Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

planetamarcia

planetamarcia

Janeiro 05, 2010

Novidade Asa - Jogo de Espelhos - Agatha Christie

 

Miss Marple reencontra Ruth Van Rydock, uma amiga de longa data. A amizade entre ambas começou durante uma viagem a Florença, em que participava também a irmã de Ruth, Carrie Louise. Ao porem a conversa em dia, Miss Marple apercebe-se de que algo de estranho se passa na mansão de Carrie Louise. Algo que deixa Ruth terrivelmente preocupada. Um assassinato vai provar que ela tinha toda a razão em estar apreensiva. Miss Marple terá de usar todo o seu conhecimento da natureza humana para impedir que a enorme mansão se transforme na última morada da sua grande amiga…

 
Jogo de Espelhos (They Do It With Mirrors) foi originalmente publicado nos Estados Unidos em 1952 com o título Murder With Mirrors, tendo sido editado no mesmo ano na Grã-Bretanha com o título original. Foi adaptado para a televisão em 1985, 1991 e 2009.
 
Título: Jogo de Espelhos
Autora: Agatha Christie
Págs.: 176
Preço: 10,00

 

Janeiro 05, 2010

"Lua-de-Mel em Paris", o novo romance de Elizabeth Adler

 

Deixe-se levar pelos sentidos nesta viagem à cidade mais romântica do mundo.
 
Autora de Casamento em Veneza * Romance na Toscana
Bestseller Internacional
 
Livro
Paris, a cidade mais romântica do mundo, é palco de luas-de-mel de sonho e de paixões recentemente descobertas. E para Lara Lewis é o lugar onde ela e o marido viveram o amor no seu melhor. Mais de vinte anos depois, Lara deseja reacender a chama do seu casamento e planeia uma aventura romântica para os dois: reconstituir todos os momentos da sua idílica lua-de-mel em Paris e pela França, visitar os mesmos lugares, comer nos mesmos restaurantes, explorar as mesmas aldeias mágicas. Porém, quando o marido lhe diz, à última hora, que existe outra mulher na sua vida, o coração de Lara quase se estilhaça em mil pedaços.
Algures na estrada da vida, Lara perdeu-se a si própria. Agora, terá de descobrir um novo rumo para a sua existência. Inesperadamente, Lara dá um passo ousado e convida um homem, mais novo e com quem ela acaba de se envolver, para fazer a tão desejada segunda lua-de-mel. O que se segue é a história de dois apaixonados errando pela França numa louca aventura romântica, que se inicia com voos perdidos e bagagem extraviada e termina como sendo a viagem de uma mulher para se encontrar a si própria e ao amor que lhe escapou a vida inteira.
Lua-de-mel em Paris é uma incursão apaixonante pelos sabores, sons, paisagens e aromas de França e a história de uma mulher que se reconcilia com o seu passado e se converte na mulher que sempre desejara ser.

Imprensa
«Profundamente envolvente, esta aventura romântica é perfeita para todos os que se sentem atraídos por Paris e pela França.» Hello!
«Adler retrata a dinâmica de uma nova relação na perfeição, mas é a descrição pormenorizada e rica de Paris e de França que torna imperdível a leitura deste livro.” Publishers Weekly
«Uma viagem maravilhosa sobre a luta de uma mulher para recuperar a sua identidade e amor-próprio.» Romantic Times
«Fantásticas aventuras pela França conduzem a uma intensa jornada de autodescoberta.» Booklist

Autora
Elizabeth Adler é britânica. Autora de mais de vinte romances, é reconhecida internacionalmente pelas suas histórias envolventes que combinam de forma magistral mistério, amor e destinos de sonho. Os seus livros estão publicados em vinte e cinco países, com mais de quatro milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.
A autora viaja com frequência para França, onde possui algumas propriedades. Em Lua-de-mel em Paris, o seu terceiro livro a ser publicado em Portugal, todos os restaurantes, lojas, hotéis e aldeias existem na realidade e foram descritos com grande afecto.
Adler e o marido viveram em vários países até que fixaram residência em La Quinta, Califórnia, onde passam dias tranquilos na companhia dos seus dois gatos.

