Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

planetamarcia

planetamarcia

Junho 22, 2008

Pássaros Feridos

Colleen McCullough tem uma vasta obra de livros editados. Confesso que já há muito tenho curiosidade de ler algo dela mas nunca se tinha proporcionado. A Biblioteca da revista Sábado trouxe-me a oportunidade de fazer o primeiro contacto com esta autora.

 

"Pássaros Feridos" é uma saga familiar excelente, com personagens ricos e bem construídos cuja existência acompanhamos ao longo de cerca de 60 anos. Percurso "amoroso" entre Meggie Carson e Ralph de Bricassart desde a infância desta até a idade adulta, sempre pautado pela divisão do coração dele entre a Igreja Católoca e o amor por ela.

 

A história de Meggie e Ralph é sem dúvida o ponto chave que nos faz continuamente virar as páginas. Mas ao redor desta muitas outras histórias se sucedem, personagens desenvolvem-se  e crescem, ganham a sua importância.

 

Sinopse

Pássaros Feridos é a saga vigorosa e romântica de uma família singular, os Clearys. Começa no princípio do século XX, quando Paddy Cleary leva a mulher, Fiona e os sete filhos do casal para Drogheda, vasta fazenda de criação de carneiros, propriedade da irmã mais velha, viúva autoritária e sem filhos; e termina mais de meio século depois, quando a única sobrevivente da terceira geração, a brilhante actriz Justine O' Neill, muitos meridianos longe das suas raízes, começa a viver o seu grande amor.

 

Personagens maravilhosas povoam este livro: o forte e delicado Paddy, que esconde uma recordação muito íntima; a zelosa Fiona, que se recusa a dar amor porque este, um dia, a traiu; o violento e atormentado Frank e os outros filhos do casal Cleary, que trabalham de sol a sol e dedicam a Drogheda a energia e devoção que a maioria dos homens destina às mulheres; Meggie, Ralph e os filhos de Meggie, Justine e Dane. E a própria terra: nua, inflexível nas suas florações, presa de ciclos gigantescos de secas e cheias, rica quando a natureza é generosa, imprevisível como nenhum outro sítio na terra.

 

"Verdadeiramente maravilhoso… um épico estrondoso, com uma extrema sensibilidade para as emoções humanas."
New York Times

 

Biblioteca Sábado, 2008

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.