Terça-feira, 29 de Abril de 2008

Marley & eu

Este é um livro simplesmente delicioso!

 

Para os que gostam de animais e também para os que não simpatizam por aí além...ninguém fica indiferente a esta história de amor e amizade.

 

Marley é adoptado por John e Jenny ainda cachorrinho. Este livro conta a história desta família e de Marley, um cão que só faz asneiras mas que é adorado por todos!

 

Lê-se rápido e faz-nos sentir bem. Uma fórmula simples e eficaz!

 

"Chamavam-se John e Jenny, eram jovens, apaixonados e estavam a começar a sua vida juntos, sem grandes preocupações, até ao momento em que levaram para casa Marley, "um bola de pêlo amarelo em forma de cachorro", que, rapidamente, se transformou num labrador enorme e encorpado de 43 quilos. Era um cão como não havia outro nas redondezas: arrombava portas, esgadanhava paredes, babava-se todo por cima das visitas, roubava roupa interior feminina e abocanhava tudo a que pudesse deitar o dente. De nada lhe valeram os tranquilizantes receitados pelo veterinário, nem, tão pouco, a "escola de boas maneiras", de onde, aliás, foi expulso.
Só que Marley tinha um coração puro e a sua lealdade era incondicional. Partilhou a alegria da primeira gravidez do casal e o seu desgosto com a morte prematura do feto, esteve sempre presente no nascimento dos bebés ou quando os gritos de uma vítima de esfaqueamento ecoaram pela noite dentro. Conseguiu ainda a "proeza" de encerrar uma praia pública e arranjou um papel numa longa-metragem, através do qual se fartou de "conquistar" corações humanos.
A família Grogan aprendeu, na prática, que o amor se manifesta de muitas maneiras... e feitios."

 

"Não é preciso gostar-se de cães para se apreciar esta divertida história."
The Wall Street Journal

"Definitivamente, o livro do ano para todos os que adoram cães."
USA Today

"É preciso ter um coração de pedra para se resistir a este livro."
The New York Times

 

Casa das Letras, 2006

opinião: Delicioso
a ler: Pedaços de Ternura, Dorothy Koomson
publicado por marcia às 23:04
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Abril de 2008

Salva-me

Nada como um fim-de-semana grande para ler como se não houvesse amanhã!

 

Na passada sexta-feira 25 de Abril adquiri dois novos livros para a minha modesta biblioteca! Visitei a Feira do Livro de Coimbra e, apesar de achar que as Feiras do Livro já foram bem melhores em Coimbra, comprei o "Salva-me" de Guillaume Musso e o "Pedaços de Ternura" de Dorothy Koomson.

 

Já há algum tempo que estava curiosa para ler algo de Musso, mas confesso que superou todas as minhas expectativas, no Domingo de manhã já estava lido, não o larguei enquanto não cheguei ao fim.

 

É dificil descrever este livro, ao explicá-lo ao meu marido saíu-me algo do género: "é um misto de C.S.I. e Cidade dos Anjos"! Não é uma crítica bem conseguida e não é uma frase nada brilhante mas é um pouco a sensação que tive ao ler...não se assemelha a nenhum estilo, estereótipo ou rótulo...e também não é nada fácil de lhe atribuir uma forma.

é isso, é um livro sem forma...é uma viagem...

 

Este livro levou-me numa viagem de encontros entre almas-gémeas, esse lugar-comum que é o amor...e que por mais comum que seja nos move a cada dia, ou não?

 

"Uma história encantadora repleta de fantasia, suspense e amor.
O insólito encontro entre Juliette e Sam é explosivo e mágico. Mas o apaixonado fim-de-semana que vivem juntos é maculado pela mentira. Sam, viúvo, diz ser casado; Juliette, empregada num café, diz ser advogada.
Juliette tem de regressar a Paris e Sam acompanha-a ao aeroporto. É o instante decisivo em que o destino de ambos pode mudar, mas nem um nem outro ousa pronunciar as palavras necessárias.
Meia hora mais tarde, chega a notícia: o avião de Juliette explodiu em pleno voo. Sam é agora um homem desesperado. Está longe de imaginar que a história deles não acaba aqui..."

