Domingo, 6 de Junho de 2010

Zéfiro edita livro de Luis de Matos que promete revelar a verdade oculta da Maçonaria

 

A história da Maçonaria é uma história de contradições e de paradoxos. A sua imagem pública é hoje ruinosa em alguns países. Enquanto a Maçonaria original é Universal e aberta – uma vez que define o que é e o que não é Maçonaria e rejeita aquilo que está errado –, aquela que temos hoje é muitas vezes o pátio de recreio de um racionalismo exacerbado, não propondo nunca a saída espiritual que se deveria pretender.

A Maçonaria Desvendada é o mais recente livro da Colecção Hyram criada pela Zéfiro no início de 2010, dedicada exclusivamente a obras de cariz maçónico.

"O que é a Maçonaria? Para que serve? O que a torna única?" Estas são algumas das muitas questões que Luis de Matos prontamente esclarece na sua obra.

Para o autor, a Maçonaria é uma via iniciática que preservou as chaves essenciais da Iniciação no Ocidente, capazes de produzir um despertar espiritual no indivíduo. Para entender o que é realmente a Maçonaria há que remontar às suas origens, onde esta nasce como um conceito bem definido e limitado, para mais tarde se desintegrar e dar lugar a tantas denominações contraditórias que estão presentes na nossa sociedade actual. A Maçonaria esqueceu-se daquilo que é: uma via iniciática. É, assim, necessário resgatar a sua mais pura tradição.

Alguns dos temas abordados:
• A História da Maçonaria
• A Iniciação Maçónica: Os seus Ritos e Símbolos
• Liberdade, Igualdade e Fraternidade: Da Democracia à Sinarquia
• Maçonaria, Espiritualidade e Nova Era
• A Ligação entre Maçonaria, Religião e Cristianismo

O lançamento da obra terá lugar em Lisboa no próximo dia 9 de Junho, Quarta-feira, pelas 21h30 no Palácio Pombal - IADE (R. do Alecrim, nº 70 - Chiado).

Luis de Matos é gestor de empresas e é o actual Presidente e COO da Digital Stream Interactive, ramo europeu da DSI Americana, companhia da área de New Media.

Nasceu em 1968 na freguesia do Bonfim, no Porto. Viveu até aos 10 anos no coração de Trás-os-Montes, o que influenciou a sua formação humanista e determinou o seu interesse pelas tradições populares Portuguesas. Mais tarde acompanhou a sua família numa mudança para a região de Sintra, onde passou a juventude sob a sombra da mítica Serra que sempre o fascinou. Foi no intento de decifrar os seus mistérios que entrou em contacto com literatura ocultista que amiúde referia Ordens Secretas, como a Maçonaria e os Templários, apaixonando-se rapidamente pela gesta da Demanda do Santo Graal.

Ainda na juventude, teve a boa fortuna de encontrar orientação para os seus estudos. Passou a interessar-se pela História desconhecida do povo luso, acabando por fundar com mais dois amigos o Jornal Quinto Império, de que foram colaboradores – e amigos de largas conversas – nomes como Lima de Freitas, Agostinho da Silva, António Quadros e José Manuel Anes, entre muitos outros.

Viria a entrar na Maçonaria em Maio de 1991, na Respeitável Loja Quinto Império, à época a nº 525 do Distrito de Portugal da Grande Loja Nacional Francesa. Interessava-lhe sobretudo a profundidade do Rito Escocês Rectificado e o projecto de acender a Luz que iluminou Willermoz, através da criação da Ordem dos Cavaleiros Benfeitores da Cidade Santa em Portugal. Ainda em 1991 foi membro fundador da Grande Loja Regular de Portugal, onde desempenhou funções de Grande Oficial durante a quase totalidade do mandato do Grão-Mestre Fernando Teixeira. Em 1995 foi armado Cavaleiro Benfeitor da Cidade Santa (Ordem Interior), pelo Priorado Helvético, no Convento de Cristo, em Tomar, assumindo no mesmo ano a condução da Loja de Santo André de Lisboa e no ano seguinte a condução da histórica Respeitável Loja Fernando Pessoa, nº1.

Após o período conturbado na Maçonaria Regular no final dos anos 90 em Portugal, prosseguiu o seu trabalho maçónico ao lado da Maçonaria Anglo-Saxónica, na Grande Loja Legal de Portugal, até que deveres profissionais o levaram a residir em Madrid a partir de 2005. Ausente por isso dos trabalhos na Maçonaria Portuguesa, manteve entretanto na capital espanhola a ligação à Ordem, sendo membro de uma das mais prestigiadas e antigas Lojas do Rito de Emulação.

