Sábado, 31 de Março de 2012

Livros de Abril - ASA LITERATURA

 

 

 

O MUNDO INVISÍVEL - KATHERINE WEBB

O verão quente de 1911 vê chegar à pacata aldeia de Cold Ash Holt dois novos e improváveis elementos. Cat Morley, a nova criada do reverendo Albert Canning e da sua mulher, Hester, vem de Londres. Habituada à azáfama da cidade, Cat é rebelde e ousada mas é também incapaz de esquecer um passado demasiado doloroso. Um passado que a ingénua Hester está disposta a aceitar mas que nunca poderá compreender. A inexperiente mulher do pároco fica ainda mais inquieta quando o marido lhe apresenta um desconhecido, abrindo as portas de sua casa não apenas a um jovem atraente e carismático, mas também a uma perigosa obsessão.

À medida que a serenidade do casal Canning se deteriora, Cat inicia-se no submundo secreto da sociedade local e o magnético Robin torna-se num alvo de desejo e fascínio. O calor opressivo daquele verão parece intensificar-se e impregnar tudo e todos, e o ambiente na reitoria fica carregado de ambição, paixão e ciúme; uma mistura de emoções tão poderosa que conduz, em última instância, ao homicídio.

Cem anos depois, cabe a Leah, jornalista incansável, decifrar duas enigmáticas cartas e juntar as peças de um quebra-cabeças assombroso.

Katherine Webb nasceu em 1977 e cresceu no Hampshire, em Inglaterra, antes de ir estudar História na Universidade de Durham. Após Londres e Veneza, vive atualmente em Newbury. A Herança, o seu primeiro romance, ganhou o YouWriteOn Book of the Year Award 2009 e foi um bestseller internacional publicado em vinte e três línguas. Foi também finalista do Galaxy National Book Award na categoria Melhor Novo Autor.

 

CARTAS DA TOSCANA - DOMENICA DE ROSA

Emily tem uma vida de sonho: uma casa maravilhosa nas colinas da Toscana, três filhos lindos, um marido gentil, e um emprego que consiste em descrever tudo isto na coluna de um jornal inglês. Mas quando o marido a deixa por SMS, ela tem subitamente de enfrentar uma nova e dura realidade: está isolada numa região rural cuja língua não domina, sem dinheiro e entregue a uma empregada doméstica psicótica. E como se isto não bastasse, Siena, a filha mais velha, está perdida de amores pelo galã da zona; Paris, a filha do meio, está perigosamente magra; e Charlie, o seu bebé fofinho, está a transformar-se num fedelho irritante.

Mas o seu trajecto rumo ao desespero tem também o efeito de a aproximar da aldeia de Monte Albano, um lugar mais intenso e mágico do que alguma vez imaginou. Depois de anos a descrever uma Toscana idílica nas suas Cartas, Emily descobre finalmente a vida genuína e complexa da região… e um homem intrigante que tem para lhe oferecer a maior aventura da sua vida.

Um romance inesquecível que prova que a vida não é um conto de fadas mas pode ser bem melhor.

Domenica de Rosa começou a sua carreira na revista Bookseller, em comunicação e edição infantil. Vive em Brighton com o marido e os filhos. Para além de Cartas da Toscana, na ASA está já publicado o seu romance Aquele Verão na Toscana.

 

O PORTUGUÊS INQUIETO - Kunal Basu

“Nada menos do que arrebatador.” The Observer

Lisboa, 1898: António Maria, jovem médico e afamado playboy, descobre que o seu pai está a morrer de sífilis, a terrível praga que afecta todas as camadas da sociedade. Órfão de mãe desde criança, António não se conforma com a ideia de perder o pai tão cedo. Mas os seus conhecimentos médicos de nada servem neste caso. Determinado a encontrar a cura, parte para Pequim, na esperança de que a medicina tradicional chinesa tenha a resposta que teima em escapar ao Ocidente. Sob a orientação do Dr. Xu, António inicia-se naquela prática ancestral. Contudo, esta não vai ser a sua única revelação a Oriente. Quando conhece a sedutora e independente Fumi, ele apaixona-se pela primeira vez.