Ficamos presos a narrativa de encontros e desencontros de Sam e Juliette, bem como a todas as personagesn que vão surgindo e que, há medida que o livro avança estão relacionados de alguma forma com este par. Ou então são Sam e Juliette que se relacionam com as outras personagens...é dificil dizer pois tudo se vai encaixando como as peças de um puzzle. Neste livro tudo está relacionado, tudo o que aconteceu no passado tem reflexos na acção presente.

No final...bem no final cada um que fique com a sua própria ideia de destino!

 

Bertrand Editora,  2007

 

 

 

 

opinião: Excelente
publicado por marcia às 22:32
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Dia Mundial do Livro

Para mim um livro é uma viagem por lugares onde todos podem ir mas que eu faço a minha maneira, pinto com as cores que quero e sinto de modo particular.
É uma paixão, um bem precioso, um objecto universal que, como leitora torno pessoal.
Pode fazer chorar, rir...ser esquecido logo a seguir ou ficar comigo para sempre.
Nada substitui um livro.
tags:
publicado por marcia às 23:41
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 20 de Abril de 2008

Os Sabores da Vida

"Os Sabores da Vida" é um livro delicioso, não só por relatar as aventuras de dois amigos que decidem abrir uma empresa de Catering, mas principalmente por ser um livro rico de personagens com as quais nos identificamos com alguma facilidade.

 

"Pessoas como nós" é a expressão que melhor se adapta aos personagens de Maeve, já o referi num outro post e este livro confirma uma vez mais a minha opinião.

 

A partir de uma pequena história, de uma espécie de núcleo, a autora cria amigos, familiares, conhecidos que, ao longo da narrativa se revelam sempre muito mais do que aquilo que pareciam...não acontece isso tantas vezes na vida?

 

É mais um livro com muito calor humano, com histórias de familias, amor e amizade.

 

 

"Terna e atenta. Maeve Binchy, escritora irlandesa, volta aos meandros da família, dos sonhos, reveses e sobrevivência de personagens que logo tomamos por pessoas reais. Cathy e Tom têm comum o gosto pela cozinha. Há anos que ambicionam criar um serviço de catering até que encontram o lugar ideal em Dublin. Entretanto as suas vidas pessoais estão à beira do desastre. O marido de Cathy só pensa em trabalho, a namorada de Tom quer a todo o custo ser modelo. Entre obstáculos, lágrimas e um fresco e revigorante bom humor, esta é uma daquelas histórias que não conseguimos parar de ler. "

 

 "Cathy era a filha da empregada. Neil casou com ela apesar da oposição da mãe, mas hoje vivem mais separados que nunca. Cathy decide então por em prática o seu sonho de sempre: ter o seu serviço de catering. Tom e ela foram colegas de escola e juntam esforços no seu novo projecto. É claro que nada corre exactamente como planeado. Entre desaires culinários, os gémeos abandonados pelos pais que ficam a cargo de Cathy, as objecções de mãe de Neil, que acha que uma mulher deve ficar em casa, as longas ausências de Neil e o deslumbramento de Marcella, namorada de Tom, tudo parece por em causa os seus projectos. Mas a tudo se sobrevive..."

(Cículo de Leitores)

Círculo de Leitores, 2005



opinião: Muito Bom
publicado por marcia às 16:36
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

A Rua onde Vivem

"A Rua onde Vivem" foi o primeiro livro que li da Mary Higgins Clark. Estava com expectativas elevadas pois as opiniões que recolhi a isso indicavam, mas confesso que esperava melhor.

 

Não é que o livro não prenda o leitor, até porque o li praticamente num dia; não está mal escrito, mas também não é um pérola literária; detectei alguns erros ortográficos, coisa que detesto pois deita um bocado por terra a teoria de que ao ler também aprendemos a escrever melhor...

 

Mary Higgins Clark escreve policiais, não é um estilo que eu leia muito mas quando o faço espero ficar agarrada e ser surpreendida no fim. O primeiro objectivo foi conseguido, quanto ao segundo...verificou-se que o assassino era a personagem de quem eu suspeitei desde o inicio do livro.

 

Um livro empolgante mas que no final não me conseguiu surpreender.

