Domingo, 24 de Março de 2013

O Livreiro é sobre um livro raro, e também sobre um sobrevivente do Holocausto. E é uma história perfeita para todos os que gostam de livros.

 

Hugo Marston decide comprar um livro raro ao seu amigo Max, o idoso proprietário de uma banca de obras antigas. Poucos minutos depois, Max é raptado. Vivamente surpreendido com o ato, Marston, chefe de segurança da embaixada americana em Paris, nada consegue fazer para impedir o raptor. Marston inicia então uma investigação destinada a encontrar o livreiro, recrutando a ajuda do seu amigo Tom, um agente da CIA. A busca de Hugo revela que Max é, afinal, um sobrevivente do Holocausto que mais tarde se converteu num caçador de nazis.

Estará o rapto ligado ao sombrio passado de Max ou aos misteriosos livros raros que vendia?

Nas ruas de Paris, a tensão aumenta à medida que gangues de droga rivais se envolvem em violentas disputas de território. E, estranhamente, começam a desaparecer mais alfarrabistas, sendo os seus corpos encontrados a boiar no rio Sena. Ao contrário da polícia, Marston acredita que há uma ligação entre os problemas com os traficantes e a morte dos bouquinistes.

As descobertas de Marston fazem com que ele se torne em mais um alvo dos misteriosos assassinos. Com a ajuda de Tom, Marston completa o quebra-cabeças, relacionando o passado do livreiro com o presente e conduzindo, literalmente, os dois homens ao covil do inimigo. Tal como o assassino pretendera desde o início...

publicado por marcia às 00:33
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 1 de Dezembro de 2012

Novidade Clube do Autor - Diz-me só a Verdade, de Luísa Castel-Branco

Francisca tem quarenta e dois anos, três filhos e um casamento com o seu primeiro amor. Mas a sua vida aparentemente feliz encontra sombras do passado e um presente sem as luzes que sonhara para si.

A vida desta mulher cruza-se com a saga de duas famílias unidas pelo passado e divididas por um presente armadilhado por desejos de vingança e revelações esmagadoras. Entretanto, a chegada de uma carta inesperada denuncia um segredo e muda o destino de Francisca. Mas será que ainda acreditamos em finais felizes?

Nunca como hoje foi tão urgente retomarmos essa fantástica capacidade de voltar a sonhar. Um romance é isso mesmo. Páginas que nos levam a levantar voo, que nos transportam para um mundo que podia ser. Também nós merecemos essa frase mágica “Era uma vez.” Também nós temos direito a acreditar em finais felizes.

E este romance é isso mesmo. Um óasis do que podia ser, do que podia acontecer, algo para nos aconchegar a alma e nos fortalecer estes tempos de compasso de espera. O tempo que medeia entre o hoje e aquilo a que temos direito.

Luísa Castel-Branco nasceu em Lisboa em 1954. A sua vida esteve desde sempre ligada à comunicação, primeiro na imprensa onde colaborou com o Semanário e mais tarde com a Máxima, e depois na televisão onde apresentou vários programas de sucesso como «Dinheiro à Vista» (TVI) e «O Elo Mais Fraco» (RTP1). Na SIC, apresentou «Vícios e Virtudes» e participou ainda em «Eles por Elas».

PVP: 16,50 € 

340 Páginas 

publicado por marcia às 03:27
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Novembro de 2012

Lançamento do livro "O Amor é Outra Coisa", de Margarida Rebelo Pinto

publicado por marcia às 01:05
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 1 de Novembro de 2012

Margarida Rebelo Pinto regressa à sua série de maior sucesso

O Amor é Outra Coisa chega às livrarias dia 15 de novembro

Poucos escritores portugueses alcançaram até hoje o sucesso de Margarida Rebelo Pinto: mais de 1.200.000 livros vendidos e 15 títulos com entrada direta para o top dos livros mais vendidos em Portugal.

No momento em que lança o 10º romance, lembramos o seu sólido percurso literário. Em 15 anos a autora conquistou centenas de milhares de leitores fiéis a um registo inconfundível assente em histórias realistas que refletem sobre os sentimentos humanos e espelham emoções partilhadas por muitos. A sua obra está também publicada em Espanha, França, Itália, Alemanha, Bélgica, Holanda e Brasil.

Editores, paginadores, revisores e designers trabalharam nos últimos meses neste novo livro de Margarida Rebelo Pinto, uma edição especial, em capa dura, revestida parcialmente em tecido.

O novo romance marca o regresso da autora ao registo intimista iniciado com o Diário da tua Ausência e continuado com O Dia em que te Esqueci, a sua série de maior sucesso.