Mas à sua volta, a violência eclode. A Rebelião dos Boxers ameaça todos os estrangeiros a viver no país. António terá de decidir-se rapidamente entre a fuga e a permanência na China, a sua segurança pessoal e a possível cura para o pai. E há ainda Fumi, o amor a que ele não tenciona renunciar e que o leva a questionar tudo, alterando irreversivelmente o rumo da sua vida.

Equiparado a escritores como Michael Ondaatje (O Paciente Inglês) e Jung Chang (Cisnes Selvagens), Kunal Basu é um magistral contador de histórias. De Lisboa a Pequim, O Português Inquieto transporta-nos no tempo e no espaço, para nos dar a conhecer um homem cuja jornada ultrapassa não só continentes mas também os limites da ciência, da fé e do amor.   

 “A escrita de Kunal Basu evoca a magia e o encanto do Oriente… um mundo assombroso, rico em histórias, fantasias e sonhos.”

Times Literary Supplement

Kunal Basu nasceu em Calcutá e dividiu a sua formação académica entre a Índia e os Estados Unidos. Para além de O Português Inquieto, é autor de três romances aclamados pela crítica e um livro de contos – The Japanese Wife – que deu origem a um filme. É professor na Universidade de Oxford. É casado e tem uma filha.

 

VIDA ROUBADA - JAYCEE DUGARD

18 ANOS. UM DOS RAPTOS MAIS LONGOS DA HISTÓRIA…

A 10 de junho de 1991, Jaycee foi raptada em frente a sua casa, enquanto esperava pela carrinha escolar. Tinha 11 anos. Os seus familiares e amigos só voltariam a vê-la 18 anos depois. Durante o seu cativeiro, deu à luz duas filhas e foi escrava dos seus raptores, o casal Phillip e Nancy Garrido. 

Neste duro e chocante relato, Jaycee revela tudo por que passou e o que sentiu após a sua libertação de um dos raptos mais longos da história.

Phillip Garrido foi condenado a 431 anos de prisão, e a sua mulher, Nancy, recebeu uma sentença de 36 anos a prisão perpétua.

 “No verão de 1991 eu era uma criança normal. Tinha amigos e uma mãe que me adorava. Eu era como vocês. Até ao dia em que a minha vida foi roubada.

Durante dezoito anos fui uma prisioneira.

Durante dezoito anos não fui autorizada a proferir o meu próprio nome.

Durante dezoito anos sobrevivi a uma situação impossível.

No dia 26 de agosto de 2009 recuperei o meu nome.

Não me considero uma vítima. Sobrevivi.

Esta é a minha história.”

A pinha é um símbolo que representa a semente de um novo começo para mim. Para ajudar outras pessoas a recomeçar, através de terapia com animais, a JAYC Foundation fornece apoio e serviços para o tratamento atempado de famílias a recuperar de experiências traumáticas – famílias como a minha, que precisam de aprender a sarar as feridas. A JAYC Foundation tem também o objectivo de promover programas de sensibilização em escolas.

Parte das receitas deste livro será doada à JAYC Foundation

http://www.thejaycfoundation.org/

 

publicado por marcia às 15:35
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

3 de Abril - 18h30 - Livraria FNAC Colombo – Conversa com André Barata e Miguel Real

publicado por marcia às 15:33
link do post | comentar | favorito
|

Porto Editora - Referência - "Guitarra Para Totós"

 

A Porto Editora acaba de publicar mais um volume da famosa coleção Para Totós (For Dummies, na versão original): Guitarra para Totós, um guia prático, que ensina todas as técnicas fundamentais. Os autores são os prestigiados Mark Phillips, diretor de música da Cherry Lane Music, e Jon Chappell, guitarrista.

Entre outras coisas, Guitarra Para Totós ensina a preparar, afinar e manter o instrumento em bom estado, a utilizar as melhores técnicas, usando vários acordes e diferentes efeitos (como hammer-ons, bends, pull-offs e slides) e a tocar estilos variados (clássico, jazz, blues, rock…). Transmite ainda um pouco de história, dando a conhecer as principais guitarras e os melhores guitarristas de todos os tempos.

Este livro inclui um CD áudio gratuito com 97 faixas de apoio aos exercícios e uma faixa com notas de afinação para ajudar a afinar a guitarra.

