Quinta-feira, 30 de Maio de 2013

O Físico - Noah Gordon - Opinião

 

“O Físico” é um livro bastante conhecido, já foi lido por grande parte das pessoas que conheço, e por várias vezes tive oportunidade de o adquirir. Contudo, sem que saiba explicar porquê, fui protelando esta leitura.

A primeira impressão acerca da edição que me chegou às mãos foi péssima, letras demasiado juntas dificultam a leitura e provocam cansaço a quem vê mal. Mais de quinhentas páginas nestas condições fez-me sinceramente ponderar recuar nesta ideia.

Decidi-me tentar. Sem grande compromisso nem expetativa.

Terminada a leitura só posso afirmar que se trata de um livro fabuloso; mesmo com dificuldade e amaldiçoando tais letrinhas, não pude parar. Um livro que nunca mais vou esquecer, pela odisseia que para mim foi lê-lo e também pela resistência e determinação que, a cada página, ma fazia superar tais dificuldades.

Esta é uma introdução (demasiado) egocêntrica, afinal devo escrever sobre o livro e não sobre mim. Mas a verdade é que o facto de o ter lido até ao fim, dadas as circunstâncias, e sempre com crescente interesse, coloca este livro num patamar elevado, é possivelmente um dos livros da minha vida.

Não me vou perder a contar a história de Rob Cole, a sua infância triste e dolorosa e a perda de toda a sua família próxima. Noah Gordon conta tudo de forma brilhante. Quero apenas que conste, para mim e para quem me quiser ler, que este livro é um ensinamento, uma aprendizagem constante de como pode ser a vida se dela quisermos sugar todas as oportunidades que nos oferece.

Rob tem um dom. Tem uma vocação. Mais do que a vontade de ser Físico, o que hoje equivaleria a ser médico, tem uma necessidade de aprender, uma sede de conhecimento constante que o consome e obriga a seguir em frente. Desde ajudante de um Barbeiro-Cirurgião ainda criança, até à concretização dos seus objetivos já adulto, Rob passa por muitas provações, supera dificuldades, abdica do amor e até da sua própria identidade para aprender.

Aprender. Algo tão simples que funciona como um motor de uma vida. Que me fez pensar que, atualmente há tanta gente que não quer aprender nada e se questiona por se sentir sem objetivos e orientação.

Rob não perde tempo com frustrações profissionais. Avança. A sua vontade inesgotável absorve as dificuldades. O medo não é suficientemente forte para o impedir de “pecar” de ir contra os temores religiosos da época, querer descobrir todos os mistérios do corpo humano no século XI é um desafio muito arriscado.

Rob viaja por meio mundo para aprender com quem já sabe. O conhecimento existente não o satisfaz e então pesquisa em segredo, indo contra os homens de fé e correndo riscos de ser acusado de bruxaria e sofrer de uma morte horrível.

Não há medo que o faça parar, a sua determinação é verdadeiramente inspiradora.

Altamente recomendado.

Uma leitura Roda dos Livros – Livros em Movimento.

Sinopse

No século XI, Rob Cole abandona com apenas onze anos a pobre e doente cidade de Londres para vaguear pela Inglaterra. Durante as suas deambulações, fazendo malabarismos e vendendo curas para os doentes, vai descobrindo a dimensão mística da sanação. E é através dessa peregrinação que descobre o seu verdadeiro dom, que o levará a converter-se em médico num mundo violento, cheio de superstições e preconceitos.

Tão forte é o seu sonho que decide empreender uma insólita e perigosa viagem à Pérsia, onde estudara na prestigiada escola de Avicena. Aí dar-se-á uma transformação que modificará para sempre a sua história e o seu destino…

Biblioteca Sábado, 2010

publicado por marcia às 09:53
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

Porto Editora - Ficção - "Contos Sobrenaturais", de Carlos Fuentes

 

Depois do romance Adão no Éden e de Contos Naturais, a Porto Editora apresenta um novo livro do escritor mexicano Carlos Fuentes, Contos Sobrenaturais, com data de publicação marcada para 7 de junho.

Reunindo alguns dos mais importantes contos de Fuentes, dos quais se destacam «Chac Mool» e «Aura», provavelmente o mais conhecido, Contos Sobrenaturais é um livro marcado por temas recorrentes do autor, como a identidade mexicana, a morte e a religião, a que acresce um tom sobrenatural e misterioso.

publicado por marcia às 01:39
link do post | comentar | favorito
|

Novidade Planeta - O Palácio da Meia-Noite, de Carlos Ruiz Zafón

 

Depois do enorme sucesso de 0 Príncipe da Neblina, o primeiro romance de Carlos Ruiz Zafón, autor best-seller do The New York Times, que vendeu mais de 200 mil exemplares em Espanha, e que já está na quarta edição no nosso país, chega agora o tão esperado segundo livro da trilogia da Neblina.

