Terça-feira, 25 de Outubro de 2011

Amanhã: Valter Hugo Mãe vai ao Clube de Leitores Bulhosa

 

O escritor Valter Hugo Mãe vai estar presente no Clube de Leitores Bulhosa, esta quarta-feira, 26 de Outubro, às 18h30, em Entrecampos, para falar do seu mais recente romance, O filho de mil homens, editado pela Objectiva. A moderação da sessão está a cargo de Paula Reis.

Poeta e romancista, Valter Hugo Mãe nasceu em Angola, em 1971, passou a infância em Paços de Ferreira e vive em Vila do Conde desde 1981. É licenciado em Direito e pós-graduado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea. Publicou diversos livros de poesia, novelas e editou antologias dos poetas Manoel de Barros, José Régio e Adília Lopes, entre outros. Traduziu obras do italiano e do espanhol.

O seu segundo romance, O remorso de Baltasar Serapião, foi galardoado com o Prémio José Saramago em 2007, considerado pelo próprio Saramago um verdadeiro "tsunami literário". Começa, entretanto, a escrever letras para canções e funda, em 2008, com Miguel Pedro e António Rafael, do grupo Mão Morta, a banda Governo, onde assume a função de vocalista.

O Clube de Leitores Bulhosa tem periodicidade mensal. Sempre que um livro de um autor português é escolhido, o clube conta com a presença do autor. Uma das personagens do romance, Isaura, foi baptizada pelo escritor em honra de uma das leitoras habituais do Clube.

Título: O filho de mil homens

Páginas: 260

PVP: 17,00€

SINOPSE

Esta é a história de Crisóstomo que, chegando aos quarenta anos, lida com a tristeza de não ter tido um filho. Do sonho de encontrar uma criança que o prolongue e de outros inesperados encontros, nasce uma família inventada, mas tão pura e fundamental como qualquer outra.

As histórias do Crisóstomo e do Camilo, da Isaura do Antonino e da Matilde mostram que para se ser feliz é preciso aceitar ser o que se pode, nunca deixando contudo de acreditar que é possível estar e ser sempre melhor. As suas vidas ilustram igualmente que o amor, sendo uma pacificação com a nossa natureza, tem o poder de a transformar.

Tocando em temas tão basilares à vida humana como o amor, a paternidade e a família, O filho de mil homens exibe, como sempre, a apurada sensibilidade e o esplendor criativo de Valter Hugo Mãe.

publicado por marcia às 22:35
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 14 de Outubro de 2010

Editora Objectiva lança, em Novembro, Arquivo Íntimo de Nelson Mandela

 

Nelson Mandela é amplamente considerado um dos ícones da actualidade.

Agora, após uma vida inteira a pegar em caneta e papel para registar pensamentos, acontecimentos, angústias e vitórias, entregou todos os seus documentos pessoais. O que oferecerá uma visão sem precedentes da sua notável vida.

Um singular acontecimento editorial a nível internacional, Arquivo Íntimo recorre ao arquivo pessoal de Mandela, nunca antes visto, para conceder um acesso único ao mundo privado de um incomparável líder mundial:

· Diários escritos ao longo da luta anti-apartheid no início dos anos 60;

· Diários e rascunhos de cartas escritas na prisão de Robben Island e em outras prisões sulafricanas durante os vinte e sete anos em que esteve preso;

· Blocos de notas escritos na transição para o pós-apartheid;

· Conversas privadas gravadas;

· Discursos e correspondência escrita durante a Presidência – uma colecção histórica de documentos arquivados na Fundação Nelson Mandela é reunida numa narrativa empolgante de grande actualidade e fabuloso poder.

Uma jornada íntima desde os primeiros laivos de consciência política de Mandela até ao seu galvanizante papel no palco mundial, Arquivo Íntimo ilumina uma vida heróica feita na linha da frente do combate pela Liberdade e pela Justiça.

Enquanto outros livros contaram a vida de Mandela, do ponto de vista presente, Arquivo Íntimo apresenta a primeira visão clara do lado humano do ícone.

O director do Centro para a Memória e Diálogo na Fundação Nelson Mandela, Verne Harris, declarou sobre o Arquivo: “O Arquivo contém milhares de páginas de notas, diários, calendários, e rascunhos de cartas redigidos ao longo de 50 anos. Reunidos, permitem conhecer Madiba nos seus momentos privados, as suas reflexões privadas em resposta a circunstâncias que o ajudaram nas suas disciplinas diárias, as lições de vida e a visão moral e política que inspiraram e continuam a inspirar tanta gente.”

O livro terá como fontes:

· Diários enquanto estava, no início dos anos 60, em fuga;

· Diários e rascunhos de cartas escritas em Robben Island e noutras prisões, durante os 27 anos de cativeiro;

· Blocos de notas, do período de transição da África do Sul, incluindo os ficheiros de Mandela sobre o processo de negociações do CODESA;

· Conversas privadas gravadas enquanto trabalhava na sua autobiografia;

· Rascunhos de discursos e correspondência durante o período da sua Presidência da África do Sul;

· Reflexões privadas e pensamentos, após a retirada da vida política, sobre assuntos sociais prementes e o seu legado.

publicado por marcia às 21:46
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 10 de Outubro de 2010

Editora Objectiva - Informação sobre as obras de Setembro e Outubro

     

 

· Título – A Verdade Desconhecida

· Género – Não ficção

· Autora – Irene Khan

· Colecção (selo) – Objectiva

· Número de páginas – 350

· Formato – 15 cm x 23 cm

· ISBN – 978-989-672-046-9

· Código de barras - 9789896720469

· PVP com IVA - € 19,00

“A pobreza é possivelmente a nossa maior vergonha. (…) A pobreza exige a nossa atenção não só pela dimensão do sofrimento que envolve, mas também porque são os pobres quem mais sofrerá se falharmos a solução a outros desafios globais. (…) Mesmo quando apela a valores universais, a proposta da autora é profundamente pragmática – a de que proteger os direitos dos pobres protege os meios de subsistência e as liberdades de que precisam para fazer progressos.” Kofi Annan, ex-Secretário-Geral das Nações Unidas, do Prefácio

A pobreza é uma afronta à dignidade humana, assente numa situação de negação de direitos fundamentais. Sem voz para reclamarem os seus direitos e sem meios para reverterem a sua situação, as vítimas da pobreza vêem-se enredadas numa teia de obstáculos e impossibilidades, que perpetuam a exclusão.

Apesar do crescimento económico verificado durante a última década em quase todas as regiões do mundo, milhares de milhões de pessoas continuam a viver em situação de pobreza.

“A pobreza é a mais grave crise mundial de direitos humanos, e este livro revela por que motivo e de que forma podemos mudar a maré.” Mary Robinson, ex-presidente da Irlanda e Alta-Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos Irene Khan, Secretária-Geral da Amnistia Internacional, defende que as análises económicas não mostram toda a verdade e que as medidas económicas por si só não são suficientes para pôr fim aos problemas da pobreza. 

Numa discussão estimulante, enriquecida pelas suas experiências pessoais e por estudos sociológicos realizados em todo o mundo, Irene Khan encara a pobreza como a pior crise mundial de direitos humanos da actualidade, pois encurrala as pessoas num ciclo vicioso de privação, insegurança, exclusão e impotência silenciosa.

Como solução para o flagelo, a autora acredita que o principal desafio consiste em dar às vítimas da pobreza as ferramentas necessárias para reivindicarem os seus direitos fundamentais e serem responsáveis – em vez de vítimas – do seu destino. Faz ainda um apelo veemente e urgente à protecção dos direitos humanos na luta para acabar com a pobreza. Porque é uma questão que diz respeito a todos. E porque é preciso dar voz aos que não a têm.

 

· Título – O jogo favorito

· Género – Romance

· Autor – Leonard Cohen

· Colecção (selo) – Alfaguara

· Número de páginas – 296

· Formato – 15 cm x 24 cm

· ISBN – 978-989-672-047-6

· Código de barras - 9789896720476

· PVP com IVA – 16,50 €

Aclamado pela crítica hoje, como na data da sua primeira publicação em 1963, O jogo favorito é um romance inesquecível sobre a arte de crescer amando, em que muitos vêem nitidamente reflectido o retrato do artista quando jovem. Leonard Cohen, o consagrado músico, conta neste romance a história do jovem Lawrence Breavman. Filho único de uma família abastada, Lawrence procura fora de casa o que não consegue encontrar junto do pai doente e da mãe neurótica: amor e beleza. 

