Terça-feira, 15 de Setembro de 2015

Porto Editora - João Pedro Marques - "Do Outro Lado do Mar", uma viagem por Angola, Brasil e Portugal

Do Outro Lado do Mar_11-09-2015.bmp

A 21 de setembro, a Porto Editora publica Do Outro Lado do Mar, um novo romance de João Pedro Marques, que nos leva numa viagem impiedosa, de África ao Brasil. Tendo como pano de fundo a escravatura na primeira metade do século XIX, João Pedro Marques faz um retrato duro deste universo, tema em que baseou grande parte da sua carreira de investigador, acrescentando-lhe uma dose de histórias de intriga, vingança e romance.

Tudo começa na Primavera de 1833. Profundamente abalado por um desgosto de amor, o doutor Vasco Lacerda decide abandonar Lisboa para tentar curar o coração ao sol de uma nova vida, nos trópicos. Contudo, no decurso da sua viagem, vê-se arrastado, contra vontade, para o mundo da escravatura e toma contacto direto com realidades de que já ouvira falar, mas que nunca tinha sentido e percebido na sua verdadeira natureza. E trava, também, conhecimento com a gente que, para o melhor e o pior, povoa esse bárbaro mundo.
Do Outro Lado do Mar leva-nos numa viagem emocionante por esse universo, dos sertões de Angola às fazendas do Brasil, do ventre do navio negreiro à fábrica de açúcar, e mostra-nos como mesmo nos sítios mais improváveis e nas situações mais extremas podem nascer e crescer a solidariedade, a abnegação e fortíssimas relações de amor.

publicado por marcia às 11:00
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2015

Porto Editora - Ficção - Leonardo Padura apresenta "Hereges" em Portugal

Hereges_12-02-2015.jpg

 A Porto Editora publica, a 20 de fevereiro, Hereges, o mais recente romance de Leonardo Padura e, segundo o El País, «o cruzamento perfeito entre o romance histórico, o romance social e o policial».

O escritor cubano vai participar e apresentar este livro no encontro Correntes d’Escritas 2015, que se realiza de 26 a 28 de fevereiro na Póvoa de Varzim. Posteriormente estará em Lisboa para uma sessão no Instituto Cervantes, no dia 2 de março, às 18:30.

Vencedor do X Prémio Internacional de Romance Histórico «Ciudad de Zaragoza», um dos mais importantes galardões do género, Hereges é um romance absorvente sobre uma saga judaica que vai desde 1939 até aos nossos dias e que vem confirmar o autor como um dos narradores mais ambiciosos e internacionais da língua espanhola.

publicado por marcia às 12:33
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 15 de Fevereiro de 2015

Resultado do Passatempo "A ridícula ideia de não voltar a ver-te"

Sandra Ramos é a vencedora do passatempo “A ridícula ideia de não voltar a ver-te, livro de Rosa Montero.  

Marie Curie foi a primeira pessoa a ser laureada duas vezes com um Prémio Nobel, de Física, em 1903 (dividido com seu marido Pierre Curie e Becquerel)  pelas suas descobertas no campo da radioactividade, e com o Nobel da Química em 1911 pela descoberta dos elementos químicos polónio e rádio.

Agradeço a todos os participantes e, claro, à Porto Editora por apoiar e tornar possíveis estas iniciativas.

A vencedora foi contactada por e-mail. Boas leituras!

publicado por marcia às 14:36
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2015

Porto Editora - Ficção - O primeiro livro de Parker Bilal

Sombras sobre o Cairo_04-02-2015.jpg

Sombras sobre o Cairo é o primeiro livro de Parker Bilal, o pseudónimo escolhido pelo escritor anglo-sudanês Jamal Mahjoub para iniciar uma série de policiais que tem como cenário o Cairo e como protagonista o detetive privado Makana, um sudanês que procurou o exílio após o assassinato da sua família por radicais islâmicos. Este livro é publicado pela Porto Editora no dia 13 de fevereiro.

