Domingo, 13 de Dezembro de 2009

Clube de Sangue - Charlaine Harris

 

Foi com muito prazer que iniciei mais uma leitura da saga “Sangue Fresco”, “Clube da Sangue” é o terceiro volume. Não me desiludiu.

Ao contrário do que se poderia pensar, a história de Sookie e Bill adensa-se e o romance passa por sérias dificuldades; Charlaine Harris continua a traçar um percurso interessante para as suas personagens, o que faz com que o interesse do leitor pelo próximo livro seja grande.
Aventura, romance, mistério e muita adrenalina fazem esta história um pico de emoção. São-nos apresentadas novas personagens, entre vampiros, lobisomens e matamorfos, Sookie põe em campo os seus poderes telepáticos para poder localizar Bill e perceber porque a terá ele desaparecido sem grandes explicações e, o que é mais grave, todas as pistas apontarem para uma flagrante traição.
Uma vez mais estamos perante um livro cheio de sensualidade, penso que esse é um dos pontos fortes das histórias de vampiros, a forma como se envolvem entre eles, entre outras criaturas e entre humanos.
Interessante, por vezes estranho, sempre com apontamentos de humor negro que me deliciaram!
Sinopse
“Há apenas um vampiro com a qual Sookie Stackhouse está envolvida, pelo menos de forma voluntária, e esse vampiro é Bill. Mas recentemente, ele tem estado um pouco distante. E noutro Estado.
Eric, o seu chefe sinistro e sensual, julga saber onde encontrá-lo e, quando dá por isso, Sookie está a caminho de Jackson, no Mississippi, para se infiltrar no submundo do Clube de Sangue. Este clube é um local perigoso onde a sociedade vampírica se reúne para descontrair e beber um copo de O positivo.
Mas quando Sookie finalmente descobre Bill - apanhado num acto de traição séria - ela não tem a certeza se o quer salvar… ou afiar estacas.”
“Hilariante e profundo... Com o toque seguro de um mestre, Harris consegue manipular o quotidiano para tornar as suas criaturas sobrenaturais muito mais perturbadoras."
Crescent Blues

"Este livro é uma mistura inteligente de momentos dolorosos, agradáveis, sérios, cépticos e inesperados... Um dos melhores romances sobre vampiros que li nos últimos tempos."
Locus

"O charme irreverente do mundo de Harris, com o seu humor e horror ocasionais, é o elemento que torna Sangue Fresco tão fascinante."
The Denver Post

"Harris escreve com competência e segurança."
The New York Times Book Review

"Uma autora de raro talento."
Publishers Weekly 
opinião:
a ler: Um Fogo Eterno, Stephanie e Barbara Keating
publicado por marcia às 23:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 16 de Agosto de 2009

Dívida de Sangue - Charlaine Harris

 

Depois de “Sangue Fresco”, não podia esperar por ler o volume seguinte desta saga, “Dívida de Sangue”.

Não desiludiu. Mantendo a mesma linha aventura/horror/humor negro, Charlaine Harris mostra o porquê de tanto sucesso.
As aventuras do casal pouco provável Sookie/Bill continuam, desta vez em Dallas, junto de uma outra comunidade de Vampiros. Achei interessantes as regras criadas pela autora, a forma hierárquica de relacionamento entre Vampiros, e o modo como a comunidade Vampírica continua neste livro as suas pretensões de se relacionarem com os humanos numa sociedade que os aceite. Outras criaturas sobrenaturais fazem a sua aparição.
Em “Dívida de Sangue” os acontecimentos sucedem-se rapidamente, senti-me absorvida por esta história, pelas suas reviravoltas e pelo número de personagens já considerável. Intensificam-se neste livro os pormenores de cariz sexual, dado que a luxúria é muito associada ao modo de vida dos vampiros, sempre descritos como extremamente atraentes, poderosos, sensuais e envolventes… enfim, predadores por instinto com formas ardilosas de captar a atenção das presas!
Crime, mistério, viagens, mortes, orgias e muita sensualidade levam o leitor numa viagem empolgante, onde vai sabendo mais sobre as personagens apresentadas no primeiro livro, conhece novas figuras, acompanha a acção de forma compulsiva… e anseia pela chegada do próximo volume: “Clube de Sangue”!
Com este exemplo de puro entretenimento e ficção bem conseguida, Charlaine Harris prova ter uma imaginação prodigiosa.
Sinopse
“Sookie Stackhouse está numa maré de azar: primeiro o seu colega de trabalho é morto e ninguém se parece preocupar; depois, é atacada por uma criatura que a infecta com um veneno doloroso e mortal. Tudo se complica quando Bill nada consegue fazer e pede a ajuda de Eric para lhe salvar a vida. A questão é que agora ela está em dívida para com Eric - um vampiro deslumbrante mas tão belo quanto perigoso. E quando ele lhe pede um favor em troca, ela tem que aceder.

De repente, Sookie está em Dallas a usar os seus poderes telepáticos para encontrar um vampiro. A sua condição é que os humanos não devem ser magoados. Mas a promessa de os vampiros se manterem na ordem é mais fácil de dizer do que de cumprir. Basta uma bela rapariga e um pequeno deslize para que tudo comece a correr mal…

Entretanto, também Eric tem os seus próprios segredos...”
 