Na companhia de Krantz, o melhor amigo, explora avidamente o mundo, que gira obsessivamente em torno de um único eixo: o sexo oposto.

Na ânsia de abafar um passado deprimente e castrante que chegou ao fim com a morte do pai, é através das mulheres que Lawrence vai tacteando e conhecendo a vida, mesmo quando a carne e o desejo se transformam numa prisão tão sufocante como o passado.

O seu jogo favorito Lawrence descobre-o em Nova Iorque, onde se refugia depois de terminada a faculdade e de um êxito precoce como poeta. É aqui que conhece Shell, a mais linda das mulheres, com quem partilha o prazer das sedutoras palavras e dos íntimos silêncios. Descobre, por fim, o amor completo, na plenitude inebriante do êxtase que oferece e dos sacrifícios que exige.

Sobre O jogo favorito

“Há algum romance canadiano sobre a problemática da juventude que seja tão bom e inquietante como Uma Agulha no Palheiro de J. D. Salinger? Sem dúvida, O jogo favorito de Leonard Cohen… Um dos dez melhores romances canadianos do século XX.” Globe and Mail

“Leonard Cohen é um escritor com uma energia e uma cor tremendas...Um criador de momentos memoráveis.” The Observer

Sobre Leonard Cohen

Nasceu em Montreal, Canadá, em 1934. Estudou Literatura Inglesa no Canadá e depois na Universidade de Columbia, em Nova Iorque. Terminada a faculdade, regressou a Montreal, onde trabalhou no negócio de vestuário da família ao mesmo tempo que se dedicava à poesia.

A sua carreira artística começou em 1956, com a publicação de um livro de poesia.

Desde então, publicou várias colectâneas de poemas e dois romances. Foi já na década de sessenta que conheceu fama internacional como autor e intérprete de canções. Lançou até ao momento quase duas dezenas de álbuns.

 

· Título – Os ladrões de cisnes

· Género – Romance

· Autora – Elizabeth Kostova

· Site do livro - www.theswanthieves.com

· Colecção (selo) – Suma de Letras

· Número de páginas – 616 páginas

· Formato – 15 cm x 23 cm

· ISBN – 978-989-672-034-6

· Código de barras - 9789896720346

· PVP com IVA – € 22,90

· O Historiador é uma obra que conta a aventura histórica sobre a busca da última morada de Vlad - O Empalador e a pesquisa relativa ao facto deste ter sido, ou não, o Conde Drácula.

O psiquiatra Andrew Marlow tem uma vida pacata e organizada, compensando a solidão com a dedicação ao trabalho e ao passatempo da pintura. Esta ordem é destruída quando o célebre e carismático pintor Robert Oliver ataca um quadro na Galeria Nacional e se torna seu paciente. Internado numa instituição psiquiátrica, o pintor remete-se ao silêncio absoluto e recusa-se a revelar as razões que o levaram a atacar a obra de arte que retrata o corpo nu de uma mulher subjugada por um grande cisne branco. A única coisa que Oliver faz é desenhar repetidamente a figura misteriosa de uma bela mulher vestida à moda do período vitoriano.

Desesperado por compreender o segredo que atormenta o génio, o psiquiatra embarca numa viagem que o leva a conhecer as mulheres da vida de Oliver e a descobrir um trágico segredo esquecido há mais de cem anos. À entrada do labirinto, Marlow não sabe ainda que também ele será acometido por uma estranha obsessão.

Sobre Os ladrões de cisnes

“Os fãs de O Historiador ficarão satisfeitos por perceber que este novo romance de Kostova oferece muitos dos mesmos prazeres. Os Ladrões de Cisnes contém várias narrativas que convergem para resolver o mistério central… E uma história de amor em que o passado se sobrepõe ao presente, tal como os mortos gostam de fazer com os vivos.” Washington Post

“Uma história de amor obsessivo… Uma leitura viciante.” The Oprah Magazine

“Uma leitura obrigatória para quem gosta de romances históricos…” Associated Press

“O amor e a obsessão são os temas centrais deste romance, cuja história se desenrola ao longo de três séculos e que oferece a dose certa de drama. Altamente recomendado.” Library Journal

“Kostova sabe perfeitamente como criar um final de cortar a respiração.” Entertainment Weekly

Sobre Elisabeth Kostova

É norte-americana e nasceu em 1964.

É autora do livro O Historiador, uma obra que teve um imenso êxito em Portugal.

Estudou na prestigiosa Universidade de Yale e tem um mestrado em Belas-Artes da Universidade de Michigan onde foi galardoada com o Hopwood Award na categoria de romance em curso.

Este é o seu segundo romance.

 

· Título – Tudo pode mudar

· Género – Romance

· Autor – Jonathan Tropper

· Site do livro - www.jonathantropper.com

· Colecção (selo) – Suma de Letras

· Número de páginas –330

· Formato – 15 cm x 23 cm

· ISBN – 978-989-672-038-3

· Código de barras - 9789896720383

· PVP com IVA - € 17,50

Mulheres, querem saber como pensam os homens? Este livro apresenta uma perspectiva inteligente, divertida e brutalmente sincera sobre quão complicado pode ser o amor.

A julgar pelas aparências, Zachary King é um homem cheio de sorte. Tem tudo na vida: um emprego estável e bem pago, um apartamento de graça em Manhattan, e uma noiva lindíssima e muito bem-sucedida.

Mas à medida que o dia do casamento com Hope se aproxima, Zack sente-se cada vez mais perseguido pelas recordações de Rael,o melhor amigo que morreu num acidente de carro, e pelos sentimentos complexos que nutre por Tamara, a viúva de Rael.

Para complicar o cenário, o pai que Zack não via há vinte anos decide aparecer precisamente no momento em que Zack enfrenta um problema de saúde, uma crise no trabalho e os dilemas de um coração dividido.

Zack desespera com as tentativas de reconciliação do pai, mas não consegue ficar indiferente à sua determinação feroz em transformar radicalmente a sua vida. Inspirado pelo pai, Zack decide não ficar preso a uma vida que não quer, acreditando que tudo pode mudar.

Os resultados são… inquietantes.

O amor é uma coisa complicada…

Sobre Tudo pode mudar

“As observações sagazes sobre o amor e o casamento dão ao livro um encanto especial. Troppercontinua a revelar um grande talento para a comédia romântica.” Publishers’ Weekly

“Tão divertida como comovente, esta história encantadora vai agradar tanto a homens como amulheres.“ Booklist

“Mulheres, querem saber como pensam os homens? Este livro apresenta uma perspectiva inteligente, divertida e brutalmente sincera sobre quão complicado pode ser o amor. Jonathan Tropper faz-me rir e parte-me o coração ao mesmo tempo.” Lolly Winston, escritora

“Tudo pode mudar é um romance divertido, inteligente e comovente. Fez-me rir tanto quanto me fez pensar. Recomendo-o muitíssimo.” James Frey, escritor 

Sobre Jonathan Tropper

Autor de vários romances, que estão traduzidos em mais de dez idiomas. Vive com a mulher, Elizabeth, e com os filhos no estado de Nova Iorque, onde lecciona na Manhattanville College.

Três dos seus romances, incluindo Tudo pode mudar, estão em processo de adaptação ao cinema.

publicado por marcia às 01:33
link do post | comentar | favorito
|

Novidades Editora Objectiva - Livros Infantis

 

 

As mais belas coisas do mundo e O rosto contam duas histórias distintas sobre dois meninos.

Um rapaz que, desafiado pelo avô, procura conhecer os mistérios da vida e um menino que vive numa casa empoleirada no cimo de um monte.

Sinopse de As mais belas coisas do mundo

Avô e neto vivem num jogo sem fim de perguntas e respostas, enigmas e soluções, procurando, adivinhando e aprendendo sempre. Certo dia, o menino fica sem resposta quando o avô lhe pergunta: Quais são para ti as coisas mais belas do mundo? São as coisas de verdade, como tanto quanto se vê e toca? Ou as coisas invisíveis, aquelas que pensamos, sentimos e sonhamos?

“O meu avô sempre me dizia que a melhor parte da vida haveria de ser ainda um mistério e que o importante era viver procurando.