 

"Após um divórcio conturbado e os fantasmas de sucessivas perseguições, a advogada Emily Graham deixa Albany para iniciar nova vida em Manhattan. Decidida a criar raízes, compra a casa que em tempos foi da sua família, um edifício vitoriano que se ergue junto ao mar, em Spring Lake, e de onde desapareceu sem deixar rasto uma antepassada de Emily. As obras de restauro do edifício e a construção da piscina conduzem a uma descoberta macabra: um esqueleto que é identificado como sendo de uma mulher que desapareceu da vila há alguns anos. Mas o mais estranho é que entre os seus dedos segura o anel da família de Emily..."

 

Bertrand Editora, 2005

opinião: Desapontada
a ler: Os Sabores da Vida, Maeve Binchy
publicado por marcia às 22:28
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Abril de 2008

Segredos de Família

Esta é a história de um segredo. De um segredo que com o passar dos anos se torna insuportável e destrói uma familia.

 

Paul é  médico e é casado com Norah. Na noite do nascimento dos seus filhos gémeos é Paul que assiste ao parto.

Nascem um menino e uma menina. A menina é portadora de Síndrome de Down; num impulso motivado por alguns fantasmas do passado Paul decide entregar a criança a um lar. Para esta tarefa escolhe a enfermeira Caroline que o ajudou no parto.

Caroline leva a menina, Norah estava inconsciente e não sabe de nada. Paul diz-lhe que a filha de ambos morreu.

 

O fantasma da filha persegue esta família, Norah nunca recupera o desgosto e Paul vive consumido pela culpa.

Caroline acaba por criar a menina como se fosse sua por não ter tido a coragem de a deixar no lar.

 

Ao longo do livro acompanhamos a vida dos gémeos, o seu crescimento, sonhos e aspirações. Inevitavelmente tecemos comparações e criamos histórias paralelas de como tudo poderia ter sido caso a família tivesse permanecido junta.

 

Este livro agradou-me pelas imensas possibilidades que sugere ao longo da leitura...pelo que me fez pensar em histórias parelelas...o eterno "e se?"

Por outro lado não tem uma escrita que me cative por aí além, está bem escrito mas falta-lhe alguma coisa, a leitura não me entusiasmou o suficiente.

 

“Em Segredos de Família, Kim Edwards criou uma história de arrependimento e redenção, de emoção honesta, de personagens perseguidas pelo passado. Escrito numa linguagem tão bela que irá reler algumas passagens só para se encantar de novo… este é simplesmente um belo livro – mal posso esperar por saber o que escreverá a seguir.”
JODI PICOULT

“Qualquer um ficaria impressionado com a sabedoria e a compaixão extraordinárias de Segredos de Família.”
THE WASHINGTON POST

“Edwards é uma romancista nata… Segredos de Família está repleto de pormenores psicológicos e das nuances das relações humanas.”
CHICAGO TRIBUNE

“Um romance extremamente bem escrito e de levar às lágrimas de emoção.”
Publisher’s Weekly

“Os leitores vão encontrar muito de dor e de alegria.”
Washington Post

“Segredos de Família é um estouro de emoções que vai manter os leitores a virar páginas.”
Bookmarks Magazine

“Um livro incrível que levanta uma discussão difícil.”
The New York Times

“É um livro absolutamente perfeito.”
The Lexinton Herald Leader

“Um fenómeno literário e uma surpresa.”
The Courier - Journal

“Um livro auspicioso. Altamente recomendado.”
Bookreporter.com

 

Civilização Editora, 2007

opinião: Gostei
a ler: Os Sabores da Vida, Maeve Binchy
publicado por marcia às 21:31
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

Feira do Livro!

Está a decorrer uma Feira do Livro na Gare do Oriente.
Estão disponíveis livros da Bertrand, Temas & Debates, Quetzal e Círculo de Leitores a preços interessantes. Segundo informação que me deram no local vai durar até dia 20 de Abril.
Obviamente os livros mais recentes têm descontos menores, mas encontram-se bons livros a óptimos preços. Eu considero que fiz boas compras:
 