No coração de Calcutá esconde-se um obscuro mistério....

Um comboio em chamas atravessa a cidade.

Um espectro de fogo semeia o terror nas sombras da noite.

Mas isso não é mais do que o princípio.

Numa noite obscura, um tenente inglês luta para salvar a vida a dois bebés de uma ameaça impensável.

Apesar das insuportáveis chuvas da monção e do terror que o assedia a cada esquina, o jovem britânico consegue pô-los a salvo, mas que preço irá pagar?

A perda da sua vida. Anos mais tarde, na véspera de fazer dezasseis anos, Ben, Sheere e os amigos terão de enfrentar o mais terrível e mortífero mistério da história da cidade dos palácios.

Carlos Ruiz Zafón nasceu em Barcelona, em 1964, e é um dos autores mais lidos e reconhecidos em todo o mundo. Inicia a sua carreira literária em 1993 com O Príncipe da Neblina (Prémio Edebé), a que se seguem O Palácio da Meia-Noite, As Luzes de Setembro e Marina.

Em 2001 é publicado o seu primeiro grande romance, A Sombra do Vento, que se transforma num fenómeno literário internacional.

Com O Jogo de Anjo (2008) regressa ao universo de O Cemitério dos Livros Esquecidos, que continua em O Prisioneiro do Céu.

As suas obras foram traduzidas em mais de quarenta línguas e conquistaram vários prémios e milhões de leitores no mundo inteiro.

280 páginas

PVP: 17,76 €

Disponível a partir de 30 de Maio

publicado por marcia às 01:31
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Maio de 2013

Divina Comédia, uma nova editora que promete dar muito que ler

Na próxima sexta-feira, 31 de Maio, será apresentada a Divina Comédia, um novo projecto editorial com forte destaque para os autores lusófonos.

Este projecto editorial cria um novo espaço para autores de língua portuguesa e para a edição do que de melhor existe na literatura internacional, colmatando uma lacuna num mercado cada vez mais dominado pelos grandes grupos editoriais.

A funcionar em pleno centro de Lisboa, num antigo armazém de livros totalmente recuperado, a Divina Comédia será um local privilegiado de encontro entre autores e leitores.

Com um espaço capaz de receber mais de 200 pessoas, para além de lançamentos de livros, a Divina Comédia terá também um programa alternativo de actividades culturais que será anunciado em breve. 

 

 

O evento está marcado para o próximo dia 31 de Maio, sexta-feira, a partir das  18:00h, prolongando-se pela noite dentro, nas instalações da Divina Comédia na Rua da Conceição da Glória, 75, Lisboa.

Estão programadas seis importantes apresentações de livros, cinco dos quais de autores de língua portuguesa, que darão o mote para um dia de comemoração dos livros, dos autores e da palavra.

A apresentação tem início às 18 horas com o lançamento do livro Alcora, o Acordo Secreto do Colonalismo, de Aniceto Afonso e Carlos de Matos Gomes, apresentado por Fernando Rosas, um documento histórico fundamental que revela todos os pormenores de um acordo estratégico secreto entre o regime ditatorial português, a África do Sul e a Rodésia.

Em seguida, Pedro Almeida Vieira fará a apresentação da obra, O Cavaleiro da Águia, daquele que é considerado o decano do romance histórico português, Fernando Campos, cujo tema central é a fundação da nacionalidade.

Será feita ainda uma breve apresentação de Mudanças, de Mo Yan - Prémio Nobel de 2012, por Vasco Gato, tradutor da obra.

Às 21h30, Nuno Markl lança o seu novo livro Como Desenhar Mulheres, Motas e Cavalos, com poemas de Miguel Araújo. Um livro com o humor inteligente ao qual Nuno Markl nos habituou e ilustrações como só ele sabe fazer. A apresentação será feita por José Luís Peixoto.

Deve ser isto o Amor é o promissor livro de Rita Ferro Rodrigues e será apresentado por Andreia Vale e Pedro Mourinho. Um testemunho, na primeira pessoa, cujo cenário são as diferentes relações de amor entre as pessoas.