“Aprendi muito sobre mim e sobre os outros enquanto escrevia este livro. Com ele percebi que, apesar de não estar nas nossas mãos mudarmos a natureza das pessoas, o mais importante é não desistir daquilo em que acreditamos.”

O Amor é Outra Coisa será apresentado pela jornalista Fernanda Freitas na Biblioteca da Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa, no próximo dia 20 de novembro, às 19h00. 

publicado por marcia às 19:27
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 12 de Outubro de 2012

Novidade Clube do Autor - Cafuné, de Mário Zambujal

A centenária fábrica dos “Pastéis de Belém”, já a laborar no tempo em que decorre o novo romance de Mário Zambujal, será palco de outras tropelias que não as de Rodrigo Favinhas Mendes, o bom malandro de Cafuné, no próximo dia 16 de outubro, terça-feira, pelas 18h30.

A jornalista Ana Sousa Dias apresentará o novo livro do escritor numa incursão histórica pelos primeiros anos do século XIX, altura crítica das invasões francesas e da partida da família real para o Brasil.

É aqui que acompanhamos a história de Frei Urbino, um frade que se cansou do mosteiro, e de Rodrigo, moço empolgado por encantos femininos, que no Brasil aprenderia a designação da carícia preferida. Por estes e outros mimos o leitor conhece também Dália e Lucrécia, damas participantes nas tropelias de Rodrigo.

Com o seu estilo inconfundível, Mário Zambujal entrelaça neste romance momentos da História de Portugal com episódios de ficção em que as marcas de originalidade e de humor conduzem o leitor ao sorriso, à gargalhada e à reflexão.

Mário Zambujal estreou-se na literatura em 1980 com a Crónica dos Bons Malandros, a que se seguiram vários outros títulos. Atual presidente do Clube de Jornalistas, passou pelos ecrãs da televisão e por vários jornais.

PVP: 15,50 €

244 Páginas 

 

publicado por marcia às 01:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 9 de Setembro de 2012

Novidade Clube do Autor - O Segredo dos Pássaros, de Vitor Serpa

Vítor Serpa, jornalista e atual diretor do jornal A Bola esclarece nas primeiras páginas do seu novo romance que O Segredo dos Pássaros, apesar de ser no essencial uma história de ficção, até pelo trabalho de investigação realizado contém muitos factos e documentos históricos reais. Tal como reais são os nomes de muitas das personagens, quer sejam portuguesas, quer sejam estrangeiras.

Tudo se passa no Alentejo profundo, mais concretamente nas Minas de S. Domingos. E tudo não é apenas a história de uma paixão condenada nem a saga de uma viagem sem regresso, é também o retrato de um país “orgulhosamente só”, enquanto o mundo estava em guerra e Salazar conduzia Portugal nas curvas apertadas de uma diplomacia hábil e desafiante.

No livro constam excertos de discursos de António de Oliveira Salazar, notas da Mason and Barry, Limited., companhia exploradora da Mina de S. Domingos, e notas oficiais do governo português. E também a morte de Leslie Howard, quando regressava a Inglaterra depois de uma missão a Portugal e a Espanha, é relembrada nesta história de espiões, intrigas políticas e ambições pessoais.

Vítor Serpa nasceu em Lisboa em Dezembro de 1951. Chegou a frequentar o curso de Medicina da Faculdade de Medicina de Lisboa, mas cedo se sentiu atraído pelo jornalismo. Em finais dos anos 60, entrou como colaborador para o Diário Popular. Em 1974, foi convidado para integrar os quadros profissionais do jornal A Bola. Foi redator, subchefe de redação, chefe de redação e nomeado diretor em 1992, cargo que mantém, sendo ainda diretor-geral do site Bola on-line e do canal Bola TV. Foi o primeiro jornalista desportivo a integrar uma direção do sindicato dos jornalistas, na presidência de Carlos Cáceres Monteiro.

Foi professor convidado em cursos universitários de jornalismo. É co-autor de livros de jornalismo e de desporto. Publicou, em 2008, o seu primeiro livro de contos, Salão Portugal, e, dois anos depois, faz a sua primeira incursão no romance: Tanta Gente em Mim. Chega, agora, ao Clube do Autor com um novo livro de ficção. 

PVP: 16,00 €

336 Páginas 

publicado por marcia às 00:07
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 8 de Setembro de 2012

Novidade Clube do Autor - Ninguém Disse que Isto ia Ser Fácil, de Paulo Farinha

Zero de preconceitos: Paulo Farinha está mais do que à vontade a escrever sobre as relações humanas, tanto é que assina há dois anos uma crónica na revista Notícias Magazine dedicada ao tema. Não é de estranhar, portanto, que se estreie nos livros a escrever sobre tudo o que é possível existir numa relação a dois: o amor, o ciúme, a paixão, o sexo, as traições, as conquistas, as dúvidas, o namoro, o casamento, a gestão da vida em comum e isso de manter a chama acesa ou ter a coragem para a apagar de uma vez por todas. Mas não só. Aqui cabem também muitas histórias que se passam antes, durante ou depois das relações a dois – e “qualquer semelhança com a realidade não é coincidência coisíssima nenhuma”, diz o autor.