A COLEÇÃO

A coleção Para Totós caracteriza-se por um método de aprendizagem simples e divertido, bem como pelo carácter essencialmente prático, que não poupa no que toca a dar dicas e referências úteis.

Desde 1991, já se publicaram, em todo o mundo, mais de 1800 títulos e imprimiram-se mais de 250 milhões de livros. Estes números fazem da coleção For Dummies a mais reconhecida e reputada série de referência à escala mundial, traduzida para mais de 30 línguas.

A coleção Para Totós, da Porto Editora, conta já com 18 títulos, em áreas distintas do saber, como a informática e a tecnologia, os negócios, as línguas e agora a música, com este Guitarra Para Totós.

Título: Guitarra Para Totós

Autores: Mark Phillips, Jon Chappell

Coleção: Para Totós

Págs.: 400

Capa: mole

PVP: 22,00 €

publicado por marcia às 15:24
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Março de 2012

Bang-Bang Club, do fotojornalista português João Silva, finalmente em Portugal

 

Uma fatalidade sobejamente conhecida roubou-lhe as duas pernas mas não a coragem e muito menos a vontade de viver. João Silva, um dos mais prestigiados fotógrafos de guerra do mundo, e coautor do livro Bang-Bang Club, foi recentemente agraciado com a Ordem da Liberdade.

Até onde se pode ir para obter uma boa imagem? Uma foto vale uma vida?

A cobertura de conflitos é perigosa para todos os envolvidos, mas os fotógrafos são, talvez, os mais expostos. Bang-bang Club é um retrato vivo e extremamente pessoal sobre a guerra e o fotojornalismo, escrito por dois homens cuja vida e trabalho testemunham até onde um jornalista está disposto a ir para contar a verdade.

Durante os últimos e sangrentos dias do apartheid, quatro jovens fotógrafos, amigos e simultaneamente concorrentes, juntavam-se para fazer a cobertura da violência que assolava as cidades segregadas para negros na África do Sul. Greg Marinovich e João Silva contam a história comovente do Bang-Bang Club, uma alcunha dada aos quatro amigos pela imprensa sul-africana e internacional por causa dos extremos intrépidos, e por vezes imprudentes, a que muitas vezes chegavam no intuito de captar em película as imagens violentas do conflito.

Ken Oosterbroek, Kevin Carter, vencedor do Prémio Pulitzer com a célebre fotografia da criança e do abutre, Greg  Marinovich e João Silva não só trabalharam juntos com arriscaram a vida juntos. É precisamente com a morte de Ken, vítima de uma bala perdida que começa a narrativa de Bang-Bang Club, um livro complexo, profundo e inesperado sobre a natureza humana.

Sobre Bang-Bang Club

«Uma história apaixonante, por vezes incómoda e eticamente complexa, de uma situação de guerra e de brutalidade humana.»  Philadelphia Weekly

«Esta obra é um testemunho marcante de uma situação de guerra.»  Booklist

João Silva é fotojornalista do New York Times e um dos mais experientes e prestigiados do mundo. As muitas distinções pelo seu trabalho incluem, por exemplo, a de Fotógrafo do Ano da Imprensa Sul-Africana em 1992. Em Outubro de 2010, quando estava em reportagem no Afeganistão, ficou gravemente ferido ao pisar uma mina, tendo-lhe sido amputadas as duas pernas. Cerca de nove meses depois, já fotografava para a primeira página do New York Times, mostrando a sua forte determinação.

Greg Marinovich é realizador de documentários, fotógrafo e escritor. Tem trabalhado como freelancer para várias publicações internacionais, designadamente Time, Newsweek, New York Times, Washington Post e Associated Press. Ganhou numerosos prémios pelas suas fotografias, incluindo o Prémio Pulitzer na categoria de Fotografia Instantânea, em 1991.

PVP: 16,80 €

304 Páginas (+ extratextos)

Tradução de Ana Glória Lucas

publicado por marcia às 23:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sextante Editora - Ficção - 'A investigação', de Philippe Claudel

 

Vencedor de prémios como o Goncourt e o Renaudot, Philippe Claudel vai integrar o catálogo da Sextante Editora a partir do dia 3 de abril, momento em que chega às livrarias A investigação.