Segue-se a apresentação do romance revelação Bordel Português, de Nelson Quintino. Com um registo literário semelhante aos primeiros romances de António Lobo Antunes, Bordel Português é o retrato de uma Lisboa actual, mas castiça, com personagens do bas-fond lisboeta tão ou mais coloridas quanto as da Crónica dos Bons Malandros, de Mário Zambujal.

Após um breve retrato da editora e da equipa, Danny & Riqo [Dj set] dão início ao Divine Comedy Medley, uma performance musical que se prolongará pela noite fora.

Os comes-e-bebes serão servidos por Patrícia Furtado – Café Patita e Sebastião Castilho – Simply Sebastião, autores que em breve terão os seus livros publicados na Divina Comédia.

publicado por marcia às 21:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 26 de Maio de 2013

Novidade Casa das Letras - Um Amigo para o Inverno, de José Carlos Barros

 

O sargento Francisco Aniceto Gonçalves chega em 1971 à Vila para chefiar o Posto da GNR. Durante a viagem de camioneta, pensou sobretudo na mulher que o abandonou sem um motivo que ele conseguisse compreender e perguntou-se se seria capaz de refazer a vida nesse novo lugar. A sua presença é, porém, imediatamente disputada por dois grupos distintos, que o alertam – à vez e de formas bastante enviesadas – para os perigos que se escondem sob a aparente quietude das montanhas em redor.

Entre os anos 1950 e a actualidade, Um Amigo para o Inverno revisita a história recente do nosso passado colectivo, recorrendo a um leque de personagens inesquecíveis, entre as quais se contam membros de uma célula clandestina do Partido Comunista, agentes da PIDE, homens e mulheres que se encontram ou perdem no amor, revolucionários que desistem dos seus sonhos e fracassados que, apesar de tudo, acreditam que é sempre possível recomeçar e vencer.

Finalista do Prémio Leya 2012.

Nas livrarias a 8 de Junho

publicado por marcia às 23:16
link do post | comentar | favorito
|

Novidade D. Quixote - Uma Verdade Incómoda, de John le Carré

 

Uma operação de contraterrorismo, baptizada com o nome de código Vida Selvagem, está a ser montada na mais preciosa colónia britânica – Gibraltar. O seu objectivo: capturar e raptar um importante comprador de armas jihadista. Os seus autores: um ambicioso Ministro dos Negócios Estrangeiros e um fornecedor privado de equipamentos de defesa que é também seu amigo íntimo. A operação reveste-se de tal delicadeza que nem o chefe de gabinete do ministro, Toby Bell, tem acesso a ela.

Suspeitando de uma desastrosa conspiração, Toby procura impedi-la, mas é rapidamente colocado no estrangeiro. Três anos decorridos, chamado por Sir Christopher Probyn, um diplomata britânico aposentado, ao seu arruinado solar da Cornualha, e seguido de perto pela filha deste, Toby vê-se obrigado a escolher entre a sua consciência e o dever para com o serviço. Mas se a única coisa necessária para o triunfo do mal é que os homens bons nada façam, como pode ele manter-se calado?

Nas livrarias a 8 de Junho

publicado por marcia às 23:10
link do post | comentar | favorito
|

Reedição D. Quixote - Filhos e Amantes, de D.H. Lawrence

 

Por ocasião do centésimo aniversário da sua primeira edição, a D. Quixote reedita esta obra-prima da literatura do Século XX, que é também considerado o primeiro retrato moderno de um fenómeno que, graças a Freud, passou a ser facilmente reconhecido como Complexo de Édipo. Nunca um filho tinha tido um amor tão absoluto e incondicional pela sua mãe, identificando-se totalmente com ela na forma de pensar, e ao mesmo tempo um ódio tão grande pelo seu pai como Paul Morel, o protagonista mais novo deste romance. Nunca, excepto, talvez o próprio Lawrence.

Revestido de um carácter autobiográfico, e dotado de uma profundida psicológica nunca antes vista, Filhos e Amantes reproduz as divergências, os conflitos e as crises conjugais por que passaram os pais de Lawrence – um mineiro e uma mulher de grandes ambições – retratando uma família que sofre os efeitos de um casamento disfuncional e as consequentes repercussões no crescimento e desenvolvimento dos filhos.

