Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Julho 14, 2010

Imperfeitos - Scott Westerfeld - Opinião

 

“Imperfeitos” é um livro dirigido a um público jovem, trata-se de uma leitura que eu à primeira vista não faria. No entanto devo confessar que adorei ser surpreendida pela escrita e pelas ideias arrojadas de Scott Westerfeld.

Trata-se do primeiro de quatro livros que compõem a saga conhecida por “Uglies”. Este primeiro volume faz uma brilhante introdução, agarra o leitor, e no final aguça a curiosidade para os próximos livros.

Tally é uma adolescente prestes a completar 16 anos, altura em que na sociedade futurista descrita, todos são orientados para efectuar uma cirurgia plástica de acordo com os moldes do que é considerado Perfeito. Assim, até aos 16 anos existem os Imperfeitos, a partir dessa idade todos adquirem um aspecto magnífico mas idêntico; a sociedade vive em função desta transformação que é bastante ansiada e preparada.

Contudo, o percurso de Tally mostra-lhe uma realidade diferente daquilo que sempre lhe ensinaram. Programada para ser Perfeita, descobre que o plano delineado para si e para todos esconde alguns segredos perturbadores. Uma realidade em que todos são iguais e fazem sempre o que se espera deles não poderá ser vista como uma prisão? Gostei desta abordagem do género “Teoria da Conspiração”, em que um pequeno grupo tem um plano para organizar uma sociedade utilizando métodos para controlar todos os outros como carneirinhos num rebanho.

Se por um lado a beleza é um factor de igualdade, a forma como é usada para bloquear o raciocínio e até a criatividade, faz com que de facto não passe de uma futilidade.

Confesso que gostei da forma como, a partir de uma história simples, o autor faz pensar e questionar, reflectir sobre a sociedade em que vivemos, nos grupos em que muitas vezes nos inserimos sem pensar se é aí que queremos estar. Sobrevivência, comodismo ou falta de força interior para seguir caminhos alternativos? Medo de arriscar por algo que nos faça mais feliz?

No fundo todo o livro é uma metáfora que funciona como uma profunda crítica à nossa sociedade e a todos os seus vícios.

Com uma escrita simples mas incisiva, Scott Westerfeld revela uma criatividade capaz de agitar algumas mentes! Gostei muito!

Sinopse

“Num mundo de extrema beleza, a normalidade é sinónimo de imperfeição.
Num futuro não tão distante quanto isso, não há guerras, nem fome, nem pobreza. O mundo é perfeito. Todos são perfeitos. Pelo menos, depois de completarem 16 anos. Qualquer um pode ter a aparência de um supermodelo… e que mal haveria nisso?
Tally Youngblood mal pode esperar pelo seu décimo sexto aniversário, altura em que será submetida à cirurgia radical que a transformará de uma mera Imperfeita para uma deslumbrante Perfeita. Uns lábios bem delineados, um nariz proporcional, um corpo ideal… é tudo o que sempre quis. Já para não falar que uma vida de diversão num paraíso de alta tecnologia espera por si.
Mas quando a sua melhor amiga decide virar as costas a esta vida perfeita e foge, Tally descobre um lado inteiramente novo do mundo dos Perfeitos - e que, por sinal, nada tem de perfeito. É então forçada a fazer a pior escolha possível: encontrar a amiga e traí-la ou perder para sempre a possibilidade de se tornar Perfeita.
Seja qual for a sua decisão, a sua vida nunca mais será a mesma.”

Vogais & Companhia, 2010 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.