Inspirado na vaga de suicídios ocorrida na France Telecom em 2009, o Investigador deste romance procura desvendar as causas que levaram os funcionários de uma grande empresa a porem fim à sua vida. Segundo François Busnel (L’Express), «Claudel mostra até que ponto a ficção consegue apreender a realidade».

Philippe Claudel é já um dos nomes confirmados para participar na Feira do Livro de Lisboa, no feriado de 25 de Abril.

O LIVRO

«Não é olhando que descobrirás.» Como pôde o Investigador adivinhar? Como pôde saber que esta investigação de rotina seria a última da sua vida?

Encarregado de descobrir as causas de uma onda de suicídios numa grande empresa, o Investigador sucumbe gradualmente à ansiedade. O hotel onde se instala é abrigo não só de turistas, como de gente deslocada e estranha. Na empresa onde investiga, ninguém o apoia e o clima é hostil. Terá caído numa armadilha, será vítima de um pesadelo demasiado real? Não consegue comer, beber ou dormir, e as suas perguntas só dão origem a mais perguntas. À medida que faz algumas descobertas, interroga-se se não se tornará ele na nova presa a ser esmagada por aquela máquina infernal. E começa a compreender a nossa impotência face a um mundo que nós próprios construímos e que conduz à nossa destruição.

O AUTOR

Philippe Claudel é o autor do bestseller Almas cinzentas, vencedor do Prémio Renaudot 2003, do Grande Prémio literário Elle 2004 e classificado como Livro do Ano pela revista Lire em 2003. Está traduzido em mais de 30 países. Em 2007, o seu romance O relatório de Brodeck foi galardoado com o Prémio Goncourt des lycéens. Realizou o filme Il y a longtemps que je t’aime, com Elsa Zylberstein e Kristin Scott Thomas, em 2008, vencedor de dois prémios César.

Título: A investigação

Autor: Philippe Claudel

Tradução: Isabel St. Aubyn

Págs.: 144

PVP: € 15,50

publicado por marcia às 19:29
link do post | comentar | favorito
|

Porto Editora - Ficção - Tentar sair de 'Incarceron'

 

Catherine Fisher é considerada a melhor escritora de fantasia da atualidade e o seu Incarceron tem vindo a receber elogiosas críticas e recebeu importantes galardões. O livro está já publicado em 25 países e chega a Portugal no dia 3 de abril pela Porto Editora.

Incarceron está neste momento a ser adaptado ao cinema e será protagonizado por Taylor Lautner, uma das estrelas da série Twilight. A estreia nos EUA está prevista para 2013.

O LIVRO

Imagine uma prisão tão vasta que abrange masmorras, galerias, bosques de metal, mares e cidades em ruínas.

Imagine um prisioneiro sem memórias mas que nega pertencer àquele lugar, mesmo sabendo que a prisão se encontra selada há séculos e que apenas um homem conseguiu escapar.

Imagine uma rapariga condenada a um casamento de conveniência e a viver numa sociedade futurista, vigiada por um sistema sofisticado de inteligência artificial mas concebida à semelhança de um cenário do século XVII.

Incarceron é a prisão viva que observa tudo o que se passa dentro dos seus muros. Finn é o prisioneiro e Claudia a filha do guardião da prisão, que vive num mundo exterior onde pouco se conhece sobre Incarceron. Ao encontrarem uma chave de cristal que lhes permitirá comunicar, os dois engendram um plano de fuga numa corrida contra o tempo. Mas Incarceron vigia-os − e a evasão exigirá mais coragem e tornar-se-á mais difícil do que pensam.

A AUTORA

Catherine Fisher nasceu em Newport, no País de Gales. Licenciada em Literatura Inglesa pela Universidade de Gales foi professora e arqueóloga antes de se dedicar exclusivamente à escrita. Inúmeras vezes nomeada para prémios recebeu alguns dos mais importantes galardões, como, por exemplo, o The Times Children’s Book of the Year. Incarceron está a ser traduzido para 25 países e a ser adaptado ao cinema pela 20th Century Fox.