Eu sei hoje que ele queria dizer que a cada um de nós cabe fazer um esforço para ser melhor,

fazer melhor, cuidar melhor de nós próprios e dos outros. A cada um cabe a obrigação de cuidar do mundo, porque o mundo é um condomínio enorme onde todos temos casa.

O meu avô queria dizer que não devemos ficar parados à espera de que algo aconteça. A magia de estarmos vivos vem da possibilidade de fazermos acontecer.”

Sinopse de O rosto

Numa casa empoleirada no cimo de um monte careca, vive um menino que passa os dias a olhar os montes vizinhos, medindo ao longe os humores da paisagem.

Quando chega a idade da escola, fechado numa pequena sala e perdido entre os lápis e os cadernos, o menino aborrece-se por tudo lhe parecer tão perto.

Sente falta da distância que só se encontra nos montes.

Não percebe quando a professora lhe explica que um rosto pode conter distâncias infinitas, tão imensas e belas como as da paisagem.

Até que repara numa menina que olha para o nada como se visse alguma coisa, e percebe que o rosto começa onde se vê e vai até onde já não há luz nem som.

Um rosto, se prestarmos a devida atenção, pode ser tão grande quanto a alma.

“Durante muitos anos, vivemos sozinhos no cimo de um monte onde só estava a nossa casa, doze árvores e muitos pássaros. Tínhamos um cão e ele gostava de ladrar só de estar feliz, ou então era um bocado maluco, porque ladrava sem motivo enquanto nós fazíamos o nosso trabalho.

Durante muitos anos, eu, a minha mãe e o meu pai vivemos nessa casa no cimo de um monte mais ou menos afiado, que custava subir e descer. Explicaram-me que a nossa tarefa era ver ao longe, e eu via ao longe sem saber o que esperar e esperava que um dia pudesse entender melhor porque tínhamos de o fazer.”

Sobre valter hugo mãe

O percurso de valter hugo mãe manifesta uma atenção peculiar à diversidade das formas de expressão. Sendo embora como escritor que se define, experimenta as artes plásticas e a música.

Licenciado em Direito, completou uma pós-graduação em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Fez o estágio como advogado, onde aponta a curiosidade de ter defendido quase exclusivamente mulheres em processo de divórcio.

Trabalhou no Centro de Estudos Regianos no âmbito das comemorações do centenário do nascimento de José Régio.

Começou por publicar poesia em 1996 e, quatro anos depois do seu primeiro livro, torna-se editor com o projecto Quasi Edições. De 2000 a Dezembro de 2004, cria um catálogo com largas dezenas de títulos. Hoje não é mais editor, mas ainda sonha com descobrir bons originais e arranjar modo de os mostrar aos apaixonados pela literatura.

Actualmente é também vocalista de um projecto musical chamado Governo.

valter hugo mãe escreve em minúsculas os seus livros, mas não é fundamentalista. Pensa que pode sempre mudar, se acreditar na mudança. Os seus medos são simples: o escuro e a solidão.

Gosta de filmes de terror e assusta-se com eles. É romântico e olha para as flores, sabe o que são as borboletas e anda por vezes à procura delas. Acha que morrerá cedo. Escreve no computador os seus romances apenas com uma mão. Vive a cem metros da água do mar e no meio dos pescadores. Come salmão cru. Não come coelho, leitão, cabrito e todos os demais animais que se pareçam, nem que seja só um bocadinho, com o Bambi.

Excerto de um texto elaborado numa tempestade cerebral com o escritor valter Hugo mãe por uma amiga que quer ficar secreta.

As mais belas coisas do mundo

· Título – As mais belas coisas do mundo

· Género – Infanto-juvenil

· Autor – Valter Hugo Mãe

· Colecção (selo) – Alfaguara Infantil

· Número de páginas - 32

· Formato - 22,8 cm x 25 cm

· ISBN - 978-989-672-041-4

· Código de barras - 9789896720414

· PVP com IVA - € 13,00

O rosto

· Título – O rosto

· Género – Infanto-juvenil

· Autor – Valter Hugo Mãe

· Colecção (selo) – Alfaguara Infantil

· Número de páginas - 30

· Formato - 22,8 cm x 25 cm

· ISBN - 978-989-672-043-8

· Código de barras - 9789896720438

· PVP com IVA - € 13,00

 

 

 

Maria Albina lança dois livros infantis

“Clara é uma pintinha amarela” conta a história de uma pequena pintinha amarela, muito empinada e aventureira.

“A tartaruga redondinha” é uma narrativa do nascimento de uma tartaruga que descobre que tem de ser forte depois de todos os sustos e aventuras da primeira fase da vida.

Sinopse de Clara é uma pintinha amarela

Clara é uma pintinha amarela. Todos os dias, ao sair de casa, a mãe diz-lhe: “Toma cuidado, Clarinha! Não saias do caminho verde. Não entres no caminho castanho e não fales com estranhos.”

Mas Clara é muito aventureira e não tem medo de nada. O que lhe acontecerá?

Sinopse de A tartaruga redondinha

As tartaruguinhas vivem toda a vida nas águas fresquinhas do mar, mas nascem fora da água.

E só voltam a terra para pôr ovinhos. Curioso, não é?

Clara é uma pintinha amarela

· Título – Clara é uma pintinha amarela

· Género – Infantil

· Autora – Maria Albina

· Colecção (selo) – Alfaguara Infantil

· Número de páginas - 32

· Formato – 27,7 cm x 18,8 cm

· ISBN – 978-989-672-048-3

· Código de barras - 9789896720483

· PVP com IVA - € 12,00

A tartaruga redondinha

· Título – A tartaruga redondinha

· Género – Infantil

· Autora – Maria Albina

· Colecção (selo) – Alfaguara Infantil

· Número de páginas - 36

· Formato - 27,7 cm x 18,8 cm

· ISBN - 978-989-672-049-0

· Código de barras - 9789896720490

· PVP com IVA - € 12,00

publicado por marcia às 00:55
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Agosto de 2010

A Caderneta de cromos, de Nuno Markl, agora em livro

.

Livro “Caderneta de Cromos” chega em Setembro

A enciclopédia definitiva sobre o que nos deliciava nos anos 70 e 80 (mais saudável do que um Granizado Fá, embora deva ter a mesma quantidade de tinta).

Em O Homem Que Mordeu o Cão, Nuno Markl contou histórias muito bizarras.

Mas haverá história mais bizarra do que crescer nas décadas de 70 e 80?

Dos microfones da Rádio Comercial para as páginas profusamente ilustradas desta edição, eis a Caderneta de Cromos – onde cada crónica é acompanhada de um cromo, ilustrado por Patrícia Furtado, que reflecte também em desenho uma centena dos mais bombásticos e inesquecíveis cromos da nossa infância e juventude!

Este livro estará disponível, para a toda a comunidade cadernetófila, já a partir de Setembro.

Uma colecção que responde a questões pertinentes como:

· Samantha Fox e Kim Wilde: Qual delas para casar? Qual delas para coiso?

· Quantas maneiras havia de comer bolachas Belinhas?

· Usar um casaco branco igual ao do Don Johnson no Miami Vice resulta na vida real quando se é caixa-de-óculos?

· De que forma os Kalkitos são uma metáfora para as relações sexuais sem amor?

· Porque é que o Fizz Limão é o D. Sebastião da indústria dos gelados?

· Como se resolve, afinal, o Cubo Mágico?

Sobre Nuno Markl

É o autor de variadíssimas rubricas radiofónicas – entre as quais O Homem Que Mordeu o Cão, na Rádio Comercial, e das diversas reencarnações dessa rubrica sob a forma de livros, espectáculo ao vivo e programa de televisão, na TVI.

Na Antena 3 foi o autor de Há Vida em Markl. Sócio das Produções Fictícias desde a sua fundação, foi co-autor de programas como Herman Enciclopédia, Paraíso Filmes, O Programa da Maria ou Os Contemporâneos, onde interpretava alguns sketches. 

No cinema, participou como actor em A Bela e o Paparazzo. Escreve e apresenta A Caderneta de Cromos, na Rádio Comercial, no programa “Manhãs da Comercial”, desde Novembro de  2009, rubrica humoristico-nostálgica que, se outros méritos não tiver, pelo menos contribuiu para o regresso do gelado Fizz Limão. Não sabe fazer o cubo mágico e continua a manter viva a esperança de que alguém lhe dê o Castelo de Grayskull, dos Masters do Universo. Fez uma vez um soufflé de brócolos tão bom (na Bimby) que não cozinhou mais desde então, com medo de fazer pior.

