Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Outubro 05, 2008

O Tempo dos Amores Perfeitos

 

Tiago Rebelo tem já vários romances editados mas eu confesso que nunca tive muita curiosidade em ler nenhum deles. Não sei bem porquê mas ainda não tinha acontecido…
“O Tempo dos Amores Perfeitos” foi-me emprestado por um amigo e bastante recomendado. Assim sendo não pude deixar de lhe dar o benefício da dúvida. Ainda bem que o fiz pois revelou-se dos melhores livros que li nos últimos tempos, com a vantagem de ser de um autor português (não me agrada muito estar sujeita às subjectividades das traduções…fico sempre desconfiada…não vos acontece???)
O livro lê-se de um fôlego…tem uma história de amor envolvente…tem história, ou seja, a nossa história que, apesar de grandiosa e interessante ando um bocado pelas ruas da amargura do ensino e da cultura geral do nosso povo.
Reconheço a minha total ignorância em relação ao período histórico relatado no livro, ou melhor, o estado de ignorância em que me encontrava pois graças ao “Tempo dos Amores Perfeitos” aprofundei o que era um conhecimento muito básico do “mapa cor-de-rosa”.
Leiam e inspirem-se com a história de amor entre Carlos e Leonor, tremam com as batalhas e as emboscadas, sofram com as injustiças e inspirem-se com a coragem dos bravos que fizeram parte da nossa história. Mas acima de tudo deliciem-se com este fabuloso livro.
Sinopse

Com provas dadas que o apontam como um dos mais promissores autores portugueses da nova geração literária, Tiago Rebelo continua a apostar na área do romance, desta feita incidindo sobre as aventuras de um oficial português em Angola, nos anos que se seguem ao Ultimatum britânico. Com base nas memórias do Tenente Carlos Augusto de Noronha e Montanha, ilustre antepassado do próprio autor, Tiago Rebelo cria um universo de ficção e veracidade históricas, que abre caminho para uma história de amor entre o tenente Montanha, um jovem combatente destacado para Angola, e Leonor, a belíssima e encantadora filha do governador daquela cidade. As longas conversas mantidas entre ambos fazem com que Carlos e Leonor se tornem inseparáveis, chegando por fim a consumar o amor e a planear o casamento. Uma leitura pautada pela magia de África como pano de fundo, devolve o tom e a cor a toda uma época que nos seduz incondicionalmente num ritmo galopante até ao final.


“Sendo um romance passado no final do século XIX nas antigas colónias portuguesas, e retratando o ambiente de guerra vivido nessa altura, não é um livro de catarse dos traumas da guerra colonial. Será mais um romance ao estilo de Guerra e Paz, com um subtil acento mordaz na descrição das limitações das tropas portuguesas e um sabor romanesco na construção das personagens e enredo muito ao gosto de Tolstoi (...) Boa estrutura narrativa; construção e evolução das personagens; enquadramento destas nos respectivos ambientes sociais e psicológicos.”
Luís Robalo de Campos
 
“(...)O Tempo dos amores Perfeitos é um romance que se lê de um só fôlego (...) Neste romance, Tiago rebelo recriou de uma forma interessante uma época particularmente conturbada da história nacional, com o mérito do seu texto não traduzir qualquer preconceito ideológico, numa história onde não há vencedores, mas antes vidas perdidas e existências desfeitas.”
Agripina Carriço Vieira, Jornal de Letras
Presença, 2007

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.