Pode consultar as suas reflexões sobre Maçonaria e outros assuntos em: www.universatil.wordpress.com

publicado por marcia às 17:36
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

Novidade Zéfiro - O Oráculo dos Segredos - Bento Serrano

 

O conteúdo desta obra pertence à mais profunda tradição popular portuguesa e, se percorrermos o país de Norte a Sul, são vários os testemunhos de receitas para prevenir

males e manter a saúde, curar moléstias, cuidar da beleza ou melhorar algum aspecto da vida.
A tradição popular afirma que a cura para todos os males que afligem o Homem se encontra na Natureza. Com o conhecimento que os nossos antepassados detinham das plantas, das ervas e das flores, extraíam a sua essência para restabelecer a saúde das pessoas que padeciam de algum mal.
Esta era a antiga forma popular de cura através da Natureza. Infelizmente, com o progresso humano adveio o esquecimento desta sabedoria popular e, assim, rompeu-se o elo que ligava o homem à Natureza. E assim perdeu-se o segredo. Porém, ainda subsistem alguns resquícios destas tradições nas aldeias mergulhadas no Portugal profundo que têm sido preservadas pelos curandeiros populares.
O objectivo desta obra é, assim, trazer este conhecimento à luz do dia.
 
TítuloO ORÁCULO DOS SEGREDOS
AutorBento Serrano
Colecção: Ventos da Tradição | Categoria: Esoterismo
Nº de páginas: 96 | Dimensão: 16 x 23 cm
ISBN: 978 - 989 - 677 - 014 - 3
P.V.P.: 9,52 € + 5% IVA = 10 €
Data de Publicação: 26 de Janeiro de 2010
publicado por marcia às 23:19
link do post | comentar | favorito
|

Novidade Zéfiro - Cartas de Noé para Nayma

 

“Agora sei porque te escrevo estas cartas, Nayma. Por elas eu aprendo a falar. Renasço. Nelas escrevo o que me dizes ao ouvido, depois da minha ignorância racionalista te interrogar
todos os dias, meu Anjo. Nestas cartas também seguem as palavras possíveis sobre a luz com que perscruto os caminhos ignorados do mistério que é a vida.
Eu bem escrevo e assino – Noé –, mas acredita que é como se fora o próprio Espírito a pegar-me na mão enquanto ensina as primeiras letras a um infante. Eu assino para haver um nome que fala contigo, umas letras e um som, à volta do qual se vão condensando os vislumbres espirituais que tu me dás. Por isso, com esse nome amo e rezo, o que aliás é o mesmo. Amar e rezar são dois irmãos gémeos às avessas: diferentes por fora e iguais por dentro.”
 
Cartas Filosóficas, Místicas e Gnósticas ao Longo do Calendário Espiritual Cristão cujo Destinatário é a Própria Alma do Leitor.
 
Carlos Aurélio licenciou-se em Artes Plásticas na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Actualmente é professor no Ensino Secundário. Dedica-se igualmente ao desenho, à pintura, fotografia e escrita.
Espiritualista e fiel estudioso da escola da filosofia portuguesa, acompanha de perto o trabalho de António
Telmo, ao lado de quem tem estado há mais de vinte anos.
É autor de Mapa Metafísico da Europa e Considerando os Filósofos.
 
Título CARTAS DE NOÉ PARA NAYMA
Autor Carlos Aurélio
Colecção: Nova Águia | Categoria: Filosofia
Nº de páginas: 352 | Dimensão: 16 x 23 cm
ISBN: 978 - 989 - 677 - 017 - 4
P.V.P.: 17,62 € + 5% IVA = 18,50 €
Data de Publicação: 26 de Janeiro de 2010

 

publicado por marcia às 23:02
link do post | comentar | favorito
|

Novidade Zéfiro - Cartas de Amor de Fernando Pessoa

 

As cartas aqui apresentadas são fruto da correspondência amorosa entre Fernando Pessoa e Ophélia Queiroz, que teve lugar entre 1920 e 1930, e demonstram a faceta mais íntima e privada do poeta.

Por não se conhecer qualquer outro relacionamento amoroso de Pessoa para além de Ophélia, estas cinquenta cartas revestem-se assim de uma importância particular para uma maior compreensão da complexidade e diversidade do génio literário que foi Fernando Pessoa.

 

Título CARTAS DE AMOR DE FERNANDO PESSOA

Autor Fernando Pessoa
Colecção: Ventos da Lusophia
Categoria: Literatura Lusófona / Fernando Pessoa
Nº de páginas: 136 | Dimensão: 16 x 23 cm
ISBN: 978 - 989 - 677 - 018 - 1
P.V.P.: 11,90 € + 5% IVA = 12,5 €
Data de Publicação: 28 de Janeiro de 2010
publicado por marcia às 22:56
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.a ler


.a ler também


.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Zéfiro edita livro de Lu...

. Novidade Zéfiro - O Orácu...

. Novidade Zéfiro - Cartas ...

. Novidade Zéfiro - Cartas ...

.últ. comentários

Verdad!
Pois eu acho que fiquei cliente!
Sim, definitivamente.
Uiiiiiii... Literatura misturada com genialidade? ...
Li este livro há vários anos (outra edição, claro ...
Ainda estou no tempo andes de ler Cortazar... entã...
Sim, também eu, a tudo o que escreveste, Paula. Ex...
Tantas palavras que gosto de associar aos contos: ...
Um livro que torna certas as alturas erradas...
É merecedor de atenção, Isaura.

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

.gosto

blogs SAPO

.subscrever feeds