Sobre Patrícia Furtado

Nasceu em Lisboa no ano da Guerra das Estrelas, e desenhar foi, desde cedo, um dos seus passatempos preferidos. Estudou  Design de Comunicação, e depois de um ano a trabalhar como designer escapuliu-se para Londres, onde rapidamente arranjou emprego na Argun Stationers - Loja de Fotocópias. Meses depois, deu o salto para o mundo dos freelancers, onde acabou por se especializar no design para a internet.

Depois de quatro anos e meio, percebeu que podia trabalhar a partir de qualquer canto.

Trocou assim as nuvens de Londres pela luz de Lisboa, onde agora conjuga os dias de sol com o trabalho para clientes internacionais como a Tropicana e a Haagen-Dazs.

A colaboração com o Nuno Markl já vem de longa data: Entre outras coisas, desenhou três encarnações sucessivas do seu blog e criou a imagem do programa "Caderneta de Cromos" na Rádio Comercial.

· Título – Caderneta de cromos

· Género – Humor

· Autor – Nuno Markl

· Ilustrações – Patrícia Furtado

· Site do livro - http://www.objectiva.pt/cadernetadecromos/

· Colecção (selo) – Objectiva

· Número de páginas – 224

· Formato – 15 x 23 cm

· ISBN – 978-989-672-044-5

· Código de barras - 9789896720445

· PVP com IVA - € 14,90

publicado por marcia às 22:44
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Julho de 2010

Editora Objectiva - Lançamentos de Julho e Agosto

   

 

Como falar com um viúvo

Um romance inteligente, divertido, comovente e irresistível sobre o amor, a perda e a (in)fidelidade. Uma história que nos fala sobre encontrar o nosso caminho, mesmo quando não fazemos a mínima ideia de onde queremos ir.

Doug Parker. 29 anos. Viúvo.

Quando casou com Hailey – linda, inteligente e dez anos mais velha – Doug prescindiu de uma vida despreocupada em Manhattan para ir viver numa pacata cidadezinha do estado de Nova Iorque com a mulher e o enteado. O idílio do casal termina tragicamente com a morte inesperada de Hailey, que deixa Doug afogado em sofrimento e Jack Daniels.

Doug sente-se incapaz de ultrapassar a morte da mulher e olhar para o futuro com esperança. Mas os problemas da sua família excêntrica não lhe deixam espaço para muitas lamentações. Claire, a irmã-gémea de espírito autoritário, muda-se de armas e bagagens, e um bebé na barriga, para casa de Doug, determinada a dar um novo rumo à vida do irmão.

Debbie, a irmã mais nova, anda obcecada com os preparativos de um casamento de princesa com o ex-melhor amigo do irmão. Mas a grande preocupação de Doug é o enteado, Russ, que se transformou de criança doce em adolescente problemático.

Sobre Como falar com um viúvo

“Triste, divertido e brilhante, Como falar com um viúvo é um dos romances da temporada.” Evening Herald 

“Com um domínio perfeito do ritmo e do humor, Jonathan Tropper evita a lamechice intercalando as cenas comoventes em que evoca a memória da sua mulher com diálogos sarcásticos e extremamente divertidos.” Booklist 

“Com mulheres fortes e inacreditavelmente bonitas, e homens malandros e imperfeitos, Como falar com um viúvo apresenta uma perspectiva resignada mas esperançosa do sofrimento, sem esquecer o lado absurdo da condição humana. Um romance terno, sábio e franco, com um herói hilariante.” Kirkus Reviews 

“Um bom equilíbrio entre dor e sentido de humor… Surpreendentemente comovente.” Entertainment Weekly 

“Uma história divertidíssima que, por trás do humor negro, revela uma meditação comovente sobre o amor e a perda.” The Daily Mail

“Humor inteligente, observações sábias e personagens fascinantes.” Daily Telegraph 

Sobre Jonathan Tropper

Autor de vários romances, que estão traduzidos em mais de dez idiomas.

Vive com a mulher, Elizabeth, e com os filhos no estado de Nova Iorque, onde lecciona na Manhattanville College.

Três dos seus romances, incluindo Como falar com um viúvo, estão em processo de adaptação ao cinema.

Notas ao Editor

Título – Como falar com um viúvo

Género – Romance

Autor – Jonathan Tropper

Site oficial do escritor – www.jonathantropper.com

Colecção (selo) – Suma de Letras

Número de páginas – 302

Formato – 15 x 23 cm

 ISBN – 978-989-672-039-1

Código de barras - 9789896720391

PVP com IVA - € 17,50

 

Graceling - O dom de Katsa

Alfaguara publica, em Portugal, uma estreia segura, no romance de fantasia, que aborda de forma cativante questões de identidade, autenticidade e autonomia.

No universo dos Sete Reinos. Katsa é uma Graceling, um ser raro com um dom extraordinário: desde os oito anos que é capaz de matar sem recurso a qualquer arma. O rei de Middluns, tio de Katsa, força a sobrinha órfã a usar o dom ao seu serviço, encarregando-a de matar todos os que lhe criem obstáculos.

Quando conhece um estranho príncipe cujo misterioso dom poderá estar à altura do dela, enfrenta pela primeira vez a perigosa sedução dos corrompidos pelo poder, mas aprende também a ter a coragem de confiar nos outros – e em si própria.

A oportunidade de empregar o seu talento ao serviço do Bem surge quando Katsa descobre que os Sete Reinos se encontram sob a ameaça de uma força sombria, que só um acto de heroísmo poderá vencer.

Com uma escrita elegante e envolvente, e um elenco de personagens inesquecíveis, Kristin Cashore cria um universo enfeitiçante, uma aventura que desafia a própria morte, e uma belíssima história de amor.

Quem entra nos Sete Reinos já não consegue sair…

Um livro com um dom, em todos os sentidos

Os leitores conhecem Katsa quando ela vai salvar o pai do Rei de Lienídia, que foi raptado. Os motivos da sua captura estão associados a uma intrincada conspiração que Katsa desmascara, com a ajuda do Príncipe Po, o neto do prisioneiro. O Príncipe Po, também ele um dotado, torna-se parceiro e amante de Katsa naquilo que se torna uma missão perigosa e mortal.

Katsa é uma heroína adolescente segura da sua força, mas insegura em relação ao seu lugar no mundo. Cada personagem é meticulosamente caracterizada na sua complexidade, tornando os vilões ainda mais aterradores na sua loucura subtil e doentia.

Sobre Graceling - O dom de Katsa

"Um primeiro romance original e absorvente… Katsa deita por terra todas as realidades biológicas e todos os estereótipos culturais da fraqueza feminina, o que constitui grande parte do seu encanto. É a encarnação do poder feminino… Kristin Cashore brinca com a ideia do desconforto causado por certos dons ou talentos durante a adolescência e como pode ser difícil lidar com eles… O livro apresenta uma parábola perfeita da adolescência, na qual as suas personagens se debatem com emoções turbulentas que têm de aprender a controlar… As personagens adolescentes deste romance, parecidas com algumas que conhecemos na vida real, aprendem a viver com os seus dons.” The New York Times Book Review

“Kristin Cashore cria personagens com profundidade, subtileza e mestria, que agradarão tanto a jovens como a adultos… Uma estreia impressionante.” Booklist

“Uma estreia segura no reino da fantasia que aborda de forma fascinante questões de identidade, autenticidade e autonomia… Um livro com um dom, em todos os sentidos.” Kirkus Reviews

“Esta história de amor vai saciar a sede dos fãs de Crepúsculo, mas um dos méritos deste livro é precisamente a sua capacidade para cativar um público muito vasto e diversificado de leitores…Com esta estreia deslumbrante, a autora elevou o nível a um patamar muito alto.” Publisher’s Weekly

Sobre Kristin Cashore

Kristin Cashore tem nacionalidade americana, cresceu com os pais, as três irmãs e muitos gatos no estado da Pensilvânia, numa aldeia com vacas, celeiros e montanhas.

Estudou em Williams College, no estado de Massachusetts. Depois de um périplo por várias cidades americanas e europeias, regressou a Boston, onde concluiu um mestrado no Centro de Estudos de Literatura Infantil em Simmons College. E foi aí que começou a escrever para o público infanto-juvenil.