Nas livrarias a 8 de Junho

publicado por marcia às 22:54
link do post | comentar | favorito
|

Sextante Editora - Ficção - Eduardo Mendoza mais atual (e irónico) do que nunca

 

O mais recente romance de Eduardo Mendoza é provavelmente aquele que melhor combina a atualidade com uma grande dose de ironia. O enredo da bolsa e da vida, que a Sextante Editora publica no dia 27 de maio, é um livro satírico que tem como pano de fundo uma investigação na Barcelona contemporânea em plena crise, protagonizado por um detetive que recorre aos mais originais (e loucos) métodos para impedir um ataque terrorista a Angela Merkel.

publicado por marcia às 22:43
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 21 de Maio de 2013

Porto Editora - Ficção - A grande escritora do policial nórdico

 

Com mais de treze milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, Liza Marklund é um dos maiores nomes do policial escandinavo da atualidade e a autora de Lobo Vermelho, que a Porto Editora publica no dia 27 de maio. Inserido numa série protagonizada pela temperamental jornalista Annika Bengtzon, Lobo Vermelho é um thriller emocionante e violento, onde a autora conduz o leitor pelos meandros da sociedade sueca contemporânea. 

publicado por marcia às 01:24
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 19 de Maio de 2013

Um Instante de Amor - Milena Agus - Opinião

 

“Um livro pleno de sentimento e poesia.” Il Corriere della Sera

Num dia em que fiquei doente em casa, por não ter concentração para leituras profundas, decidi-me a ler um romance lamechas e previsível. “Um Instante de Amor” tem 90 páginas, uma capa com duas cadeiras num alpendre, e a citação acima.

Achei que seria o ideal para um dia menos conseguido.

Este é um exemplo típico de que as capas são enganadoras e as citações uma pura mentira. Um livro sem ponta de amor (nem mesmo um instante), sem sentimento, e muito menos sem o (desta vez) esperado viveram felizes para sempre.

Ainda gostava de saber o que é que Il Corriere della Sera entende por sentimento e poesia.

Descrições sexuais de me fazer arregalar os olhos, sem ser erótico mas também sem chegar ao pornográfico, um livro que foi uma verdadeira surpresa num dia triste. Mas nem por isso me alegrou.

Senti-me enganada e fiquei zangada. Um livro sem conteúdo. Nem as descrições das aventuras para adultos me estimularam a imaginação.

Para ajudar à festa a narradora é a neta, que nos descreve as loucuras da avó. É doentio!

“Uma vez, a propósito de não se compreenderem, conseguira arranjar coragem e com o coração a parecer sair-lhe do peito de tão forte que batia perguntara ao avô se, depois de a conhecer melhor, não que conhecê-la melhor fosse lá grande coisa, não senhor, mas, enfim, se depois de ter vivido com ela durante todo aquele tempo e já não tendo necessidade da ir à casa de passe, gostava dela. O avô esboçou uma espécie de sorriso íntimo, sem olhar para ela, e dera-lhe uma palmada no traseiro e não tinha pensado minimamente em responder-lhe. Outra vez durante uma prestação que não podia descrever ao Veterano, o avô declarara que ela tinha o cu mais bonito que ele já tinha possuído em toda a sua vida. Enfim, o que podemos nós saber, a sério, mesmo dos que nos são mais próximos?” (Pág. 47)

Sinopse

“Um Instante de Amor” conta-nos a história de uma mulher extraordinária que viveu em Cagliari, na Sardenha, durante a Segunda Guerra Mundial. A rigidez do meio onde nasceu não se compadece com a sua natureza sonhadora e romântica e, embora seja extremamente bonita, os homens estranham-na, e o amor teima em fazer-se esperar. Atormentada pelo desejo que um casamento de conveniência não aplacou, reinventa a sua própria vida, num rasgo de erotismo e poesia, belo e assombroso como o próprio romance que veio confirmar Milena Agus como uma voz única da atual narrativa italiana.”

Presença, 2010

publicado por marcia às 00:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.a ler


.a ler também


.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Exposição Book Loving Gir...

. O Desafio de superar o ob...

. A Páginas Tantas - Livros...

. Segredos Imorais - Brian ...

. Casa das Letras - O Homem...

. Colectânea “Os Desafios d...

. Canção Doce - Leïla Slima...

. A Construção do Vazio - P...

. O Ano da Dançarina - Carl...

. Minotauro - O Homem que D...

.últ. comentários

Obrigada, Ana! Estou entusiasmada!
Seria mesmo...
Compreendo. Tarefas que ocupam demasiado tempo e n...
Boa!!!! O projeto merece-o e obviamente tu também!...
Já ouvi e só posso dizer que continuo a gostar de ...
Vou de certeza ouvir e pôr os programas mais antig...
Olá! Já ouvi, sim, obrigada. Fiz um post. Boas lei...
Pois tem! Mas só ás vezes...
é isso!
Olá Márcia,por acaso já ouviu o A páginas tantas.....

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

.gosto

blogs SAPO

.subscrever feeds