Página da autora: http://www.catherine-fisher.com/

Título: Incarceron

Autor: Catherine Fisher

Tradutor: Mário Dias Correia

Págs: 304

PVP: 16,60 €

publicado por marcia às 19:20
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 27 de Março de 2012

Porto de Encontro - Encontro marcado com Manuel António Pina

 

O auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Porto, vai ser pequeno para acolher todos os leitores e apreciadores que, no próximo sábado, 31 de março, a partir das 17:00, vão querer ouvir e conversar com Manuel António Pina.

O consagrado poeta e jornalista, distinguido em 2011 com o mais importante prémio literário de língua portuguesa, o Prémio Camões, é o convidado da próxima edição, a quinta, de “Porto de Encontro”. Manuel António Pina tem um longo percurso literário fundamentalmente dedicado à poesia e à literatura infanto-juvenil, sendo, contudo, de sublinhar o notável trabalho feito nas áreas do teatro e da crónica. Para além do seu enorme talento na escrita, Manuel António Pina é, também, um extraordinário contador de histórias, um conversador que se distingue pelo seu pensamento arguto e pela capacidade que tem de olhar o mundo.

Nesta sessão do “Porto de Encontro”, destaque para a participação de “O Sindicato do Credo” (http://www.youtube.com/watch?v=aLPaOsEPBWk), um coletivo de poesia e performance que alia a declamação à vertente multimédia, que vai apresentar "Regresso devagar ao teu sorriso”, um espetáculo que consiste na leitura de poemas a cargo dos declamadores Paulo Moreira e Pedro Piaf, a que acresce a projeção de imagens e sons relacionados com a obra de Manuel António Pina.

Gonçalo M. Tavares, José Rentes de Carvalho, Germano Silva e Luis Sepúlveda foram os convidados das edições anteriores de “Porto de Encontro”, um evento que tem registado um sucesso crescente e que já faz parte da agenda cultural do Grande Porto, cumprindo com o seu objetivo primordial: aproximar escritores e leitores, falando-se sobre livros mas também procurando dar a conhecer o lado mais pessoal dos autores convidados. De referir que, em abril (dia 15), o convidado será António Mega Ferreira.

“Porto de Encontro” é uma ideia original do jornalista Sérgio Almeida e promovida pelo Grupo Porto Editora com o apoio da Câmara Municipal do Porto, do Plano Nacional de Leitura, da Porto Cálem, do Jornal de Notícias, da Rádio Nova, do Porto Canal e do programa Ler + Ler Melhor, da RTP Informação.

Esta iniciativa está a ser divulgada também em: www.facebook.com/portodeencontro

publicado por marcia às 22:52
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 26 de Março de 2012

Abril: Livraria LeYa na Buchholz recebe oficina de escrita com a escritora Patrícia Reis

 

A livraria LeYa na Buchholz, em Lisboa, recebe, a partir de dia 10 de abril, uma oficina de escrita orientada pela escritora Patrícia Reis. As quatro sessões desta oficina realizam-se às terças-feiras ao final do dia.

Quatro sessões para escrever, para ler e falar. Ouvir os outros também é um workshop teórico, onde se podem incluir alguns exercícios práticos. Os formandos podem interagir trazendo textos, fazendo perguntas. O começo é sempre o mesmo: para quê escrever? Como e para quem? Como muda a linguagem conforme o entendimento de cada um.

PROGRAMA

Primeira sessão (10 de abril):

> Porque é que escrevemos? Contos, blogues, diários, etc.

> Talento ou técnica?

> Ler para aprender a escrever.

> Autores de que gostamos?

> Conselhos para leitura com contextualização.

Segunda sessão:

> Crítica construtiva: o que é, como se faz.

> Leitura de um texto curto para comentários e exercício posterior.

> O que é a “voz” de um autor? As primeiras obras.

> O escritor profissional e o amador? Há diferenças?

> Leitura de textos dos alunos.

Terceira sessão:

> A importância da pesquisa, do diálogo, da caracterização das personagens e como tudo pode mudar com a utilização de linguagens distintas.

> Exercício explorando diferentes vias de diálogo.

Quarta sessão:

> O mercado editorial.

> O multimédia, o futuro nos e-books, a partilha nos blogues e outras redes sociais.

> Visita ao exterior.

Preço:

80 Euros

Pagamento no acto de inscrição.