Recentemente, mudou-se da Flórida para a cidade universitária de Cambridge, no estado de Massachusetts, e está a adorar voltar a viver numa região com quatro estações. Graceling - O Dom de Katsa é o seu primeiro romance, e o primeiro volume da trilogia dos Sete Reinos.

Notas ao Editor

Título – O Dom

Género – Ficção, fantasia

Autora – Kristin Cashore

Blog oficial da escritora – http://kristincashore.blogspot.com

Colecção (selo) – Alfaguara

Número de páginas – 436

Formato – 15 x 23 cm

ISBN – 978-989-672-021-6

Código de barras - 9789896720216

PVP com IVA - € 18,00

 

Quando fui outro

Este livro é para apaixonados, diz-nos o autor desta belíssima antologia da obra do eterno Fernando Pessoa.

A paixão é apenas um dos temas explorados neste livro. Além de grande poeta, Fernando Pessoa foi também filósofo, interessado por assuntos tão diversos como religião, astrologia, história e política.

Um ficcionista que se desdobrava em múltiplas identidades, à procura, quem sabe, de se conhecer e de se esquecer.

Nesta antologia, que reúne uma selecção fascinante de poemas, ensaios, anotações e fragmentos de cartas de amor, os heterónimos escondem-se para permitirem ao leitor vislumbrar Fernando Pessoa, o poeta e o homem, na espantosa unidade que espreita por trás da sua multiplicidade.

O leitor contemporâneo encontrará nestas páginas múltiplas razões para se emocionar, perturbar e questionar, caminhando de braço dado com o maior poeta moderno português.

Sobre Quando fui outro

“Este Pessoa é único, uno, íntegro. Um vendaval de beleza e conhecimento – com menos contradições do que aquelas que nos habituámos a registar.” Inês Pedrosa

Sobre Luiz Ruffato

Romancista brasileiro, nasceu em 1961. É autor de, entre outros livros, Eles eram muitos cavalos (2001), publicado também em francês, italiano e espanhol, e Estive em Lisboa e lembrei-me de ti.

Notas ao Editor

Título – Quando fui outro

Género – Antologia

Autor da antologia – Luiz Ruffato

Colecção (selo) – Alfaguara

Número de páginas – 236

Formato – 15 x 24 cm

ISBN – 978-989-672-042-1

Código de barras - 9789896720421

PVP com IVA - € 14,50

publicado por marcia às 23:40
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Julho de 2010

Editora Objectiva- Novidades Junho e Julho

       
   

 

Homens - caçá-los, domá-los, amá-los

Não vai conseguir resistir aos segredos e dicas – tão sinceros como atrevidos – desta sedutora infalível, que revela aqui o que mais nenhuma amiga tem coragem de confessar.

Desde os tempos de Adão e Eva que as mulheres tentam compreender os mistérios da espécie masculina.

Seja qual for a sua situação – solteira ou comprometida, calculista ou romântica, conformada ou optimista – este guia é indispensável para compreender o homem moderno.

Belle de Jour conhece intimamente homens de todos os tamanhos e feitios. Como ex-prostituta de luxo, sabe muito bem como lhes agradar, e neste livro revela-nos tudo, sem rodeios.

Da sedução à conquista, do desgosto à felicidade, passando pelas melhores técnicas de caça, Belle de Jour usa o saber de experiência feito para oferecer conselhos valiosos sobre o amor, o sexo e o desejo.

Brooke Magnanti (nascida a 9 de Novembro de 1975) é investigadora científica, blogger e escritora.

Até revelar a sua identidade, era conhecida pelo pseudónimo Belle de Jour. Enquanto fazia o seu doutoramento, entre 2003 e 2004, Magnanti pagou as propinas trabalhando - durante 14 meses - como call girl numa agência de acompanhantes londrina, recebendo 300 £ à hora. Fê-lo por não ter dinheiro suficiente para pagar as propinas da Universidade de Sheffield.

O seu diário, publicado no blogue anónimo Belle de Jour: Diary of a Call Girl tornou-se cada vez mais conhecido devido às especulações sobre a sua identidade ou a veracidade do seu conteúdo.

Mantendo-se anónima, Magnanti continuou a publicar as suas experiências, em 2005 e 2006.

Durante vários anos, a imprensa especulou sobre a verdadeira identidade da autora, se Belle seria ou não uma call girl e se aquilo que escrevia no seu diário era verdadeiro ou fictício.

Em 2007, os blogs e os livros de Belle foram adaptados para um programa televisivo, Secret Diary of a Call Girl, no qual Billie Piper, cujo nome verdadeiro é Hannah Baxter, fazia o papel de Belle. 

Título – Homens - caçá-los, domá-los, amá-los

Género – Não ficção/ guia

Autora – Belle de Jour

Colecção (selo) - Objectiva

Número de páginas - 256

Formato – 13,8 cm x 21 cm

ISBN – 978-989-672-028-5

Código de barras - 9789896720285

PVP com IVA - € 14,90

 

Não há bela sem senão

Um mistério a que é impossível ficar indiferente.

Um segredo devastador. Uma vida destruída.

Uma amiga que promete mudar tudo. E se ela não for quem aparenta ser?

Será possível amar demasiado?

Será possível amar alguém a ponto de se desejar a sua morte?

Depois da trágica morte da irmã, Katherine Patterson muda de cidade e inscreve-se numa nova escola, onde só quer passar despercebida. Mas isso revela-se impossível quando encontra aquilo que menos esperava: uma amiga.

Alice Parrie é a rapariga mais popular da escola. Extrovertida, linda, sedutora e imprevisível, ela é tudo o que Katherine não é.

O entusiasmo de Alice é contagiante e o seu magnetismo é irresistível. Alice e Katherine tornam-se grandes amigas, tão próximas como duas irmãs.

Mas por trás da fachada de menina perfeita, Alice esconde segredos inimagináveis e Katherine não tardará a descobrir o segredo mais negro de todos.

Não só Katherine não consegue fugir ao passado, como acaba por entrar num jogo sinistro e infinitamente mais sedutor.

Rebecca James nasceu em Sydney em 1970.

Durante a infância e juventude, viveu em várias cidades da Austrália, incluindo Bourke, Sydney, Wellington e Bathurst.

Já trabalhou como empregada de mesa, operadora de uma central de táxis, e professora de Inglês na Indonésia e no Japão.

Neste momento, vive na Austrália com o marido e os quatro filhos.

Rebecca James já escreveu dois livros e planeia escrever mais obras. Quer dedicar os seus quarenta, cinquenta, sessenta, setenta, oitenta e noventa anos a terminar muitos mais.

Não há bela sem senão é o seu primeiro livro publicado.

Título – Não há bela sem senão

Género – Ficção

Autora – Rebecca James

Colecção (selo) – Suma de Letras

Mais informações em – www.rebeccasjames.blogspot.com ou www.rebeccajamesbooks.com

Número de páginas – 312

Formato – 23 cm x 15 cm

ISBN – 978-989-672-037-7

Código de barras - 9789896720377

PVP com IVA - € 17,00

 

O Segredo dos seus Olhos

Uma história protagonizada por homens que fizeram da busca da verdade um destino, da memória um caminho imprescindível e da lealdade um culto que transcende o tempo, as distâncias e a morte.

Benjamín Chaparro, vice-secretário num tribunal de instrução, vê chegar ao seu departamento o caso de homicídio de uma bela mulher que ao partir deixou um coração dilacerado pela perda.

Identificado com a dor do marido da vítima, Benjamín vai além do que lhe é permitido para descobrir e punir o culpado. Esta luta obstinada pela verdade e pela justiça terá consequências que ele não poderia ter adivinhado.

Passados trinta anos, Benjamín ainda não esqueceu o caso. Já reformado, decide escrever um romance, como forma de fazer um balanço da vida e exorcizar os fantasmas do passado. De novo enredado nas circunstâncias obscuras do homicídio, vê reacender-se dentro de si a chama de um amor secreto que o mantém há demasiado tempo encurralado entre a paixão e o silêncio.

Eduardo Sacheri nasceu em Buenos Aires, Argentina, em 1967.

É licenciado em História e lecciona no ensino secundário e universitário. Começou a escrever em meados da década de noventa do século XX.