  • “Círculo de Amigos”, Maeve Binchy, Círculo de Leitores – 7 euros;
  • “Os Sabores da Vida”, Maeve Binchy, Círculo de Leitores – 7 euros; Gosto muito da Maeve, espero não me desiludir;
  • “A Rua onde Vivem”, Mary Higgins Clark, Bertrand – 8 euros; nunca li nada desta autora e tenho muita curiosidade, vamos ver se me agrada;
  • “Madame Sadayakko”, Lesley Downer, Bertrand – 8 euros; tenho muita curiosidade em relação a este livro, em tempos ouvi optimos comentários sobre ele e fiquei sempre com vontade de o ler;
 
Adoro estas iniciativas, podiam fazer Feiras do Livro todos os dias!
tags:
publicado por marcia às 22:09
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 1 de Abril de 2008

Uma Casa na Irlanda

“Uma Casa na Irlanda “ foi o primeiro livro que li da Maeve Binchy, é um livro extenso mas que me deu muito prazer ler cada página. Maeve é uma contadora de histórias nata, explora os sentimentos humanos e as relações de uma forma muito própria e que me agrada muito.
 
Este livro conta a história de Ria, uma mulher simples que sonha com as coisas simples e que aos poucos constroi a vida que sonhou...dá valor a familia, ao casamento, aos filhos. Esta é a história de Ria e da forma como, com o tempo, se apercebe que vive uma vida que não é real. É uma história de ilusões e desilusões, de pessoas em quem confia mas que acabam por a trair...de amigos que estão lá quando ela precisa...e daqueles que ela julgava serem especiais e afinal revelam-se o oposto.
Quem nunca se desiludiu com as pessoas? Quem nunca acordou tarde para uma realidade? É por isso que este livro nos agarra, é uma história com muitas histórias que podiam ser a nossa.
 
Marylin é uma mulher diferente, com uma vida diferente e objectivos diferentes...mas muitas vezes na vida pessoas que habitam realidades opostas e fazem percursos diferentes, chegam ao mesmo destino! Ria e Marylin estão nesse ponto e, graças a algumas coincidências, conhecem-se e tomam uma decisão algo imprevisível e estranha: trocam de casas, de países, de amigos, de vidas.
 
“Uma casa na Irlanda” conta a história de como se pode brincar com o destino, se é que há algo destinado na vida.
Estas duas mulheres arriscam, abdicam das tristezas em que vivem para conhecerem outra realidade, viverem uma vida nova tal é o estado de desgaste e tristeza em que se encontram.
Desta decisão nascem oportunidades e novos sonhos.
Para mim esta é uma história memorável.
 
 
"Ria e Marylin não se conhecem – vivem a milhares de quilómetros de distância, separadas pelo oceano Atlântico: um numa grande e acolhedora casa vitoriana em Tara Road, Dublin, a outra numa casa moderna em Nova Inglaterra. Seria difícil encontrar duas mulheres mais diferentes; a vida de Ria centra-se na sua família e nos seus amigos, enquanto a de Marylin conheceu muito sofrimento. Mas quando cada uma delas precisa de sair do ambiente que as rodeia, uma troca de casas parece ser a solução ideal. Juntamente com as casa emprestadas surgem os vizinhos e os amigos, os mexericos e as especulações quando Ria e Marylin trocam de casas durante o Verão..."
Temas & Debates, 2006
 
opinião: Excelente
a ler: Segredos de Família, Kim Edwards
publicado por marcia às 22:37
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.a ler


.a ler também


.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O Desafio de superar o ob...

. A Páginas Tantas - Livros...

. Segredos Imorais - Brian ...

. Casa das Letras - O Homem...

. Colectânea “Os Desafios d...

. Canção Doce - Leïla Slima...

. A Construção do Vazio - P...

. O Ano da Dançarina - Carl...

. Minotauro - O Homem que D...

. Os Desafios da Europa – U...

.últ. comentários

Olá! Já ouvi, sim, obrigada. Fiz um post. Boas lei...
Pois tem! Mas só ás vezes...
é isso!
Olá Márcia,por acaso já ouviu o A páginas tantas.....
Olá Márcia,Cumpriu o seu objectivo, que é mais imp...
Como te entendo. Também preciso de parar de vez em...
Nunca vai terminar, Isaura!
Ui..promete.assim a lista de livros não vai termin...
Eu percebo, Paula, e este livro é muito forte. Mes...
Estou dividida em relação a este livro. Este tipo ...

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

.gosto

blogs SAPO

.subscrever feeds