Os participantes terão direito a um desconto mínimo de 10% na aquisição de livros de editoras LeYa na livraria LeYa na Buchholz, durante o curso.

Duração:

4 sessões (aprox. 10 horas)

Local:

LeYa na Buchholz - Rua Duque de Palmela, nº4, em Lisboa

Horário:

Terças-feiras, das 18.30 às 21horas

Início do curso:

10 Abril

Inscrições e mais informações:

leya.buchholz@leya.com

Patrícia Reis nasceu em 1970 e estudou História e História de Arte na Universidade Nova de Lisboa, e Comunicação Empresarial no Instituto Superior de Comunicação Empresarial. O seu trajecto no jornalismo iniciou-se em 1988 no semanário "O Independente". Esteve depois na revista "Sábado" e realizou um estágio na revista norte-americana "Time", em Nova Iorque. Foi jornalista do semanário "Expresso", fez a produção do programa de televisão "Sexualidades", trabalhou na revista "Marie Claire", na "Elle" e nos projectos especiais do diário "Público". Publicou Cruz das Almas (2004) e Amor em Segunda Mão (2006) e, ainda, Morder-te o Coração (2007), que integrou a lista de 50 livros finalistas do Prémio Portugal Telecom de Literatura. Escreveu e publicou ainda os livros No Silêncio de Deus (2008), Antes de Ser Feliz (2009) e Por este mundo acima (2011). É ainda autora da biografia de Vasco Santana (2004) e do romance fotográfico Beija-me (2006, em co-autoria com João Vilhena). Editora da revista “Egoísta”, é ainda sócia do atelier de design e texto 004, participando em projectos de natureza muito variada.

publicado por marcia às 23:13
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Porto Editora - Ficção - Novo romance da autora "bestseller" Dorothy Koomson

 

Um ano depois de Amor e chocolate, a Porto Editora prepara-se para publicar, a 2 de abril, o novo romance de Dorothy Koomson – o sétimo editado em Portugal –, intitulado O outro amor da vida dele. Dorothy Koomson é uma autora de grande sucesso no nosso país, desde que a Porto Editora publicou, em 2006, A filha da minha melhor amiga (13.ª edição).

Esta mais recente obra revela toda a mestria romântica reconhecida à autora inglesa de origem ganesa. O outro amor da vida dele explora os recantos sombrios das relações amorosas.

O sucesso de Dorothy Koomson em Portugal é apenas parte do seu crescente prestígio internacional, que se tem refletido, de resto, no próprio Reino Unido: a autora assinou, recentemente, contrato com a prestigiada editora britânica Quercus.

SINOPSE

Está a viver o amor com que sempre sonhou?

Libby tem uma vida perfeita com um marido maravilhoso e uma casa enorme em frente à praia. Mas, aos poucos, começa a duvidar do amor de Jack e não acredita que ele tenha realmente superado a morte da primeira mulher, Eve.

Quando o destino interfere na relação de ambos, Libby sente necessidade de conhecer melhor o homem com quem se casou e a aparentemente perfeita Eve.

A jovem esposa descobre algumas verdades assustadoras sobre aquela família. Com receio das consequências, Libby começa a desconfiar que também ela terá o destino da primeira mulher que Jack amou…

Pode um novo amor apagar uma grande paixão?

A AUTORA

Dorothy Koomson é autora de sete romances, incluindo A filha da minha melhor amiga (no original, My Best Friend’s Girl), Pedaços de ternura (Marshmallows for Breakfast) e Bons sonhos, meu amor (Goodnight Beautiful), todos eles bestsellers já publicados em Portugal pela Porto Editora. O seu sexto romance, Um erro inocente (The Ice Cream Girls), alcançou o número dois nas tabelas dos livros mais vendidos e recebeu uma nomeação para os Galaxy National Book Awards de 2010.

A escritora vive na costa sul de Inglaterra, onde provavelmente se encontra encerrada no seu torreão a congeminar um novo romance.