Depois de múltiplos prémios e elogios enquanto Jamal Mahjoub, é agora também com o nome de Parker Bilal que o autor vê a sua obra reconhecida pela crítica.

publicado por marcia às 10:44
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 7 de Fevereiro de 2015

Passatempo - A ridícula ideia de não voltar a ver-te, de Rosa Montero

A Ridícula Ideia de Não Voltar a Ver-te_14-01-20

O planetamarcia apresenta mais um passatempo.

Com o apoio da Porto Editora, que desde já agradeço, 1 exemplar de “A ridícula ideia de não voltar a ver-te”, de Rosa Montero, vai para casa de um felizardo ou felizarda.

Eu já o li e considero-o fabuloso. Único. Pessoal. Mas ao mesmo tempo muito próximo de qualquer um de nós. Um livro que parte da morte para dissertar sobre a vida, e que apresenta uma figura histórica fascinante, Marie Curie.

Participem nomeando as descobertas científicas fundamentais na carreira de Marie Curie.

O Passatempo decorre até às 23h59 do próximo dia 14 de Fevereiro.

As respostas deverão ser enviadas para o e-mail marciafb@net.sapo.pt , sempre com informação de nome e morada. O nome do premiado será anunciado aqui no blogue; o vencedor será também informado por e-mail.

Serão apenas aceites participações de residentes em Portugal, e uma por participante e residência.

Não nos responsabilizamos por possíveis extravios ou perdas dos CTT.

Boa sorte a todos! Participem!

Informações sobre o livro aqui.

publicado por marcia às 11:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2015

Porto Editora - Encontro com Rosa Montero

ROSA_MONTERO.jpg

Rosa Montero vem até Lisboa na próxima semana e, na quinta-feira, dia 29, às 19:00, estará na livraria Bertrand do Chiado para falar sobre o seu mais recente livro, A ridícula ideia de não voltar a ver-te, que chegou hoje às livrarias nacionais.

publicado por marcia às 23:35
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2015

Porto Editora - O mais recente (e íntimo) livro de Rosa Montero

A Ridícula Ideia de Não Voltar a Ver-te_14-01-20

Aclamado pela crítica e pelos seus pares, A ridícula ideia de não voltar a ver-te foi considerado o melhor livro de memórias pelos leitores do jornal El País, apesar de ser um livro desprendido de género: não é um romance, nem ensaio, nem biografia, embora englobe a visão mais íntima e pessoal da escritora. Original e autêntico, reúne histórias, lembranças, fotografias e hashtags.

Quando Rosa Montero leu o diário que Marie Curie começou a escrever depois da morte do marido, sentiu que a história dessa mulher fascinante era também, de certo modo, a sua própria história.
Assim nasceu A ridícula ideia de não voltar a ver-te: uma narrativa a meio caminho entre a memória pessoal da autora e as memórias coletivas, ao mesmo tempo análise da nossa época e evocação de um percurso íntimo doloroso. São páginas que falam da superação da dor, das relações entre homens e mulheres, do esplendor do sexo, da morte e da vida, da ciência e da ignorância, da força salvadora da literatura e da sabedoria dos que aprendem a gozar a existência em plenitude.
Um livro libérrimo e original, que nos devolve, inteira, a Rosa Montero de A Louca da Casa – talvez o mais famoso dos seus livros.

Rosa Montero nasceu em Madrid em 1951 e estudou Jornalismo e Psicologia. Desde 1976 que colabora em exclusivo com o jornal El País, tendo obtido em 1980 o Prémio Nacional de Jornalismo e em 2005 o Prémio Rodríguez Santamaría de Jornalismo, como reconhecimento dos méritos de toda a sua carreira profissional. Figura central da literatura espanhola contemporânea, a sua vasta obra de romancista está traduzida nas mais diversas línguas.
Por A Louca da Casa recebeu o Prémio Grinzane Cavour de literatura estrangeira e o Prémio Qué Leer para o melhor livro espanhol, distinção que também lhe foi atribuída, em 2006, por História do Rei Transparente.