 
Saída de Emergência, 2009

 

opinião:
a ler: Volto para te levar, Guillaume Musso
publicado por marcia às 22:51
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Agosto de 2009

Sangue Fresco - Charlaine Harris

  

Tenho assistido nos últimos tempos a uma intensa publicação de livros com histórias de vampiros. Apercebo-me que o tema vende e tem um público-alvo bastante vasto. Só agora me aventurei numa destas histórias, confesso que movida mais pela curiosidade do que pelo interesse.

Perante a forte campanha publicitária em torno de “Sangue Fresco”, aliado ao facto de haver uma série televisiva baseada nos livros de Charlaine Harris, bem como algumas opiniões favoráveis de leitores, decidi-me finalmente a partir para esta leitura.
Tenho de me confessar rendida a “Sangue Fresco”. Como não sabia o que esperar não criei expectativas elevadas, então deixei-me surpreender ao virar de cada página por esta história intensa, criativa e com algumas notas de humor negro que me agradaram bastante.
É certo que não é um livro rico a nível de conteúdo literário, mas é um livro de puro entretenimento, cuja imaginação da autora nos dá a conhecer personagens humanas e personagens…bem…de outro género…
Passada numa época em que humanos e vampiros convivem na mesma sociedade, temos a peculiar história de amor entre Sookie e Bill, cujos pormenores nos deixam curiosos para saber sempre mais. Temos também as histórias pessoais de Sookie, que tem o poder de escutar os pensamentos  de todos em redor, e de Bill, um vampiro com mais de cem anos.
Além destes, outros personagens povoam esta história, construindo um livro com crime e mistério, sensualidade e sexo, amizade e…sangue… Tudo ingredientes fundamentais para esta receita de sucesso pronta a satisfazer o leitor compulsivo.
A minha curiosidade aumenta em relação ao segundo volume da série – “Dívida de Sangue”.
Sinopse
“Uma grande mudança social está a afectar toda a humanidade. Os vampiros acabaram de ser reconhecidos como cidadãos. Após a criação em laboratório, de um sangue sintético comercializável e inofensivo, eles deixaram de ter que se alimentar de sangue humano. Mas o novo direito de cidadania traz muitas outras mudanças…
Sookie Stackhouse é uma empregada de mesa numa pequena vila de Louisiana. É tímida, e não sai muito. Não porque não seja bonita - porque é - mas acontece que Sookie tem um certo "problema": consegue ler os pensamentos dos outros. Isso não a torna uma pessoa muito sociável.
Então surge Bill: alto, moreno, bonito, a quem Sookie não consegue ouvir os pensamentos. Com bons ou maus pensamentos ele é exactamente o tipo de homem com quem ela sonha. Mas Bill tem o seu próprio problema: é um vampiro. Para além da má reputação, ele relaciona-se com os mais temidos e difamados vampiros e, tal como eles, é suspeito de todos os males que acontecem nas redondezas. Quando a sua colega é morta, Sookie percebe que a maldade veio para ficar nesta pequena terra de Louisiana.
Aos poucos, uma nova subcultura dispersa-se um pouco por todos os lados e descobre-se que o próprio sangue dos vampiros funciona nos humanos como uma das drogas mais poderosas e desejadas. Será que ao aceitar os vampiros a humanidade acabou de aceitar a sua própria extinção?”
«Harris escreve com competência e segurança.»
The New York Times Book Review

«Uma autora de raro talento.»
Publishers Weekly

“Hilariante e profundo... Com o toque seguro de um mestre, Harris consegue manipular o quotidiano para tornar as suas criaturas sobrenaturais muito mais perturbadoras."
Crescent Blues

"Este livro é uma mistura inteligente de momentos dolorosos, agradáveis, sérios, cépticos e inesperados... Um dos melhores romances sobre vampiros que li nos últimos tempos."
Locus

"O charme irreverente do mundo de Harris, com o seu humor e horror ocasionais, é o elemento que torna Sangue Fresco tão fascinante."
The Denver Post
 
Saída de Emergência, 2009

 

opinião:
a ler: Dívida de Sangue, Charlaine Harris
publicado por marcia às 00:23
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.a ler


.a ler também


.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
15
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Clube de Sangue - Charlai...

. Dívida de Sangue - Charla...

. Sangue Fresco - Charlaine...

.últ. comentários

Uhm, interessante... Paula
Atenção que a Dançarina pode ter um significado di...
É verdade! Vêm aí muitas coisas boas! Deixo também...
Nunca li nada desta autora, mas deixaste-me curios...
Obrigada, Márcia. Quando pedi para avisares, pense...
Muito obrigada, Isaura! Beijinho!
Beijinhos, Isaura! Obrigada por teres ido!
Olá Paula! Vêm aí novidades interessantes da Minot...
Acho que vais gostar, Ana!
é bem "agarrado", Teresa!

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

.gosto

blogs SAPO

.subscrever feeds