Estas podem ser as nossas próprias histórias, ou de alguém com quem partilhamos a mesa, a cama e a vida. Talvez não se revejam em tudo isto, talvez se revejam em alguma coisa, talvez não se revejam em nada. Talvez já tenham ouvido falar fulano, que conhece beltrano, que veio a saber que alguém viveu uma situação parecida. Seja qual for o vosso caso, alguma coisa soará familiar, escreve Paulo Farinha.

Cláudia, Gonçalo, António, Andreia, Sandra, Octávio e Marta são os personagens que vivem as situações reais em que o autor se baseou. São deles as histórias de Ninguém Disse que Isto ia Ser Fácil, escritas com sentido de humor e focadas nas diferenças entre homens e mulheres e nos clichés de género – as mesmas histórias, atuais e pertinentes, que deixam o leitor a pensar nas suas próprias relações e em como é possível sobreviver neste mundo tecnológico, construir uma relação estável e tentar ser feliz.

Paulo Farinha nasceu em Lisboa, em 1975. Jornalista, licenciado em Ciências da Comunicação, com uma pós-graduação em Jornalismo Internacional, é atualmente editor executivo da revista Notícias Magazine, suplemento do Jornal de Notícias e do Diário de Notícias.

Antes disso foi editor executivo das revistas Volta ao Mundo e Evasões, coordenador editorial e editor da revista National Geographic Portugal, entre outros. Colaborou também com a TSF e a Grande Reportagem. Assina, desde junho de 2010, as crónicas «Isto não é o que Parece», publicadas na Notícias Magazine.

PVP: 14,00 €

228 Páginas 

publicado por marcia às 23:51
link do post | comentar | favorito
|

Novidade Clube do Autor - O Mercador de Livros Malditos, de Marcello Simoni

Não é comum um livro reunir o consenso da crítica e dos leitores, mas O Mercador de Livros Malditos, o primeiro romance do italiano Marcello Simoni, conquistou uns e outros. Mais: ambos afirmam que se trata de uma das mais interessantes estreias dos últimos anos.

O Mercador de Livros Malditos é uma história envolvente, marcada por intrigas, segredos ocultos durante séculos e mistérios que vão para lá do conhecimento de sábios e de alquimistas.

Ao longo das suas páginas o leitor viaja por Itália, França e Espanha no rasto do Uter Ventorum, um livro raro, desmembrado em quatro partes e protegido por intrincados enigmas que, uma vez resolvidos, permitem evocar os anjos e a sua divina sabedoria.

E leva-o a questionar-se o que há de verdade, lenda, mitologia e superstição nas diferentes teorias sobre os anjos, a ousar possuir as suas capacidades, a procurar resolver as mensagens codificadas que completam o livro sagrado, a mergulhar em pleno ano de 1218 e a querer dividir com Ignazio de Toledo esta fantástica aventura medieval.

Vencedor da última edição do Prémio Bancarella e do Prémio Literário Emilio Salgari, importantes galardões da literatura italiana, O Mercador de Livros Malditos esteve 24 semanas consecutivas em primeiro lugar no top de vendas em Itália, e em Espanha vai já na 5ª edição. Além de Portugal, também a Alemanha, a Finlândia, a Polónia, a Grécia, o Brasil, Israel e a Sérvia se preparam para lançar o livro.

Marcello Simoni nasceu em Comacchio (Ferrara), onde vive e trabalha como bibliotecário. Apaixonado por História e Arqueologia, é autor de diversos ensaios históricos e de alguns contos. O Mercador de Livros Malditos é o seu primeiro romance. 

publicado por marcia às 15:01
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 24 de Julho de 2012

... há sempre um caminho que nos leva de volta a casa.

A Casa dos Dias Felizes é o novo livro de Nancy Thayer, a autora do romance do verão passado A Praia da Memória. Juntando três gerações de mulheres fortes, cada qual debatendo-se com decisões cruciais, o luminoso romance de Nancy Thayer prova ao leitor que, independentemente dos caminhos por onde a vida os conduz, o amor arranja sempre forma de os guiar até casa. 

