Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Outubro 19, 2008

Enquanto Salazar Dormia...

 

Cá está um exemplo de um livro bastante divulgado e apelativo que nunca me tinha dado vontade de ler…não sei porquê…mas há livros que nos chamam e outros que não…
Mas aconteceu. Acabou por me vir parar às mãos.
Tinha uma ideia diferente deste livro. Foi editado numa altura em que se editou tudo ou quase tudo sobre Salazar. Quando é demais chateia e se calhar foi isso que nunca me fez olhar duas vezes para ele.
No entanto numa das minhas visitas ao Blog Viagens Literárias percebi tratar-se de algo para além do que eu pensava…
Depois foram as curiosas coincidências do destino (para quem acredita nelas) que o fizeram chegar até mim. Mesmo sem o pedir um amigo emprestou-mo. Achou que eu iria gostar.
Com todos estes sinais poderia eu não o ler?
Gostei deste livro. Não tanto como muitos que já li mas gostei. A nível literário não é nada de extraordinário mas vale pela história…principalmente porque desconhecia tantas coisas que fiquei agora a saber.
Jack Gil é um espião luso-britânico na Lisboa de 1941. Conta-nos as suas histórias e aventuras, a sua perspectiva da guerra e da política internacional. 50 anos depois regressa a Lisboa para o casamento do neto e recorda tudo o que viveu, as mulheres que amou.
Numa primeira fase partilha com o leitor a sua história de vida…tudo o que se passava “Enquanto Salazar dormia…”. Numa fase posterior é o neto o seu confidente que absorve, maravilhado as histórias de espiões e perseguições protagonizados pelo avô agora com 85 anos.
Uma história de amizade e amor. De família. De guerra.
Descrições de uma cidade que ainda existe mas não da forma que já foi. Leiam!
Sinopse

Lisboa, 1941. Um oásis de tranquilidade numa Europa fustigada pelos horrores da II Guerra Mundial. Os refugiados chegam aos milhares e Lisboa enche-se de milionários e actrizes, judeus e espiões. Portugal torna-se palco de uma guerra secreta que Salazar permite, mas vigia à distância.
Jack Gil Mascarenhas, um espião luso-britânico, tem por missão desmantelar as redes de espionagem nazis que actuavam por todo o país, do Estoril ao cabo de São Vicente, de Alfama à Ericeira. Estas são as suas memórias, contadas 50 anos mais tarde. Recorda os tempos que viveu numa Lisboa cheia de sol, de luz, de sombras e de amores. Jack Gil relembra as mulheres que amou; o sumptuoso ambiente que se vivia no Hotel Aviz, onde espiões se cruzavam com embaixadores e reis; os sinistros membros da polícia política de Salazar ou mesmo os taxistas da cidade. Um mundo secreto e oculto, onde as coisas aconteciam "enquanto Salazar dormia", como dizia ironicamente Michael, o grande amigo de Jack, também ele um espião do MI6. Num país dividido, os homens tornam-se mais duros e as mulheres mais disponíveis. Fervem intrigas e boatos, numa guerra suja e sofisticada, que transforma Portugal e os que aqui viveram nos anos 40.
Casa das Letras, 2007

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.