Título: A ridícula ideia de não voltar a ver-te
Autor: Rosa Montero
Tradutor: Helena Pitta
Págs.: 176
PVP: 14,40 €

publicado por marcia às 20:55
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 2 de Janeiro de 2015

Porto Editora publica edição original de O Principezinho

NIPrincipezinho14DEZ30.jpg

Nos primeiros dias de 2015, chegará às livrarias uma edição muito especial de O Principezinho: pela primeira vez, os leitores portugueses terão ao seu dispor a versão deste livro tal como Exupéry o escreveu e o entregou à editora americana em 1943.
Esta edição da responsabilidade da Porto Editora tem por base um trabalho de investigação que fixa texto e ilustrações conforme a edição de 1943, a que se seguiu uma cuidada tradução e revisão linguística desta obra.
Traduzido para mais de duas centenas de línguas, O Principezinho foi escrito e ilustrado por Antoine de Saint-Exupéry durante o período de exílio nos Estados Unidos, onde foi publicado pela primeira vez no dia 6 de abril de 1943 pelas Edições Reynal & Hitchcock em Nova Iorque, nas línguas inglesa e francesa.
Apenas três anos mais tarde, em 1946, e já depois do desaparecimento de Exupéry em 1944 durante uma missão aérea na Segunda Guerra Mundial ao largo da Córsega, surge uma publicação em França. Não dispondo dos originais da obra (texto e ilustrações), que se encontravam em Nova Iorque, a editora Gallimard seguiu um exemplar da edição
americana. No entanto, no decorrer deste trabalho, perderam-se pormenores nas ilustrações e surgiram algumas gralhas que estão refletidas em edições entretanto publicadas.
Com a edição do texto original de O Principezinho surge uma nova oportunidade para (re)descobrir uma história intemporal que marcou gerações de leitores e conquistará novos leitores.
De destacar que esta edição da Porto Editora é valorizada pelo prefácio escrito por Valter Hugo Mãe, no qual partilha o quão marcante foi a descoberta de O Principezinho.
Este livro conhecerá duas edições com a chancela da Porto Editora: uma disponível nos primeiros dias de janeiro no âmbito da Coleção Educação Literária; outra, que chegará às livrarias no final de janeiro, numa versão cartonada e de formato maior.

Título: O Principezinho
Autor: Antoine de Saint-Exupéry
Ilustração: Antoine de Saint-Exupéry
Coleção: Educação Literária
Págs.: 112
PVP: € 9,90
PVP (edição cartonada): € 12,90

publicado por marcia às 17:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 10 de Novembro de 2014

Porto Editora - Ficção - Romance de Patrick Modiano inédito em Portugal

As Avenidas Periféricas_05-11-2014.jpg

A 12 de novembro a Porto Editora publica As Avenidas Periféricas, do Prémio Nobel da Literatura 2014 Patrick Modiano. Até agora inédito em Portugal, este romance foi distinguido com o Grande Prémio de Romance da Academia Francesa.

Numa pequena aldeia ao lado da floresta de Fontainebleau, em plena Ocupação alemã, juntam-se ao fim de semana alguns personagens inquietantes. Entre eles, o pai do narrador.
Quem é esse pai? Um traficante? Um judeu acossado? Que faz ele no meio de tal gente?
Até ao fim, o narrador perseguirá, com ternura, esse pai fantasmático.

Patrick Modiano nasceu em Boulogne-Billancourt, nos arredores de Paris, em julho de 1945, e publicou o seu primeiro romance (La Place de l’Étoile) em 1968. Com Rue des Boutiques Obscures obteve em 1978 o Prémio Goncourt. Em 1972, recebeu o Grande Prémio de Romance da Academia Francesa com o romance As Avenidas Periféricas.
Considerado hoje um dos mais importantes escritores franceses, e autor de uma vasta obra, Modiano foi distinguido com o Grande Prémio Nacional das Letras e com o Prémio Nobel de Literatura de 2014.