«Este romance está recheado de um encanto realista e a sua escrita revela uma imensa ternura.»  The New York Times

«Se quer um bom livro para ler na praia, agarre num exemplar de A Casa dos Dias Felizes.»  Armchair Interviews

«Thayer tem a capacidade de criar personagens cativantes que se debatem com problemas com que muitos leitores se identificarão.»  The Boston Globe

Tradução de Eugénia Antunes

PVP: 16,90 € 

384 Páginas

publicado por marcia às 01:22
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Julho de 2012

O Exílio do Último Liberal - De Coimbra a Londres, dos divodignos ao roubo de cadáveres: eis o novo romance histórico de Sérgio Luís de Carvalho

 

«Naquele ano de 1832 erguiam-se forcas em Portugal e fábricas em Inglaterra. Irmanadas na paz, na guerra e na mútua desconfiança por um velho tratado de cinco séculos, as duas nações pareciam agora unir-se também pelas artes da construção civil e da engenharia. Porém, enquanto na pátria de D. Miguel eram toscos cadafalsos que se erguiam nas praças e nas encruzilhadas, na terra de Guilherme IV eram oficinas, minas e usinas que distribuíam a riqueza e a pobreza em doses desiguais.

Enfim, num lado reprimia-se a Revolução Liberal; no outro, impunha-se a Revolução Industrial. A verdade, todavia, é que pereciam mais pessoas nas fábricas do que nas forcas; e dentro daquele espírito prático tão próprio dos países prósperos, até os mortos ingleses tinham a sua utilidade. Afinal, como afirmaria poucos anos depois um escritor que consumia as insónias deambulando pelos becos de Londres: «Era o melhor dos tempos, era o pior dos tempos.» in Prólogo

Baseado em factos reais, O Exílio do Último Liberal parte do mistério dos divodignos – uma sociedade secreta criada por estudantes de Coimbra que os partidários absolutistas de D. Miguel perseguem com encarniçado ódio – e das lendárias histórias de roubos de cadáveres para mergulhar o leitor num ambiente marcado pela Revolução Industrial, pelas brumas de uma nação envolta em progresso e em miséria.

É aí que vive Salvador, um jovem português que se torna assistente de um médico anatomista do hospital londrino de São Tomás. Necessitado de dinheiro, o exilado liberal aceita tornar-se ressurrecionista, isto é, ladrão de cadáveres. O seu quotidiano é assim passado entre os bairros pobres, entre os seus pares que também anseiam pela queda de D. Miguel, e entre as suas tarefas no hospital. Contudo, Salvador esconde um segredo que lhe atormenta a alma; um segredo capaz de comprometer o seu regresso a Portugal e que ele tenta, em vão, esquecer.

Na confluência destes dois mundos e com o rigor histórico a que já habituou os seus leitores, Sérgio Luís de Carvalho construiu os pilares de uma história ora trágica ora pícara que, envolta no fog londrino, dá a conhecer um pouco melhor este período da História nacional.

Sérgio Luís de Carvalho nasceu em Lisboa em 1959. Em 1990 publicou o seu primeiro livro – Anno Domini 1348 – a que se seguiram As Horas de Monsaraz (1997), El-Rei Pastor (2000), Os Rios da Babilónia (2003), Retrato de S. Jerónimo no seu Estúdio (2006), Os Peregrinos sem Fé (2007), O Retábulo de Genebra (2008), O Destino do Capitão Blanc (2009) e O Segredo da Barcarrota (2011).

Em 1989 recebeu o Prémio Literário Ferreira de Castro (Portugal); em 2004 foi finalista ao Prémio Jean Monnet de Literatura Europeia (França) e em 2005 foi finalista ao Prémio Amphi de Literatura Europeia (França).

Alguns dos seus romances estão publicados em França e em Espanha.

Mais infomação no site do autor em http://www.sergioluisdecarvalho.com/

PVP: 15,80 € 

332 Páginas

publicado por marcia às 16:26
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.a ler


.a ler também


.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
15
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.posts recentes

. O Livreiro é sobre um liv...

. Novidade Clube do Autor -...

. Lançamento do livro "O Am...

. Margarida Rebelo Pinto re...

. Novidade Clube do Autor -...

. Novidade Clube do Autor -...

. Novidade Clube do Autor ...

. Novidade Clube do Autor -...

. ... há sempre um caminho ...

. O Exílio do Último Libera...

.últ. comentários

Uhm, interessante... Paula
Atenção que a Dançarina pode ter um significado di...
É verdade! Vêm aí muitas coisas boas! Deixo também...
Nunca li nada desta autora, mas deixaste-me curios...
Obrigada, Márcia. Quando pedi para avisares, pense...
Muito obrigada, Isaura! Beijinho!
Beijinhos, Isaura! Obrigada por teres ido!
Olá Paula! Vêm aí novidades interessantes da Minot...
Acho que vais gostar, Ana!
é bem "agarrado", Teresa!

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

.gosto

blogs SAPO

.subscrever feeds