Na sua obra publicada contam-se quatro colectâneas de contos e dois romances.

A sua obra está traduzida para alemão, francês e português.

Título – O Segredo dos seus Olhos

Género – Ficção

Autor – Eduardo Sacheri

Colecção (selo) – Alfaguara

Número de páginas – 312

Formato – 24 cm x 15 cm

ISBN – 978-989-672-040-7

Código de barras - 9789896720407

PVP com IVA - € 18,50

 

Tudo tem importância!

Um romance inteligente, provocador e terno sobre as coisas que têm realmente importância.

A obra leva-nos, em contagem decrescente, a uma questão fundamental na vida de todos: como é possível viver com a certeza de que perderemos, de uma forma ou de outra, aqueles de quem mais gostamos?

No dia em que nasce, Junior escuta uma voz misteriosa que lhe revela que no ano em que completar 36 anos, no dia 15 de Junho de 2010, um cometa chocará com a Terra e destruirá toda a vida no planeta.

Dotado de uma inteligência extraordinária e carregando o segredo da profecia que lhe foi confiada, desde cedo Junior é confrontado uma e outra vez com a mesma questão: será que algo do que eu faço tem importância?

Na escola, é olhado pelos colegas como se tivesse super-poderes, e temido pelos professores por ser a quarta pessoa mais inteligente da História da Humanidade. Em casa, convive com o silêncio estóico do pai, com o alcoolismo da mãe e com a delinquência do irmão que adora. Carregando a responsabilidade de quem tem poderes para salvar o mundo, Junior só encontra consolo nos braços da namorada Amy.

Quando a vida parece querer sair-lhe das mãos, Junior é relembrado da sua missão na Terra e parte para a cumprir.

Conseguirá Junior salvar o planeta da extinção? Tudo é possível!

Ron Currie Jr. é de nacionalidade americana, estreou-se na literatura com God is Dead, uma colectânea de contos aclamada pela crítica.

Apesar da sua ainda curta carreira na literatura, venceu em 2009 o Addison M.

Metcalf Award, atribuído pela Academia Norte-Americana de Artes e Letras, assim como o Young Lions Fiction Award, atribuído pela Biblioteca Pública de Nova Iorque.

Vive em Waterville, no estado do Maine.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               

 Título – Tudo tem importância!

Género – Ficção

Autor – Ron Currie Jr.

Colecção (selo) – Alfaguara

Mais informações em – www.roncurriejr.net

 Número de páginas – 368

Formato – 24 cm x 15 cm

ISBN – 978-989-672-035-3

Código de barras - 9789896720353

PVP com IVA - € 18,50

publicado por marcia às 00:28
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 13 de Junho de 2010

Editora Objectiva-Informação sobre as obras de Maio e Junho

   
 

 

Educação Siberiana - A coragem de um livro ameaçado

O que está gravado na sua pele o escritor não revelará a ninguém, mas este seu relato permite-nos vislumbrar um modo de vida ancestral.

Apaixonante e assombroso, este romance é uma grande epopeia pessoal relatada com uma voz extremamente vívida e cativante.

Nicolai Lilin tem apenas 30 anos, mas tem já para contar uma história de vida extraordinária.

Herdeiro de uma linhagem ancestral de guerreiros, Nicolai dá a conhecer neste romance a sua juventude singular no seio de uma comunidade de criminosos siberianos que dão pelo nome de Urca. Deportados por Estaline para a Transnistria, uma região remota na fronteira com a Moldávia, os Urca regem-se por regras muito próprias, legadas de geração em geração pelos mais velhos, sábios depositários das tradições da comunidade.

Em aparente contradição com o seu estatuto marginal, os Urca siberianos transmitem aos jovens o seu forte sistema moral, em que imperam valores como a seriedade, a coragem, a verdade, a determinação e, acima de tudo, a honestidade. O objectivo é ajudarem os herdeiros da tradição urca a tornarem-se “criminosos honestos”.

É no seio desta comunidade que Nicolai, agora a viver em Itália, cresce e recebe a sua “educação”. Aos seis anos, é-lhe oferecida a primeira faca, aos doze é detido por tentativa de homicídio, e quando atinge a maturidade é orgulhosamente nomeado tatuador pelo seu mestre – uma honra de que poucos são dignos. Na comunidade dos Urca, a arte da tatuagem é uma tradição sagrada, é uma linguagem em código que grava na pele a história de vida que não se pode contar de outra forma.

“Um romance como há poucos… que produz uma sensação difícil de esquecer… É um livro que fala de um povo esquecido, de uma tradição guerreira que Nicolai guardava dentro de si e que corria o risco de não ficar para a História. Com a sua escrita, Lilin cria um mundo próprio e isto faz dele não uma mera testemunha, mas um escritor no verdadeiro sentido da palavra. ” Roberto Saviano, autor de Gomorra

“Com trinta anos, este jovem urca de crânio transparente e pele tatuada já viveu mais de sete vidas.” El Pais

“Este livro tem uma inegável capacidade de intrigar os leitores.” Libero, Itália

“Gomorra à moda siberiana. Um livro duríssimo.” Il Giornale, Itália

“A coragem de um livro ameaçado.” Publico, Espanha

“Uma versão hardcore de Oliver Twist.” La Razon, Espanha

“Retrata uma infância vivida no limite, em que as zangas entre crianças se resolvem com facas.”

Rolling Stone

Sobre Nicolai Lilin

De origem siberiana, nasceu na região da Transnistria em 1980.

Vive há alguns anos em Itália, onde trabalha como tatuador. Este é o seu primeiro livro.

Mais informações em:

· www.nicolaililin.com

· www.libreidee.org

· Título – Educação Siberiana

· Género – Memórias Literárias

· Autor – Nicolai Lilin

· Colecção (selo) - Alfaguara

· Número de páginas - 396

· Formato – 15 x 24 cm

· ISBN - 978-989-672-030-8

· Código de barras - 9789896720308

· PVP com IVA - € 19,90

 

Fora-da-lei – Ladrão, assassino e guerreiro

Robin dos Bosques como nunca o vimos antes …

Conheça o “Padrinho” da Floresta de Sherwood. No submundo sangrento da Inglaterra feudal do século XII, Robin dos Bosques é o líder incontestado dos criminosos. Vive na floresta de Sherwood, à margem da civilização e da lei, e é o homem mais temido da região. Rouba

dos ricos para dar aos mais desfavorecidos, e não olha a meios para atingir os fins.

Quando o jovem Alan Dale é apanhado a roubar, vê-se forçado a deixar a família para se juntar ao bando de Robin, que se torna mentor do jovem ladrão. Alan não tarda a aprender que a regra de ouro do bando de Sherwood é o sigilo absoluto, e que se essa regra for quebrada Robin não hesitará em roubar a vida a quem trair o grupo.

Mais de setecentos e cinquenta anos depois das primeiras histórias sobre o vilão com coração de ouro, Robin dos Bosques continua a exercer tanto fascínio como sempre.

O livro mergulha na lenda e oferece-nos uma aventura trepidante, cheia de ritmo, acção e mistério.

 “Uma aventura à boa moda antiga, fiel à tradição de Robin dos Bosques.” The Times

“Surpreendente e cativante.” Daily Mirror

“Um livro cheio de ritmo.” Daily Mail

Sobre Angus Donald

Nasceu na China, em 1965, e estudou em Marlborough College, em Inglaterra, e na Edinburgh University, na Escócia.

Já trabalhou como apanhador de fruta na Grécia, como empregado de mesa em Nova Iorque, e como antropólogo na Indonésia.

Nos últimos quinze anos, trabalhou como jornalista em Hong Kong, na Índia, no Afeganistão e em Londres.

· Título – Fora-da-lei

· Género – Romance

· Autor – Angus Donald

· Colecção (selo) – Suma de Letras

· Número de páginas - 374

· Formato – 15 cm x 23 cm

· ISBN – 978-989-672-029-2

· Código de barras - 9789896720292

· PVP com IVA - € 19,50

 

O Viajante do Século -“Um romance futurista que decorre no passado”

Andrés Neuman faz a ponte entre passado e presente através de personagens fascinantes e de um argumento intenso, pleno de intriga, humor, mistério e paixão.

Um viajante enigmático. Uma cidade em forma de labirinto da qual parece impossível sair.