Título: As Avenidas Periféricas
Autor: Patrick Modiano
Tradução: Paulo Jerónimo
Págs.: 104
PVP: 15,50 €

publicado por marcia às 17:08
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 7 de Novembro de 2014

Porto Editora - Ficção - O mais recente romance de Gonçalo M. Tavares

Uma menina está perdida no seu século à procura

A Porto Editora publica, no dia 10 de novembro, o mais recente e aguardado romance de Gonçalo M. Tavares: Uma menina está perdida no seu século à procura do pai. Nesta história de busca, viagem e reflexão sobre o século XX, Marius encontra uma menina perdida à procura do pai. Hanna, rapariga, cabelos castanhos, olhos pretos, catorze anos, fala com dificuldades, entende mal o que lhe acontece, não percebe o raciocínio dos outros. Marius está com pressa mas muda o seu percurso, acompanha-a. A sua busca leva-os até Berlim, a um hotel com corredores que lembram fantasmas da guerra — e os dois circulam entre as obsessões e os escombros do seu século.

"– E vocês? De onde vêm?
Tentei explicar-lhe que não era um homem falador. Gosto de ouvir, disse-lhe, não tenho muito para dizer.
Ele perguntou, virado para Hanna:
– Como te chamas?
Hanna respondeu. Ele não percebeu. Hanna repetiu, ele continuou sem perceber. Eu repeti:
– Chama-se Hanna.
– Hanna – disse Fried. – Bom.
– Que idade tens?
– Catorze – respondeu, e agora percebeu-se.
Fried sorriu para ela, simpaticamente. Ela disse:
– Olhos: pretos. Cabelo: castanho.
Eu disse: – Ela aprendeu assim.
Depois ela disse:
– Estou à procura do meu pai."

Gonçalo M. Tavares nasceu em 1970.
Desde 2001 publicou livros em diferentes géneros literários. Os seus livros receberam vários prémios em Portugal e no estrangeiro e deram origem, em diferentes países, a diversos trabalhos artísticos e académicos. Em 2010, o seu livro Aprender a Rezar na Era da Técnica recebeu o Prémio do Melhor Livro Estrangeiro em França. É um dos dez escritores que fazem parte do Comité do Finnegan’s List 2014, European Society of Authors. Está a ser traduzido para cerca de trinta línguas. É finalista do Prémio Portugal Telecom 2014, no Brasil, com Matteo Perdeu o Emprego, publicado pela Porto Editora.

Título: Uma menina está perdida no seu século à procura do pai
Autor: Gonçalo M. Tavares
Págs.: 200
PVP: 15,50 €

publicado por marcia às 12:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.a ler


.a ler também


.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Porto Editora - João Pedr...

. Porto Editora - Ficção - ...

. Resultado do Passatempo "...

. Porto Editora - Ficção - ...

. Passatempo - A ridícula i...

. Porto Editora - Encontro ...

. Porto Editora - O mais re...

. Porto Editora publica edi...

. Porto Editora - Ficção - ...

. Porto Editora - Ficção - ...

.últ. comentários

Obrigada, Ana! Estou entusiasmada!
Seria mesmo...
Compreendo. Tarefas que ocupam demasiado tempo e n...
Boa!!!! O projeto merece-o e obviamente tu também!...
Já ouvi e só posso dizer que continuo a gostar de ...
Vou de certeza ouvir e pôr os programas mais antig...
Olá! Já ouvi, sim, obrigada. Fiz um post. Boas lei...
Pois tem! Mas só ás vezes...
é isso!
Olá Márcia,por acaso já ouviu o A páginas tantas.....

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

.gosto

blogs SAPO

.subscrever feeds