Descubra mais em: www.dorothykoomson.co.uk

Títulos: O outro amor da vida dele

Coleção: Dorothy Koomson

Tradução: Irene Ramalho

Págs: 448

Capa: mole com badanas

PVP: 16,60 €

publicado por marcia às 22:17
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 25 de Março de 2012

Novidades D. Quixote para Abril - Ficção Universal

 

 

 

Caligrafia dos Sonhos - Juan Marsé

Em meados dos anos quarenta, Ringo é um rapazinho de quinze anos que passa as horas mortas no bar da senhora Paquita, movendo os dedos sobre a mesa, como se praticasse as lições de piano que a família já não lhe pode pagar. Nessa taberna do bairro de Gracia, o miúdo é testemunha da história de amor de Vicky Mir e do senhor Alonso: ela, uma mulher entrada em anos e abundante de carnes, massagista de profissão, ingénua e apaixonadiça; ele, um cinquentão garboso que acabou por se instalar em sua casa. Ali vivem, junto de Violeta, a filha da senhora Mir, até que sucede algo inesperado: um domingo à tarde, Vicky deita-se nas linhas mortas de um elétrico tentando um suicídio impossível e patético, e o senhor Alonso desaparece para não voltar.

Prefácio de António Lobo Antunes.

Nas livrarias a 21 de Abril

 

O Tempo Envelhece Depressa - Antonio Tabbuchi

Todas as personagens deste livro parecem estar empenhadas numa confrontação com o Tempo: o tempo dos acontecimentos que viveram ou estão a viver e o tempo da memória ou da consciência. Mas é como se uma tempestade de areia se tivesse levantado nas suas clepsidras: o tempo foge e detém-se, gira sobre si próprio, esconde-se, reaparece a pedir contas.

Sensível às convulsões da História recente, Antonio Tabucchi mede-se com o nosso Tempo «desnorteado», em que os ponteiros do relógio da nossa consciência parecem indicar uma hora diferente daquela que vivemos.

Nas livrarias a 7 de Abril

 

Um Espião Perfeito - John le Carré

«Magnus Pym», explicou um dia John le Carré, «é o arquétipo do agente duplo que existe em cada um de nós.» E é bem provável que esta seja, de facto, a chave para a compreensão de Um Espião Perfeito, unanimemente reconhecido pela crítica como a mais importante e a mais autobiográfica das obras do autor.

Publicado em 1986, Um Espião Perfeito rapidamente foi aclamado como um livro superior e tornou-se um imenso sucesso em todos os países onde foi editado.

Nas livrarias a 14 de Abril

 

O Testamento Final da Bíblia Sagrada - James Frey

O que faria se descobrisse que o Messias estava vivo? A viver em Nova Iorque. Se o encontrasse acreditaria n’Ele?

James Frey não é como os outros escritores. Já foi chamado de mentiroso, vigarista, burlão. Já foi chamado de salvador, revolucionário, génio. Devido às suas polémicas, já foi processado por leitores, abandonado por editoras, repreendido na televisão e condenado pelos media. Já foi forçado a exilar-se e a esconder-se. Mas ele é também um autêntico fenómeno editorial, publicado em trinta e nove línguas e adorado pelos seus leitores. E o que assusta verdadeiramente as pessoas é o facto de ele brincar com a verdade; essa linha ténue entre facto e ficção.

Esta é a sua obra mais controversa e será adaptada ao cinema.

Nas livrarias a 21 de Abril

 

publicado por marcia às 15:38
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.a ler


.a ler também


.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
15
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.posts recentes

. O Ano da Dançarina - Carl...

. Minotauro - O Homem que D...

. Os Desafios da Europa – U...

. Rapariga em Guerra - Sara...

. O Leitor do Comboio - Jea...

. A Breve e Assombrosa Vida...

. Revista Inominável #7

. A verdade sobre o caso Ha...

. Marcador - O Ano da Dança...

. A Serpente do Essex - Sar...

.últ. comentários

Uhm, interessante... Paula
Atenção que a Dançarina pode ter um significado di...
É verdade! Vêm aí muitas coisas boas! Deixo também...
Nunca li nada desta autora, mas deixaste-me curios...
Obrigada, Márcia. Quando pedi para avisares, pense...
Muito obrigada, Isaura! Beijinho!
Beijinhos, Isaura! Obrigada por teres ido!
Olá Paula! Vêm aí novidades interessantes da Minot...
Acho que vais gostar, Ana!
é bem "agarrado", Teresa!

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

.gosto

blogs SAPO

.subscrever feeds