Hans, o cidadão errante que carrega o mundo inteiro dentro da mala de viagem, está prestes a partir de Wandernburgo quando conhece um velho tocador de realejo que o impede de deixar a cidade. Este encontro mudará irreversivelmente o destino de Hans, que vai ficando pela cidade onde as ruas que mudam de sítio o levam ao encontro de Sophie.

O resto é amor e literatura: um amor memorável, que agita camas e livros de igual modo; e um mundo imaginário, que condensa, em pequena escala, os conflitos da Europa moderna.

O viajante do século propõe uma experiência única: ler o século XIX com o olhar do século XXI. Oferece um mosaico cultural da Europa pós-napoleónica, que, como a de hoje, se debate com uma crise de identidade e em que encontramos muitos dos conflitos que animam os debates do nosso século.

 “Tocado pelo génio. A literatura do século XXI estará nas mãos de Andrés Neuman e de muito poucos dos seus irmãos de sangue.” Roberto Bolaño

“Andrés Neuman é um grande escritor; na realidade, é já um grande escritor; o advérbio designa uma realidade segura, não uma promessa de contornos incertos. (…) A maturidade criativa de Neuman não foi obra do acaso e O viajante do século confirma plenamente a excelência narrativa do escritor.” ABC de las artes y las letras

“Andrés Neuman é um dos escritores mais escritores que conheço desde que li o seu primeiro romance. Tem o dom da palavra e da realidade. (…) É uma máquina literária. A sua verdadeira pátria são as histórias.” Justino Navarro, El Pais

“Uma catedral narrativa de proporções colossais. Se existisse uma frase que pudesse resumir este romance seria a de Horace Wallpole: ‘A vida é uma comédia para os que pensam e uma tragédia para os que sentem’.” Que leer

Sobre Andrés Neuman

Nasceu em 1977 em Buenos Aires.

Filho de músicos emigrados, partiu ainda jovem para Granada, em cuja universidade estudou e foi professor de literatura hispano-americana. Escritor, poeta e ensaísta, é autor:

· Dos romances - Bariloche, La vida en las ventanas e Una vez Argentina

· Dos livros de contos El que espera, El último minuto e Alumbriamento

· Da colecção de aforismos El equilibrista

· Do volume Década, que reúne os seus livros de poemas

Prémios recebidos:

· Hiperión de Poesia

· Finalista do Prémio Herralde

· No Hay Festival, foi eleito um dos melhores autores da nova geração nascidos na América Latina.

· Em 2009 recebeu o Prémio Alfaguara de Romance - O Prémio Alfaguara de Romance é um dos mais importantes prémios literários de Espanha, atribuído anualmente a um romance inédito em língua espanhola

· Prémio Tormenta para o melhor livro publicado em castelhano em 2009

· Título – O Viajante do Século

· Género – Romance

· Autor – Andrés Neuman

· Colecção (selo) - Alfaguara

· Número de páginas – 524

· Formato – 15 cm x 24 cm

· ISBN – 978-989-672-022-3

· Código de barras - 9789896720223

· PVP com IVA - € 22,00


Rockinho, por um mundo melhor!

O livro que é a síntese do Rock in Rio para os mais novos porque associa todos os objectivos do maior Evento de Música e Entretenimento do Mundo.

O livro infantil, escrito por Gilda Nunes Barata e ilustrado por Ney Megali, procura desenvolver nas crianças o gosto pela música e sensibilizá-las para a importância de cuidar do planeta.

O Rockinho é um menino como os outros que usa calças de ganga, come pizza e é um aluno genial. Vive no Planeta Rock e vai à Escola das Guitarras Voadoras.

Rockinho é o guitarrista da banda Batatas Fritas e Salsichas Malucas. Esta banda ganhou um prémio num concurso da escola chamado Aprender, Crescer, Cantar.

Rockinho tem a cabeça cheia de ritmo, e, se escrevesse todas as canções que sabe, encheria um livro inteiro, ou mesmo todos os livros do Universo até ao infinito!

Rockinho não é um menino de ouro, é um menino feito de música, mas como a música é mais valiosa do que o ouro, Rockinho é um menino de super-ouro!

Por cada livro vendido, 1€ reverte para a SIC Esperança, parceira do Projecto Social do Rock in Rio-Lisboa, que encaminhará para uma instituição seleccionada em conjunto com a organização do Rock in Rio.

Como explica a autora Gilda Nunes Barata, o Rockinho procura chamar a atenção das crianças para a questão da Sustentabilidade, de forma leve e atractiva: “Pouco sei sobre a vida do Rockinho, porque ele acaba de nascer! Numa conversa com Roberto Medina surgiu a ideia de

criar um menino feito de Rock que encarnaria os ideais do maior Espectáculo de Música do Mundo: o Rock in Rio. Rockinho seria um exemplo para os mais novos, uma força para aqueles que da criancice guardam a eternidade… Após o conhecimento da ideia singela e brilhante, e subsequente investigação realizada por mim sobre a magnífica obra social e ambiental levada a cabo pelo Rock in Rio, começou a crepitar, dentro de mim, uma personagem, uma saga, uma missão… Era o Rockinho a crescer nos meus dedos, endiabrado na minha imaginação! Era a alegria de fazer parte de uma causa”.

O presidente do Rock in Rio, Roberto Medina, defende a importância da divulgação e realização do Projecto Social do Rock in Rio: “Estou muito feliz com o nascimento do Rockinho. É um rapaz alegre, divertido e muito cuidadoso com o meio ambiente. Com o seu jeito simpático e brincalhão, ele é a síntese do Rock in Rio, um evento que usa a força da música para mobilizar a juventude e promover importantes acções por um mundo melhor. No Brasil, o Rock in Rio financiou os estudos de 3.200 jovens e construiu 70 salas de aula em comunidades desfavorecidas. Em Lisboa, arrecadou recursos para inúmeras instituições de apoio à criança, montou painéis fotovoltaicos em 20 escolas, uma por cada distrito do país que doam as receitas da venda dessa energia à rede pública a instituições de solidariedade. E, em cada edição, compensa a emissão de gases de efeito estufa com a plantação de árvores. Construir um mundo melhor começa em casa, na educação que damos aos nossos filhos e tenho a certeza de que o Rockinho vai ser um grande parceiro de aventuras na construção do mundo que queremos para as novas gerações.”

· Título – Rockinho, por um mundo melhor!

· Género – Livro infantil ilustrado

· Autora – Gilda Nunes Barata

· Ilustrador - Ney Megali

· Colecção (selo) – Alfaguara Infantil

· Número de páginas - 36

· Formato - 22cm x 24cm

· ISBN – 978-989-672-033-9

· Código de barras - 9789896720339

· PVP com IVA - € 10

 

Onda Benfica – O livro da época 2009/2010, editado pelo Maisfutebol

Uma obra com as histórias desconhecidas de Jorge Jesus e das principais figuras do Benfica.

Um livro com os números que explicam a superioridade benfiquista num campeonato discutido até ao último suspiro.

A 76ª edição do campeonato nacional foi discutida até ao fim por dois adversários inesperados: Benfica e Sporting de Braga.

A equipa de Jorge Jesus chegou ao fim em primeiro lugar, interrompendo assim um ciclo de quatro anos do F.C. Porto. O Benfica impressionou pelo número de pontos obtidos, que o tornam um dos melhores campeões nacionais dos últimos anos.

Além do campeonato, venceu também a Taça da Liga e esteve nos quartos-de-final da Liga Europa.

O Sporting de Braga, treinado por Domingos Paciência, realizou o melhor campeonato da sua história. Apurou-se para a pré-eliminatória da Liga dos Campeões e empurrou F.C. Porto e Sporting para a Liga Europa.

Este foi também o campeonato que viu descer de divisão um histórico de Lisboa: o Belenenses.

O 32º título para a Luz é também o regresso às grandes vitórias do passado e, neste livro, é relatada toda a emoção do campeonato até ao duelo com o Sporting de Braga.

Onda Benfica apresenta também depoimentos de Ardiles, Caniggia, Humberto Coelho, João Paulo Sampaio, Mozer, Paulo Bento, Pedro Ribeiro, Petit, Ricardo Gomes, Tomaz Morais, Toni e Trapattoni.

Um livro com todas as figuras, casos e estatísticas, que regista a história da mais importante competição futebolística portuguesa, a 76ª edição da Liga. Editado pelo Maisfutebol, desde 2004/05, este é o sexto livro da Liga.

