzog” será também publicado pela Leya em Angola e no Brasil, países que o autor visitará, estando a sessão de apresentação em Luanda agendada para finais deMarço e a de São Paulo para o mês de Junho.
 
“O Olho de Hertzog” é um romance policial que conta a aventura do oficial alemão Hans Marenholz, em 1919, na Moçambique do pós Grande Guerra. História de heroísmo e de esperança, foi descrito pelo júri do Prémio Leya como um romance «de grande intensidade» e «que nos restitui o contexto histórico dos combates das tropas alemãs contra as tropas portuguesas e inglesas na I Guerra Mundial, na fronteira entre o ex-Tanganica e Moçambique, o confronto entre africânderes e ingleses, a emigração moçambicana para a África do Sul, a reacção dos mineiros brancos, as primeiras greves dos trabalhadores negros e a emergência do nacionalismo moçambicano, nomeadamente através da imprensa e dos editoriais do Jornalista João Albasini».
 
João Paulo Borges Coelho nasceu no Porto, em 1955, mas foi ainda criança para Moçambique, onde hoje vive e trabalha. É um dos mais destacados escritores moçambicanos, tendo sido já galardoado com o Prémio José Craveirinha – o mais importante prémio literário moçambicano –, atribuído ao seu romance “As Visitas do Dr. Valdez” (Caminho e Ndjira, 2004). É também um reconhecido historiador e professor de História Contemporânea na Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo.
 
Com características únicas pela sua especificidade e valor - 100 mil Euros -, o Prémio Leya foi criado em 2008 no sentido de distinguir um romance inédito escrito em português. Depois de “O Rastro do Jaguar”, do brasileiro Murilo Carvalho (Prémio Leya 2008), “O Olho de Hertzog” é o romance vencedor da edição de 2009. A edição de 2010, a terceira, está já em curso, e tem como prazo de entrega das obras o dia 31 de Maio de 2010. Mais informações em www.leya.com  

Pág. 8/8