 

Janeiro 03, 2010

O Símbolo Perdido - Dan Brown - Opinião

 

“O Símbolo Perdido” é o tão esperado livro de Dan Brown, editado numa altura do ano interessante, foi certamente um dos livros mais recebidos no sapatinho. Eu não fui excepção, o Pai Natal também me trouxe um exemplar.
Não posso dizer que as minhas expectativas fossem elevadas, pois após ter lido todos os livros do autor, há que admitir que a fórmula é sempre a mesma e as surpresas cada vez menores…de qualquer modo tenho de admitir a minha (grande curiosidade) em relação a este novo livro, tão promovido e anunciado.
Gostei de o ler. Cumpre o seu objectivo muito bem: entretém, fornece bastante informação de modo a manter o leitor atento para poder acompanhar o desenrolar da história, e claro, para tentar “apanhar os truques” e desvendar o mistério. “O Símbolo Perdido” é um livro de pistas, gráficos e mapas, teorias de conspiração, perseguições, fugas e disfarces; nem sempre o que parece é, mas muitas vezes o que parece ser é-o mesmo.
Entramos no mundo da Maçonaria, ou assim nos faz crer o autor, que eu sinceramente falando não posso avaliar a veracidade das explicações. Penso que a Maçonaria não terá os seus segredos abertos ao mundo num livro do Dan Brown… contudo, e como não posso nem quero aprofundar tais segredos, embarquei nesta leitura com o espírito que ela merece: não acreditar um tudo como uma lei, mas claro, deixar-me levar pelos mistérios da narrativa, caso contrário não teria graça nenhuma.
Não me arrependi minimamente, achei acessível e com uma escrita fluida, parágrafos pequenos e com bastante acção para dar sempre vontade de passar à página seguinte.
Foi agradável voltar à personagem Robert Langdon (que inevitavelmente agora associo sempre ao Tom Hanks, é a magia do cinema, enfim…), esse misto de intelectual e agente secreto que se veste mal, não é charmoso por aí além, e nunca fica com a miúda…este professor tem a minha simpatia, se calhar mesmo por não ser o típico herói. Acho que o autor sabe aproveitar esta personagem.
Em resumo, um livro que recomendo a quem quer passar momentos de leitura agradáveis, quem gosta de seguir pistas, decifrar enigmas e ter algumas surpresas.
Sinopse
“Washington, D. C.: Robert Langdon, simbologista de Harvard, é convidado à última hora para dar uma palestra no Capitólio. Contudo, pouco depois da sua chegada, é descoberto no centro Rotunda um estranho objecto com cinco símbolos bizarros.
Robert Langdon reconhece-os: trata-se de um convite ancestral para um mundo perdido de saberes esotéricos e ocultos.

Quando Peter Solomon, eminente maçom e filantropo, é brutalmente raptado, Langdon compreende que só poderá salvar o seu mentor se aceitar o misterioso apelo.

Langdon vê-se rapidamente arrastado para aquilo que se encontra por detrás das fachadas da cidade mais poderosa da América: câmaras ocultas, templos e túneis. Tudo o que lhe era familiar se transforma num mundo sombrio e clandestino, habilmente escondido, onde segredos e revelações da Maçonaria o conduzem a uma única verdade, impossível e inconcebível.

Trama de história veladas, símbolos secretos e códigos enigmáticos, tecida com brilhantismo, O Símbolo Perdido é um thriller surpreendente e arrebatador que nos surpreende a cada página.
O segredo mais extraordinário e chocante é aquele que se esconde diante dos nossos olhos…”
 
Bertrand, 2009

 

Janeiro 01, 2010

Feliz 2010!

 

Chegou mais um ano! Com centenas de dias a estrear para podermos fazer mais e melhor!

Desejo um ano cheio de Paz e Saúde! Alegria e Felicidade! Esperança e Determinação em chegar sempre mais além, em aproveitar o melhor da vida!

 

Mais livros, mais viagens e muitos sonhos realizados.

Que em cada dia possamos aprender sempre algo novo!

 

Bom Ano a todos!

Pág. 6/6