· Título – Onda Benfica

· Género – Informação desportiva

· Autores – Redacção do jornal online Maisfutebol

(Berta Rodrigues, Catarina Machado, João Tiago Figueiredo, Luís Mateus, Luís Pedro Ferreira, Luís Sobral, Magda Magalhães, Nuno Madureira, Nuno Travassos, Pedro Costa, Pedro Jorge Cunha, Ricardo Gouveia, Sérgio Pereira, Vítor Alvarenga)

· Colecção (selo) - Objectiva

· Número de páginas - 160

· Formato – 15 cm x 23 cm

· ISBN - 978-989-672-036-0

· Código de barras - 9789896720360

· PVP com IVA - € 11,00
publicado por marcia às 08:34
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Abril de 2010

Novidades Editora Objectiva

   

 

Título - Flagrante Delícia

Género - Culinária

Autores - Leonor Sousa Bastos e Miguel Coelho

Colecção (selo) - Objectiva

Número de páginas - 128

Formato - 21cm x 22cm

ISBN - 978-989-672-026-1

Código de barras - 9789896720261

PVP com IVA - € 25,00

Flagrante, do latim flagrante; ardente, evidente, praticado no próprio momento em que se é surpreendido.

Delícia, do latim delìcia: sensação agradável, prazer intenso, voluptuosidade.

Flagrante delícia = É a delícia evidente, o prazer ardente, o doce que se come ou se acabou de comer.

www.flagrantedelicia.com, um blog dedicado às sobremesas e elogiado pela imprensa nacional e internacional, começou em Abril de 2008, antes que os seus autores, Leonor Sousa Bastos e Miguel Coelho, tivessem percebido como funcionava um blog.

Foi um projecto que demorou algum tempo a desenvolver mas que, de repente, se tornou parte da rotina diária dos seus autores. Exactamente, dois anos depois surge o livro.

Leonor Sousa Bastos afirma no prefácio da obra: “(…) Cozinhar é mais do que uma mera transformação dos alimentos, são sabores que transcendem os condimentos e que, acima de tudo, realçam sentimentos e provocam emoções.”

No final da sua introdução, a autora diz ainda que: “(…) A minha história fala de amor... algo antigo e latente que, de súbito, se tornou imperativo. (…) Se o coração tem razões que a própria razão desconhece, o meu amor pela pastelaria e tão lógico quanto irracional. (…)

Assim, este livro não poderia ser mais do que um acto de amor. O amor que cria, renova e renasce, o amor em que acredito como condição única de felicidade, verdade legitimadora, impulso vital que me trouxe até aqui e que me vai levando mais além.

Este é o convite para um dia especial, um dia ao acaso, um dia tão doce que dispense quaisquer palavras ...”

 

Título – Mizé - Antes galdéria do que normal e remediada

Género – Ficção

Autor – Ricardo Adolfo

Colecção (selo) - Alfaguara

Número de páginas - 344

Formato - 24 x 15 cm

ISBN - 978-989-672-027-8

Código de barras - 9 789896 720278

Nos arredores de Lisboa, Mizé, a “boa da vizinhança”, tenta conciliar os sonhos de uma vida de estrela com a rotina entre o salão unissexo e o bairro social Esperança. Mas não é fácil.

Ela quer mais, muito mais. E está preparada para usar tudo o que tem para o conseguir.

Por outro lado, Palha, que largou as saias da mãe para casar com Mizé, só quer manter o pouco que lhe resta - a começar pelo emprego a vender batatas fritas.

Numa noite de enganos, Palha descobre aquilo que nunca quis ver. Desesperado, parte em busca da inocência de Mizé e acaba por desenterrar a sua própria mentira.

 

Título – as rectas são uma seca

Género – Memórias de carreira ficcionadas

Autor – Vítor Norte

Colecção (selo) - Objectiva

Número de páginas - 280

Formato - 15cm x 23cm

ISBN - 978-989-672-032-2

Código de barras - 9789896720322

PVP com IVA - € 15,50

“O Vítor passou os últimos anos a preparar este livro. Sempre que tinha um dia livre, abria o computador e escrevia, não como quem trabalha mas como quem descansa.

Incansavelmente foi corrigindo, reescrevendo, cortando, acrescentando, perdendo textos no meio dos atalhos do computador. Eram já centenas de páginas que não paravam de crescer.

Não falava de outra coisa.

De vez em quando, mostrava-me o resultado provisório, sempre provisório. Mesmo agora, impresso, será sempre provisório.

Era uma espécie de diário de um actor. Um relato, entre a fantasia e a realidade, da aventura maravilhosa que para o Vítor é ser actor.”

 “O título escolhido depois de tantas indecisões – não é, no entanto, um livro sobre actores. É um livro sobre pessoas. Inventadas, reais, personagens, “cromos”, gente da cidade, que respira por tubos de escape e se enfeita com cromados.

Dizem que o actor deve ir buscar à realidade os modelos para os seus personagens. Deve observar, deve andar de metro. O Vítor não anda de metro, mas conhece muita gente. Não faz isso como quem cumpre um programa de trabalho, mas sim porque gosta de pessoas. As mais diversas. Tem paciência para as ouvir, para ir a casa delas, conhecer-lhes a família, partilhar-lhes os sonhos, inventar-lhes a vida.”

João Lagarto

  

publicado por marcia às 22:08
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Março de 2010

Richard Wiseman em Portugal no dia 19 de Março-sexta-feira

 

Richard Wiseman - professor universitário que tem uma excelente reputação internacional de investigador em áreas pouco habituais da psicologia, como o engano, a sorte, o humor e o paranormal – estará em Lisboa, no dia 19 de Março, sexta-feira.
 
Wiseman, frequentemente citado na comunicação social internacional devido aos resultados da sua investigação, denuncia no livro 59 Segundos os mitos promovidos pela indústria da auto-ajuda e apresenta um plano de mudança inovador, que ajuda as pessoas a realizar em poucos minutos, e não em longos meses, os seus objectivos e ambições.
 
Aprenda a ser mais feliz através de gestos simples como morder um lápis ou ter um diário.
Descubra as técnicas para ser mais persuasivo e nunca mais perder a carteira.
Aprenda a fazer planos perfeitos para se sentir sempre motivado.
Ponha uma planta na sua secretária e sinta-se mais criativo.
Descubra a eficácia dos animais de quatro patas no combate ao stress.
Perceba porque é que nos relacionamentos as palavras valem mais do que os gestos.
Desenvolva estratégias para nunca mais se arrepender de uma decisão.
Aprenda ainda a escolher o nome perfeito para um bebé e a adivinhar por artes mágicas a personalidade das pessoas que o rodeiam.
 
50 Segundos, de Richard Wiseman – Sinopse da obra
O psicólogo Richard Wiseman denuncia os mitos promovidos pela indústria da auto-ajuda e apresenta um plano de mudança inovador, que ajuda as pessoas a realizar em poucos minutos, e não em longos meses, os seus objectivos e ambições.
Da felicidade à persuasão, da criatividade ao stress, passando pelo amor, Wiseman
descreve a investigação que está na base da ciência de rápida mudança e propõe
técnicas simples e subtis que podem ser adoptadas com eficácia no quotidiano.

 

publicado por marcia às 00:29
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.a ler


.a ler também


.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Amanhã: Valter Hugo Mãe v...

. Editora Objectiva lança, ...

. Editora Objectiva - Infor...

. Novidades Editora Objecti...

. A Caderneta de cromos, de...

. Editora Objectiva - Lança...

. Editora Objectiva- Novida...

. Editora Objectiva-Informa...

. Novidades Editora Objecti...

. Richard Wiseman em Portug...

.últ. comentários

Sim, também eu, a tudo o que escreveste, Paula. Ex...
Tantas palavras que gosto de associar aos contos: ...
Um livro que torna certas as alturas erradas...
É merecedor de atenção, Isaura.
Obrigada pelo comentário, Carlos, depois gostaria ...
Obrigada, Isaura. Escrevo-te uma dedicatória com t...
Olá Márcia,Como já sabes não pude ir à apresentaçã...
Já tinha visto este livro, mas não lhe dei a devid...
Vou ter mesmo que ler...mas acho que não para já.....
Já o comprei, está na lista das obras para ler em ...

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

.gosto

blogs SAPO

.subscrever feeds